Pular para conteúdo
ACESSAR Esportes bet365
Wimbledon
  1. Tênis

Wimbledon: Revisão do Dia 13 - final feminina

Atualizações diárias de cada dia da chave feminina de simples em Wimbledon.

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

 

Dia 13: Glória para Vondrousová

A tenista checa Markéta Vondrousová venceu o torneio de Wimbledon pela primeira vez este sábado ao derrotar na final Ons Jabeur por um duplo 6-4.

A final durou uma hora e 22 minutos e coroou a tenista de 24 anos como campeã no Grand Slam em gramado, que é também o seu primeiro título em majors.

Vondrousová é a segunda tenista com ranking mais baixo a vencer em Wimbledon, ela que é a número 42, desde que começou o ranking WTA. Curiosamente, a tenista de ranking mais baixo é hoje em dia uma das melhores tenistas de sempre, Serena Williams, que venceu em 2018 quando era a número 181 – no seu regresso após uma longa paragem por lesão.

Esta é a terceira vitória consecutiva da checa contra Jabeur em 2023, após os triunfos no Aberto da Austrália e Indian Wells.

A partida começou equilibrada, sem quebras de saque até ao 4-4. Então, a tunisina vacilou e cometeu vários erros pouco habituais, oferecendo o primeiro set à rival.

No segundo set, Vondrousová conseguiu a quebra de saque e parecia encaminhada para vencer fácil, mas Jabeur respondeu e empatou a 3-3. Com 4-4 a tenista no Norte de África voltou a vacilar e permitiu que a checa fechasse no seu jogo de saque.

Esta foi a segunda final de um Grand Slam para Vondrousová, após ter chegado á partida decisiva no Aberto de França em 2019, perdendo de forma clara contra a australiana Ashleigh Barty, por 61 e 6-3.

No All England Club este ano, a checa não estava entre as claras favoritas, mas foi superando todas as rivais, todas elas de ranking superior, exceto na primeira rodada, se tornando na terceira tenista do seu país a vencer em Wimbledon, após Jana Novotná (1998) e Petra Kvitová (2011).

Para Jabeur esta final parecia ser a oportunidade perfeita para conseguir o seu primeiro título de um Grand Slam. Com Aryna Sabalenka, Iga Swiatek e Elena Rybakina eliminadas, a número seis do ranking tinha tudo a seu favor.

Porém, a tunisina foi dominada em todos os aspetos da partida e terá que esperar para conseguir o seu primeiro troféu de um major. Esta foi a terceira final de um Grand Slam onde esteve presente, a primeira foi também aqui em 2022 e a segunda no Aberto dos Estados Unidos.

Dia 11: Finalistas decididas

Destaques das partidasResultados
Elina Svitolina x Marketa Vondrousova3-6 e 3-6
Ons Jabeur (6) x Aryna Sabalenka (2) 6-7, 6-4 e 6-3

Semifinal 2: Jabeur repete a final 

A tunisiana tentará ganhar seu primeiro Grand Slam pelo segundo ano consecutivo na final de Wimbledon. Em uma partida muito disputada que durou quase duas horas e meia, Jabeur controlou melhor seus nervos para superar a número dois do mundo, Aryna Sabalenka.

A bielorrussa venceu o primeiro set no tie-break, pressionando como só ela sabe fazer e levando ao limite uma Jabeur que estava prestes a vencer.

A cabeça de chave seis do torneio não se deixou abater e cravou mais um game com poucos erros. 

No sétimo game do segundo set, Sabalenka venceu dois ralis incríveis no saque, mas cometeu uma dupla falta no 40-iguais, errando um forehand no break-point. Isso permitiu que Jabeur quebrasse o saque da rival pela primeira vez e crescesse de confiança, para se recuperar e igualar o placar.

No set decisivo, a bielorrussa voltou a cometer o mesmo erro de alguns anos atrás, começando a lutar contra si mesma, esquecendo-se de que tinha uma rival à sua frente. Ainda por cima, quando essa rival também era a finalista do ano passado, e que bateu três vencedoras de Grand Slam seguidas para chegar nesta semifinal (Bianca Andreescu, Petra Kvitova e a atual campeã Elena Rybakina).

Semifinal 1: Vondrousova surpreende Svitolina

Depois de uma incrível campanha no torneio onde chegou como wildcard, a ucraniana sonhava chegar pela primeira vez a uma final de Grand Slam, mas foi superada por Marketa Vondrousova por duplo 6-3. 

A tcheca, 42ª do ranking, também está em um bom nível após as várias lesões e duas cirurgias ao pulso que a prejudicaram nos últimos anos. 

A tenista de 24 anos já tinha sido finalista de Grand Slam, no Aberto da França, em 2019, mas nunca havia passado da segunda rodada do torneio londrino e não se sentia tão à vontade jogando na grama. 

Ao longo dos seis jogos da semana, eliminou três tenistas do Top 20 mundial e ganhou confiança no piso.

Agora, com um bom saque e muito agressiva na rede, Vondrousova está a uma partida de ser a terceira tenista tcheca da história a triunfar em Wimbledon – tem odds de 2,87 para vencer, contra o favoritismo de Ons Jabeur, com 1,44.

Dia 8: O adeus de Bia

Destaques das partidasResultados
Madison Keys (25) x Mirra Andreeva3-6, 7-6 y 6-2
Bia Haddad Maia (1) x Elena Rybakina (3)1-4 (aposentadoria)
Ekaterina Alexandrova (21) x Aryna Sabalenka (2)4-6 y 0-6
Ons Jabeur (6) x Petra Kvitova (9)6-0 y 6-3

A número um do Brasil foi forçada a desistir após 27 minutos de jogo contra a atual campeã de Wimbledon, Elena Rybakina, devido a lesão. 

Bia perdia o primeiro set por 3-1 quando sentiu dores na região lombar. Foi assistida em quadra e no vestiário, voltou para mais um game, mas teve mesmo que se retirar do torneio. 

Assim, a cazaque avançou para as quartas de final mais descansada que as adversárias e com mais chances de repetir o título do que nunca. 

Sua adversária será Ons Jabeur, que parece decida a repetir sua presença na final do torneio. Na segunda-feira, ela deixou pelo caminho Petra Kvitová, que estava em um grande momento. 

A tunisiana não deu chances à rival e, em menos de uma hora, venceu uma partida que começou com um set em branco, para enfrentar nas quartas de final a atual campeã, Elena Rybakina. 

As oitavas de final do torneio feminino foram concluídas com a vitória incontestável de uma das principais favoritas, Aryna Sabalenka, sobre Ekaterina Alexandrova. Após um primeiro set muito disputado, a bielorrussa não deu chances no segundo, fechando com pneu e tudo parece estar no caminho certo para que Aryna continue lutando por seu segundo título de Grand Slam. 

Nas quartas de final, ela enfrentará Madison Keys que acabou com o sonho da jovem Mirra Andreeva, após mais de duas horas de jogo. 

A russa de 16 anos começou na frente com um saque muito confiante e obrigando sua adversária cometer erros. O segundo set foi uma dura batalha em que a americana levou vantagem no tie-break e, no último, a jovem russa cedeu à pressão de Keys.

Dia 7: Swiatek resiste, Andreeva continua a surpreender

Destaques das PartidasResultados
Markéta Vondrousová x Marie Bouzková2-6, 6-4 e 6-3
Mirra Andreeva x Anastasia Potapova2-6 e 5-7
Jessica Pegula x Lesia Tsurenko6-1 e 6-3
Iga Swiatek x Belinda Bencic6-7, 7-6 e 6-3
Elina Svitolina x Victoria Azarenka6-2, 4-6 e 6-7

A número um do mundo e principal favorita, Iga Swiatek, teve mais trabalho do que certamente esperava para vencer contra Belinda Bencic na sua partida das oitavas de final, vencendo de virada. Isso mesmo tinha acontecido na rodada anterior e a polonesa terá numa partida complicada nas quartas onde vai defrontar Elina Svitolina.

Svitolina deixou bem claro o bom momento que atravessa. Após vencer em Estrasburgo e chegar às quartas de final do Aberto de Paris, ela se qualificou para as quartas em Wimbledon, eliminando Victoria Azarenka em três sets.

Nas outras partidas, Jessica Pegula venceu tranquila contra Lesia Tsurenko, em dois sets, conseguindo chegar às quartas no All England Club pela primeira vez na sua carreira. Se segue Markéta Vondrousová que derrotou a sua compatriota checa Marie Bouzková, em um duelo muito equilibrado.

Finalmente, destacamos a russa Mirra Andreeva que, com apenas 16 anos, passas às oitavas de final nas quadras de grama de Londres, na sua primeira presença no torneio. Ela já tinha demonstrado o seu valor no Aberto de França e vai defrontar Madison Keys na rodada seguinte.

