Pular para conteúdo
Registre-se
Estádio Esportivo
  1. Brasileirão Série A

Ténis: Quem começará 2022 melhor?

A temporada de ténis de 2022 arranca a 1 de Janeiro com a Taça ATP que serve de aquecimento para os melhores tenistas do momento se prepararem para o Open da Austrália.

Se analisarmos a recta final de 2021, é evidente que Novak Djokovic tem estado um passo atrás da "Próxima Geração" do téns mundial. Perdeu a final do US Open 2021 para Daniil Medvedev, sucumbiu nas meias-finais da final da ATP para Alexander Zverev e depois não conseguiu ganhar a Taça Davis com a Sérvia.

O tenista natural de Belgrado, vai tentar restabelecer a ordem lógica das coisas na sua terra prometida, onde escreveu grande parte da sua história, com nove Open da Austrália conquistados em 2008, 2011, 2012, 2013, 2015, 2015, 2015, 2016, 2019, 2020 e 2021 e também uma Taça ATP, em 2020.

Djokovic é o grande favorito para os primeiros títulos do ano, especialmente no Grand Slam onde pode ultrapassar o recorde de 20 majors que actualmente partilha com Roger Federer e Rafael Nadal.

Contudo, o circuito ATP está num momento de mudança, sobretudo com Daniil Medvedev e Alexander Zverev a porem pressão no número um.

O russo já tem a experiência de vencer o sérvio num título de Grand Slam, mas no confronto directo total soma seis derrotas e somente quatro vitórias sobre Djokovic . Além disso, já disputou a final na Oceânia no ano passado, pelo que conhece o caminho para a luta pelo trono.

Pela sua parte, o alemão há muito que anda a namorar os Grand Slams, onde soma uma final e três semifinais, mas nenhuma vitória. Mas, após o ouro olímpico em 2021, e dois Masters 1000 (Madrid e Cincinnati) a prova australiana pode marcar o seu grande salto no circuito.

Apostas de Ténis

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies