Pular para conteúdo
ACESSAR Esportes bet365
Lelê (Fluminense)
  1. Futebol
  2. Outras competições

Quem muito evoluiu nos grandes cariocas

Nos principais clubes do Rio de Janeiro vê-se grande desempenho de atletas que já integravam o elenco.

A cada início de ano é comum que as atenções dos torcedores se voltem principalmente aos reforços trazidos para a temporada que está por vir. E o mesmo ocorre quando o assunto é Botafogo, Flamengo, Fluminense ou Vasco.

No entanto, sempre há também expectativa quanto à evolução de atletas que não foram embora. É por isso que destacaremos aqui um jogador de cada clube acima citado (dois dos quais passaram de reservas a titulares em suas equipes).

Hugo (Botafogo)

Dos quatro grandes do Rio de Janeiro, o Botafogo é quem menos revela jogadores de destaque nacional. Assim, a cada vez que um «prata da casa» surge com possibilidade de se firmar entre os profissionais existe um misto de esperança e desconfiança por parte da torcida alvinegra.

Entender esse contexto é importante para entender a evolução do lateral-esquerdo Hugo, hoje com 22 anos. Este paraibano da cidade de Cabedelo estreou no time principal do glorioso em 2020, mas tanto naquele ano quanto no posterior era mais comum vê-lo a serviço do sub-20.

Em 2022, já plenamente integrado ao elenco principal, fez dez partidas como titular na Série A (e marcou seu primeiro gol como profissional). Em 2023, com as ausências por lesão do experiente Marçal, ganhou mais oportunidades e chegou a ser cogitado para a seleção brasileira olímpica.

Nas primeiras partidas de 2024 o então técnico do Botafogo, Tiago Nunes, parecia incerto sobre quem seria o lateral-esquerdo titular. Mas desde que Marçal se lesionou, em 30 de janeiro, Hugo se firmou no time e tornou-se um dos líderes em assistências do Campeonato Carioca (quatro).

Luiz Araújo (Flamengo)

Luiz Araújo (Flamengo)

Hoje com 27 anos, Luiz Araújo é um ponta canhoto que atua preferencialmente pela direita. Revelado pelo São Paulo em 2016, estava no Atlanta United antes de ser anunciado pelo Flamengo em junho de 2023. Sua chegada foi um pedido do então treinador rubro-negro, Jorge Sampaoli.

No clube carioca o paulista de Taquaritinga era visto como alguém que poderia alternar titularidades com Everton Ribeiro (que já estava com 34 anos). Mas, dos primeiros dezenove jogos para os quais foi relacionado no urubu, Luiz Araújo constou no onze inicial em apenas três ocasiões.

Seu estatuto mudou em 25 de outubro, quando a equipe enfrentou o Grêmio em Porto Alegre pela Série A. O camisa 31 entrou aos 84 minutos, e aos 89 marcou o último gol da vitória por 3 x 2. Àquela altura o treinador do Fla já era Tite, que passaria a lhe dar mais chances como titular.

Apesar da saída de Everton Ribeiro (para o Bahia), hoje Luiz Araújo não integra o time-base de Tite. De qualquer modo, o novo camisa 7 tem correspondido às expectativas do técnico gaúcho: deu três assistências e marcou um gol em sete jogos (quatro como titular) no Campeonato Carioca.

Lelê (Fluminense)

Leanderson da Silva Genésio, o Lelê, é carioca, tem 26 anos e fez toda a carreira em clubes do Rio de Janeiro. Começou no Itaboraí em 2018, que o emprestou ao Maricá antes de o emprestar ao Volta Redonda em 2022. Na Série C daquele ano, o atacante marcou sete gols em vinte partidas.

Para a temporada seguinte, ele seguiu no Voltaço. Os pretos, amarelos e brancos chegaram às semifinais do Campeonato Carioca, e Lelê terminou em segundo tanto em gols (treze) quanto em assistências (quatro). Antes do fim do torneio já estava acertado o seu empréstimo ao Fluminense.

No tricolor das Laranjeiras ele registrou apenas dois gols e três assistências nas 37 partidas (9 como titular) que disputou entre abril e dezembro. A equipe comandada por Fernando Diniz sagrou-se campeã da Copa Libertadores, mas o camisa 18 não foi relacionado para o Mundial de Clubes.

O pó de arroz comprou Lelê do Itaboraí no início deste ano porque, apesar do rendimento nada espetacular, o atacante cumpriu a meta de jogos pré-estabelecida. Seu rendimento no Cariocão 2024 tem sido quase impossível de ignorar: já são cinco gols e duas assistências em sete partidas.

Dimitri Payet (Vasco)

Dimitri Payet (Vasco)

Aos 36 anos, o meia/atacante francês Dimitri Payet foi o mais badalado dos reforços que chegaram no segundo semestre de 2023 para salvar o Vasco do rebaixamento na Série A. Além de ídolo no Marselha e no West Ham, o nativo da ilha de Saint-Pierre defendeu os bleus no Europeu de 2016.

Seus primeiros meses no Brasil não estiveram à altura de um atleta cujos atributos técnicos são inquestionáveis: o novo camisa 10 do almirante foi titular em sete de dezessete partidas entre o início de setembro e o início de dezembro, quando marcou dois gols e deu uma assistência.

No fim de 2023, já demitido do cargo de diretor esportivo da Vasco SAF, Paulo Bracks disse isto a respeito de Payet: «Chegou aqui no início da temporada dele e no meio da nossa. Quando equilibrar o tempo, tem tudo para ser o melhor jogador do futebol brasileiro no próximo ano.».

Seria exagero considerar Payet o melhor futebolista em atuação no país hoje. Mas, por estar visivelmente mais magro do que quando chegou, o francês já é uma peça-chave nos camisas negras do argentino Ramón Díaz. No segundo semestre, pode até confirmar a profecia de Bracks.

Artigos Relacionados

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies

Novo na bet365? Obtenha até R$200 em Créditos de Aposta Registre-se

A conta deve estar verificada antes da ativação. Retornos excluem valor de aposta em Créditos de Aposta. São aplicados T&Cs, limites de tempo e exclusões.