Dia 5: Favoritas continuaram seu caminho

Destaques das partidasResultados
Marta Kostyuk x Paula Badosa – 2ª rodada6-2 e 1-0 (aposentadoria)
Aliaksandra Sanovich x Petra Kvitova (9) – 2ª rodada6-2 e 6-2
Varvara Gracheva x Aryna Sabalenka (2) – 2ª rodada6-2, 5-7 e 2-6
Daria Kasatkina (11) x Victoria Azarenka (19)2-6 e 4-6
Jessica Pegula (4) x Elisabetta Cocciaretto6-4 e 6-0
Iga Swiatek (1) x Petra Martic (30)6-2 e 7-5
Ons Jabeur (6) x Zhuoxuan Bai – 2ª rodada6-1 e 6-1
Bianca Andreescu x Anhelina Kalinina (26) – 2ª rodada6-2, 4-6 e 7-6
Elina Svitolina x Sofia Kenin7-6 e 6-2
Marie Bouzkova (32) x Caroline Garcia (5)7-6, 4-6 e 7-5
Magda Linette (23) x Belinda Bencic (14)3-6 e 1-6

Em um dia cheio na grama londrina, Iga Swiatek superou a sempre difícil Petra Martic para chegar às oitavas de final e continua sem perder nenhum set em Wimbledon. 

Outra candidata ao título, Aryna Sabalenka, teve que se recuperar e cravar virada para garantir seu lugar na terceira rodada contra Varvara Gracheva. Vale notar que a bielorrussa está sofrendo mais do que deveria para vencer suas partidas desta fase inicial do torneio. 

Quem está se destacando nesse Grand Slam é Victoria Azarenka, que superou a número 10 do ranking da WTA, Daria Kasatkina, em dois sets para chegar na fase seguinte. 

Grandes nomes como Jessica Pegula, Ons Jabeur e Belinda Bencic conseguiram cumprir as previsões e venceram suas partidas, ainda que a da tunisiana tenha sido ainda da segunda rodada, devido aos atrasos causados pela chuva. Por isso, ela volta a jogar no sábado para tentar chegar nas oitavas. 

A grande surpresa do dia foi a derrota de Caroline Garcia, cabeça de chave cinco, para a tcheca Marie Bouzkova, 33ª do mundo, em um jogo muito disputado. 

Além disso, tivemos a aposentadoria de Paula Badosa, após o primeiro game do segundo set contra Marta Kostyuk. A espanhola chegou a Wimbledon fisicamente fraca, devido a uma vértebra fraturada, e se retirou de uma partida pela 28ª vez, desde que se tornou profissional, uma estatística realmente alarmante para a tenista de apenas 25 anos.

Dia 3: Bia segue em frente

Destaques das partidasResultados
Jaqueline Cristian x Lucia Bronzetti6-3 e 6-4
Anett Kontaveit x Lucrezia Stefanini6-4 e 6-4
Sorana Cirstea x Tatjana Maria6-1, 2-6 e 6-3
Beatriz Haddad Maia x Yulia Putintseva3-6, 6-0 e 6-4
Maria Sakkari x Marta Kostyuk6-0, 5-7 e 2-6
Daria Kasatkina a Jodie Burrage6-0 e 6-2
Iga Swiatek a Sara Sorribes6-2 e 6-0
Greet Minnen x Jelena Ostapenko1-6 e 2-6
Alison Riske-Amritraj x Paula Badosa3-6 e 3-6
Heather Watson x Barbora Krejcikova2-6 e 5-7
Jasmine Paolini x Petra Kvitova4-6, 7-6 e 1-6

A número um do Brasil estreou com sucesso contra Yulia Putintseva, 56ª do ranking. O jogo começou atrasado devido à chuva e teve duas interrupções no primeiro set, quando a cazaque estava em vantagem, mas isso parece ter beneficiado a brasileira, que conseguiu refletir e se recuperar, para cravar a vitória de virada. 

A canhota paulistana volta a atuar na quinta-feira, em confronto inédito contra a romena Jaqueline Cristian, 133ª do ranking. 

Outro destaque do dia, foi a vitória de Iga Swiatek frente a Sara Sorribes. A polonesa fechou o encontro em pouco mais de uma hora e mostrou porque é número um mundial há já são 66 semanas consecutivas. Agora, ela espera pela vencedora do confronto Diane Parry x Petra Martic para a terceira rodada. 

A grande surpresa foi a eliminação da cabeça de chave oito, Maria Sakkari, em sua estreia. A grega entrou muito bem contra a ucraniana Marta Kostyuk, anotando um pneu no primeiro set (6-0), mas permitiu a reação da rival e acabou levando uma amarga virada. 

Quem também ficou pelo caminho foi a cabeça 18 Karolína Plíšková, derrotada em dois sets pela sérvia Natalija Kostić.

O dia deixou-nos mais classificações para a próxima ronda como Paula Badosa, que parece estar de volta à boa forma e Anett Kontaveit, que assim adiou sua despedida do circuito, entre outras.

