Pular para conteúdo
Registre-se
Gareth Bale
  1. Futebol

Relembrando a carreira de Gareth Bale

Ainda que tenha deixado a desejar em seus últimos anos como jogador, Gareth Bale exerceu papel de destaque tanto no Real Madrid quanto no País de Gales.

[Traduzido e adaptado de ''Bale se retira como una leyenda''.]

Em 9 de janeiro passado, Gareth Bale anunciou, aos 33 anos, a sua aposentadoria dos campos de futebol. O último clube da carreira deste atacante nascido no País de Gales foi o Los Angeles FC, onde atuava desde 2022.

Antes de tal passagem pelos Estados Unidos, Bale esteve no Real Madrid. Embora seus últimos anos com os Merengues tenham sido de altos e baixos, este nativo de Cardiff fez história no clube e foi destaque por bastante tempo ao conquistar diversos troféus.

Sua passagem pela seleção galesa merece menção especial. Afinal, não há dúvidas de que todos (principalmente os seus conterrâneos e contemporâneos) o recordarão como a maior lenda futebolística de seu país natal até o momento.

Inglaterra: o começo

Com apenas 16 anos, Bale estreou entre os profissionais do Southampton em um jogo do Championship (a segunda divisão inglesa) no fim da temporada 2005–06. Na temporada seguinte o então lateral-esquerdo já era um titular habitual dos Saints.

No verão europeu de 2007 veio a transferência ao Tottenham Hotspur, da Premier League, por um valor que chegaria a 15 milhões de libras. Foi no clube do norte de Londres que, nos seis anos seguintes, o galês deu o grande salto na carreira.

Em 2007–08 foram poucas as participações de Bale pelos Spurs. Mas em 2008–09 este número aumentou consideravelmente, e em 2009–10 os que acompanhavam o futebol inglês já estavam bem familiarizados com aquele jogador veloz e quase imparável.

Ao fim de sua sexta temporada no Tottenham, a de 2012–13, Bale alcançou a marca de 203 jogos e 55 gols pelo clube. Nesse período ele se converteu em ponta-esquerda e também em uma estrela do futebol.

Espanha: uma contratação galáctica

Eis que entrou em cena o Real Madrid, que em 1 de setembro de 2013 anunciou haver chegado a um acordo para tirá-lo da Inglaterra. O valor pago aos Spurs foi de 100,8 milhões de euros — a transferência mais cara da história até então.

Vestido de branco, Bale teve uma época de ouro como titular indiscutível na ponta direita. Essa mudança de posicionamento se deu porque na esquerda jogava o português Cristiano Ronaldo, que junto dele e do francês Karim Benzema formava o famoso trio de ataque BBC.

Com eles e outros grandes futebolistas, como o lateral-esquerdo brasileiro Marcelo e o meio-campista croata Luka Modrić, o galês teve papel importante nas conquistas das edições de 2013–14, 2015–16, 2016–17 e 2017–18 da Liga dos Campeões.

Na final de 2014, um 4 x 1 (após o 1 x 1 no tempo normal) sobre o Atlético de Madrid em Lisboa, foi dele o segundo gol de sua equipe. Na final de 2018, um 3 x 1 sobre o Liverpool em Kiev, foram deles o segundo e o terceiro gols dos Merengues.

A isso somam-se três troféus de LaLiga, um da Copa del Rey, um da Supercopa da Espanha, três da Supercopa da Europa e três do Mundial de Clubes. Como também conquistou a Liga dos Campeões 2021–22, Bale foi campeão dezesseis vezes em Madrid.

O atacante se despediu em junho de 2022 dos Blancos, pelos quais entrou em campo 258 vezes, marcou 106 gols e deu 64 assistências. Atualmente ele é o 17.º goleador histórico do clube, à frente do brasileiro Ronaldo e do chileno Iván Zamorano.

Estados Unidos: os últimos momentos

Como um jogador que vinha apresentando baixo rendimento mas que seguia tendo um prestígio internacional enorme, Bale tomou a decisão de partir no último verão europeu para a MLS, onde defenderia o Los Angeles FC.

Ali ele deixou sua marca ao ajudar a franquia californiana (fundada em 2014) na conquista de seu primeiro título: a MLS Cup 2022. O atacante galês disputou treze jogos e marcou três gols nesse período — um deles na grande final da competição citada.

País de Gales: história viva

Mesmo uma breve retrospectiva da grande carreira futebolística de Gareth Bale não estaria completa se não falássemos pelo menos um pouco do que ele significou para a seleção do País de Gales nesses anos todos.

Bale foi o estandarte principal dos Dragons, aos quais conduziu à edição de 2022 da Copa do Mundo (apenas a segunda na história do país) e às edições de 2016 e 2020 da Euro (as duas únicas participações dos galeses).

Merece destaque a campanha dos britânicos na Euro 2016, disputada na França. Tendo sido o primeiro colocado no grupo B (onde também estava a Inglaterra), o País de Gales só foi eliminado na semifinal. E Bale foi um dos vice-artilheiros do torneio, com três gols.

Tendo defendido os Alvirrubros entre 2006 e 2022, este homem apelidado de ''Expresso de Cardiff'' aposentou-se como o futebolista que mais vezes atuou (111) e que mais gols marcou (40) com a camisa de sua seleção.

Lembremos que o País de Gales já havia dado ao mundo outros futebolistas de renome, como Ian Rush, Chris Gunter, Dean Saunders e Ryan Giggs. Ainda assim, o legado de Gareth Bale supera o de todos os seus antecessores.

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies