Pular para conteúdo
ACESSAR Esportes bet365
bjorn borg
  1. Tênis

Tênis: A carreira gloriosa e efêmera de Bjorn Borg

O astro sueco conquistou 63 troféus da ATP em menos de dez anos, cravando um epopeia de recordes e duelos épicos com John McEnroe.

Uma lenda absoluta do tênis, capaz de conquistar o mundo em pouco menos de nove anos de carreira. Isso e muito mais foi Bjorn Borg, o célebre Homem de Gelo que dominou as quadras na década de 1970, conquistando onze títulos de Grand Slam.

Desses, seis foram no Aberto da França, um recorde superado apenas nos tempos modernos pelo espanhol Rafael Nadal, além de cinco consecutivas em Wimbledon, entre 1976 e 1980. 

Primeiros sucessos

1977 a 1981: o domínio e rivalidade com McEnroe

Em 1977, ele não participou do Aberto da França, mas venceu novamente em Wimbledon, derrotando o número um, Jimmy Connors na final, para chegar, embora temporariamente, no topo do ranking mundial.

No final da década de 1970, Borg foi número 1 por apenas algumas semanas, sempre perseguindo o fortíssimo Connors. Isso apesar de um domínio que, mesmo naqueles anos, se tornava cada vez mais indiscutível.

Mais significativo foi seu sucesso no Aberto da França de 1978, quando o sueco venceu sem perder um único set em todo o torneio e superando o argentino Guillermo Vilas na final, mais uma vez.

Naqueles anos, ele venceu novamente em Wimbledon e na França, e conquistou um total de 50 torneios da ATP com apenas 23 anos. Assim também ocupou o primeiro lugar no ranking mundial de julho de 1979 a março de 1980.

Foi durante esse período que ele teve suas primeiras partidas com seu futuro rival John McEnroe. O americano venceu as semifinais em Estocolmo e a final em Dallas, enquanto o sueco venceu no Masters em 1979.

No ano seguinte, Borg atingiu provavelmente o topo de sua carreira: primeiro, venceu seu quinto Aberto da França - mais uma vez sem perder um único set - e, em seguida, venceu Wimbledon novamente, mas dessa vez em uma partida lendária e muito disputada contra McEnroe.

Entre passagens e ultrapassagens, o sueco e o americano dominaram o circuito e dividiram o primeiro lugar no ranking mundial.

Entre 1980 e 1981, Borg venceu em Estocolmo, novamente no Masters e no Aberto da França, mas sua confiança diminuiu com as derrotas em Wimbledon e no US Open contra McEnroe.

O adeus

Após dessas decepções, algo mudou em Borg - o sueco ainda venceu seu 63º torneio ATP em Genebra, mas algo estava diferente.

Os dois últimos anos foram decididamente difíceis: em 1982, ele perdeu para Yannick Noah nas quartas de final do Torneio de Monte Carlo, e no ano seguinte, novamente no torneio do Principado, ele não passou da segunda rodada contra Henri Leconte.

Assim, o sueco decidiu se aposentar do tênis, pondo fim a um dos capítulos mais emocionantes da história do esporte.

Artigos Relacionados

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies

Novo na bet365? Obtenha até R$200 em Créditos de Aposta Registre-se

A conta deve estar verificada antes da ativação. Retornos excluem valor de aposta em Créditos de Aposta. São aplicados T&Cs, limites de tempo e exclusões.