Dia 2: Chuva no centro das atenções

Destaques das partidasResultados
Shelby Rogers x Elena Rybakina6-4, 1-6 e 2-6
Ons Jabeur x Magdalena Frech6-3 e 6-3
Panna Udvardy x Aryna Sabalenka3-6 e 1-6

Apenas três partidas puderam ser concluídas, enquanto oito foram suspensas e outras oito automaticamente adiadas para quarta-feira. Três das favoritas ao título final jogaram suas partidas e não deixaram de avançar para a segunda rodada.

A bielorrussa Aryna Sabalenka estreou com o pé direito, derrotando a húngara Udvardy em apenas uma hora, em uma partida em que a número dois do mundo entrou com seu habitual jogo avassalador sem dar chances à rival. Na segunda rodada, Sabalenka enfrentará a vencedora da partida entre Gracheva e Giorgi.

Ons Jabeur também não deu trégua à adversária, a polonesa Frech, e venceu de forma convincente em uma superfície que lhe traz boas lembranças. Vice-campeã do ano passado, a tunisiana quer sentir o gosto da glória novamente e enfrenta na próxima rodada a vencedora do confronto Bonaventure x Bai.

Na última partida concluída, a atual campeã Elena Rybakina suou mais do que o esperado contra a americana Shelby Rogers. A cazaque começou errática e nervosa, perdendo o primeiro set. Rybakina melhorou tudo nos sets seguintes e mostrou mais uma vez sua precisão, vencendo os dois sets seguintes e a partida. Sua adversária na segunda rodada sairá da partida entre Hibino e Cornet.

Dia 1: Swiatek vence com facilidade

Destaques das partidasResultados
Cristina Bucșa x Kamilla Rakhimova6-3, 4-6 e 7-6 (11-9)
Yue Yuan x Victoria Azarenka4-6, 7-5 e 4-6
Veronika Kudermetova x Kaia Kanepi7-6 e 6-4
Jessica Pegula a Lauren Davis6-2, 6-7 (8-10) e 6-3
Iga Swiatek x Lin Zhu6-1 e 6-3
Martina Trevisan x Sara Sorribes3-6 e 1-6
Rebeka Masarova x Mayar Sheriff7-5, 3-6 e 7-6 (10-6)
Daria Kasatkina x Caroline Delehide6-1 e 6-4
Venus Williams x Elina Svitolina4-6 e 3-6

Cristina Bucșa continua a progredir em 2023 e pela primeira vez passa da fase classificatória de Wimbledon e continua da melhor maneira. A espanhola, que já chegou à terceira rodada no Aberto da Austrália e foi eliminada na primeira fase em Paris, venceu ontem a número 72 do ranking, a russa Kamilla Rakhimova (Bucșa é a 78ª), em três sets, com um último set disputadíssimo e resolvido no tie-break. Na segunda rodada, ela enfrenta um duro teste, na americana Jessica Pegula, atual número 4 do mundo.

Depois de um bom Aberto da França, onde perdeu na quarta rodada para a semifinalista Beatriz Haddad Maia, a espanhola Sara Sorribes estreou com sucesso em Wimbledon, e deixou claro que as lesões ficaram para trás. Ela se livrou de Martina Trevisan em uma longa partida, apesar do placar, e vai agora enfrentar a cabeça-de-chave número um do torneio, Iga Swiatek.

Foi justamente a polonesa que protagonizou outra das partidas do dia. Líder do ranking mundial e grande favorita para conquistar seu primeiro título na grama londrina, ela está lutando contra o fato de nunca ter passado da quarta rodada em Wimbledon.

Para começar, a pressão foi aliviada ao vencer a chinesa Lin Zhu com relativa facilidade. Agora Iga terá de manter o nível contra uma Sorribes que chega com força para a partida.

Nos restantes duelos do dia, destacamos as vitórias de Viktoria Azarenka, Veronika Kudermetova e outros grandes nomes como Caroline Garcia, Leylah Fernandez, Daria Kasatkina e Elina Svitolina que eliminou a veterana Venus Williams.

A única derrota surpreendente foi a de Coco Gauff, que perdeu em três sets para a sempre perigosa (e vencedora de Grand Slam) Sofia Kenin. A nativa de Atlanta continua a ter dificuldades em Wimbledon, nunca tendo passado da quarta rodada.

Artigos Relacionados

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies

Novo na bet365? Obtenha até R$200 em Créditos de Aposta

Registre-se

A conta deve estar verificada antes da ativação. Retornos excluem valor de aposta em Créditos de Aposta. São aplicados T&Cs, limites de tempo e exclusões.