Pular para conteúdo
ACESSAR Esportes bet365
Chiefs
  1. Outros esportes
  2. NFL

Revisão da final da NFL e prévia da próxima temporada

Com mais uma conquista do Kansas City Chiefs, chegou ao fim uma das temporadas mais marcantes da principal liga de futebol americano do mundo.

Ontem, no estádio State Farm, em Glendale (Arizona), foi realizada a grande final da temporada 2022 da NFL (National Football League). O Kansas City Chiefs foi o campeão pela terceira vez na história, ao superar o Philadelphia Eagles.

Falaremos primeiro sobre o que se passou nessa decisão; em seguida, daremos destaque ao histórico duelo individual entre os principais nomes das duas equipes; por fim, teremos algumas palavras a dizer quanto aos preparativos para a próxima temporada.

Como foi a final

Tanto os Chiefs (da American Football Conference), treinados por Andy Reid, quanto os Eagles (da National Football Conference), treinados por Nick Sirianni, chegaram à final tendo vencido quatorze e perdido três jogos na temporada regular.

Os Chiefs entraram em campo com Travis Kelce, Orlando Brown Jr., Joe Thuney, Creed Humphrey, Trey Smith, Andrew Wylie, JuJu Smith-Schuster, Noah Gray, Marquez Valdes-Scantling, Patrick Mahomes e Isiah Pacheco.

Os Eagles alinharam com Dallas Goedert, Jordan Mailata, Landon Dickerson, Jason Kelce, Isaac Seumalo, Lane Johnson, A. J. Brown, Quez Watkins, DeVonta Smith, Jalen Hurts e Miles Sanders.

Foram os da Filadélfia os que saíram na frente, mas os de Kansas reagiram, e o primeiro quarto terminou 7 x 7. No segundo quarto, os Chiefs marcaram outros 7 pontos, mas os Eagles 14, e assim a primeira metade do jogo terminou em 24 x 14.

Na volta do intervalo, os campeões da American Football Conference conseguiram mais 7 pontos, enquanto os da National Football Conference conseguiram mais 3. Assim, ao fim do terceiro quarto o placar era de 27 x 21 para o Philadelphia Eagles.

Não demorou para a situação se inverter no último quarto, com os Chiefs marcando 14 pontos em sequência e os Eagles nenhum. Mas em seguida estes marcaram 8 pontos, e, faltando pouco mais de cinco minutos para o fim do jogo, o placar era de 35 x 35.

Àquela altura qualquer coisa poderia se suceder no Arizona. E não faltavam mais que alguns segundos para o fim deste memorável encontro quando Harrison Butker converteu um field goal a favor dos Chiefs. Placar final: 38 x 35.

Conforme o esperado, elegeu-se Patrick Mahomes como o melhor da final. (Ele, que foi também o melhor da temporada regular.) Neste jogo o quarterback completou 21 de 27 passes, os quais resultaram em 182 jardas e três touchdowns a favor de sua equipe.

Uma disputa histórica

Antes desse encontro, o que mais chamou a atenção da imprensa esportiva foi que, pela primeira vez na história, os dois finalistas da principal liga de futebol americano do mundo tinham homens negros como seus quaterbacks titulares.

Hoje com 27 anos, Mahomes já havia sido não só campeão em 2021 mas também o MVP (Most Valuable Player, isto é, ''Jogador Mais Valioso'') daquela final. Hurts, que é três anos mais novo que ele, buscava ontem o seu primeiro título.

A disputa entre esses dois era relevante porque na maioria das vezes é um quarterback o jogador premiado como o MVP. Em outras palavras: dificilmente Mahomes ou Hurts não seria eleito o melhor em campo ontem.

No final das contas, Mahomes continuou sendo um dos três quarterbarcks negros a ser campeão da NFL (os outros foram Doug Williams, em 1987, e Russell Wilson, em 2013) e o primeiro a conseguir sê-lo por mais de uma vez.

E quanto ao que Hurts fez ontem? Foram 27 passes completos em 38, os quais resultaram em 304 jardas e um touchdown a favor de sua equipe. Além disso, foram três touchdowns terrestres (algo que antes apenas Terrell Davis havia feito em uma final de NFL).

O que vem por aí

A próxima temporada regular começa em 7 de setembro deste ano e termina em 7 de janeiro do ano que vem. No dia 13 janeiro de 2024 iniciam-se os playoffs, e em 11 de fevereiro a cidade de Paradise (Nevada) sediará a final.

Daqui a menos de um mês (15 de março) começa o período em que as franquias poderão negociar os atletas conhecidos como agentes livres — aqueles que, após a recém-finalizada temporada, encontram-se sem contrato.

É certo que a National Football League perderá muito de seu glamour com o (segundo) anúncio de aposentadoria por parte do quarterback Tom Brady — talvez o maior jogador de futebol americano de todos os tempos (e certamente o mais midiático).

Mas, como Mahomes e Hurts o demonstram, novos astros sempre surgem. E, com eles, valores diferentes são enfatizados. Daqui a alguns anos, talvez o fim da carreira de Brady seja visto como o marco do início de uma era ainda mais global para a NFL.

Artigos Relacionados

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies

Novo na bet365? Obtenha até R$200 em Créditos de Aposta Registre-se

A conta deve estar verificada antes da ativação. Retornos excluem valor de aposta em Créditos de Aposta. São aplicados T&Cs, limites de tempo e exclusões.