Pular para conteúdo
ACESSAR Esportes bet365
futebol (Brasil)
  1. Futebol
  2. Série B

Quem ainda luta pelo acesso na Série B

Restando oito semanas para o fim da competição, pelo menos nove das vinte equipes encontram-se na disputa para terminar entre as quatro primeiras.

A ausência de clubes tidos como nacionalmente grandes é o principal motivo por trás da alta imprevisibilidade da Série B 2023. Depois de amanhã restarão nove rodadas, mas pelo menos nove participantes seguirão sonhando com o acesso.

Segundo estatísticos do Departamento de Matemática da UFMG, quem chegar a 65 pontos terá 96,8% de chances de terminar entre os quatro primeiros. Hoje, o líder do campeonato (Vitória) soma 55; o nono colocado (CRB) soma 45.

A partir de agora abordaremos brevemente as equipes mais bem posicionadas na classificação e mencionaremos alguns jogadores que podem marcar a diferença daqui até o fim dessa disputa (previsto para 5 de novembro).

Os dois primeiros

  • Vitória
    (55 pontos em 29 jogos)

Nas cinco primeiras rodadas, o Vitória conseguiu 100% de aproveitamento. Os homens de Léo Condé vinham se saindo bem defensivamente antes do 6 x 0 a favor do CRB duas semanas atrás. Ofensivamente o leão da Barra segue forte (41 gols), e um dos destaques nesse setor tem sido o veterano atacante Léo Gamalho (oito gols em dezesseis jogos).

  • Sport
    (53 pontos em 29 jogos)

Os comandados de Enderson Moreira lideram em gols marcados, com 44 (1,52 por jogo). Um dos grandes responsáveis por tanta eficácia, o atacante Luciano Juba (sete gols e cinco assistências) trocou o Sport pelo Bahia no fim do mês passado; mas o também atacante Vagner Love (dez tentos e quatro assistências) segue no leão da praça da Bandeira.

Quatro fortes candidatos

  • Guarani
    (50 pontos em 29 jogos)

Após três vitórias nas três primeiras rodadas, o Guarani triunfou em apenas uma das oito seguintes. Foi então que a diretoria do bugre optou pela demissão do técnico Bruno Pivetti. Com Umberto Louzer os campineiros se recuperaram, e entre julho e agosto chegaram a sete partidas de invencibilidade. O atacante Derek, autor de oito gols, tem sido decisivo.

  • Novorizontino
    (48 pontos em 28 jogos)

O Novorizontino de Eduardo Baptista está entre os mais consistentes desta Série B: desde a 9.ª rodada pudemos ver o tigre do vale quase sempre entre os cinco primeiros (e quase sempre no G4). Esse sucesso se apoia principalmente num sistema defensivo que concedeu apenas 20 gols (0,71 por jogo). O goleiro Jordi talvez seja o maior destaque.

  • Criciúma
    (48 pontos em 29 jogos)

Cláudio Tencati comanda o Criciúma há quase dois anos. Na Série C de 2021, os carvoeiros conquistaram o acesso; na Série B de 2022, terminaram em oitavo. Neste ano, eles têm se mantido entre os seis melhores mesmo marcando poucos gols (34). Isso realça a importância do meia Fellipe Mateus, o líder em assistências no campeonato (oito).

  • Juventude
    (47 pontos em 28 jogos)

É curioso que uma equipe cuja média de gols por jogo é de apenas 1,04 (29/28) apareça como boa candidata ao acesso. Os gaúchos do Juventude devem muito de sua boa campanha ao fato de serem os únicos a terem vencido mais do que perdido fora de casa. Aos 42 anos, o meia Nenê é o craque do papo de Thiago Carpini (que sucedeu a Pintado).

Três «azarões»

  • Atlético-GO
    (47 pontos em 29 jogos)

Com uma vitória e dois empates após a terceira rodada, a diretoria do Atlético Goianiense entendeu que era o momento de demitir o técnico Mozart. Em seguida veio Alberto Valentim, mas a equipe só engrenou com Jair Ventura. Além de ter vencido seis dos últimos jogos, o dragão tem no atacante Gustavo Coutinho o artilheiro da Série B (doze gols).

  • Vila Nova
    (46 pontos em 29 jogos)

Desde o início do campeonato, quando seu técnico era Claudinei Oliveira, o Vila Nova se destacou na defesa: com 19 gols sofridos (0,66 por jogo), nenhuma equipe foi menos vazada. Mas é o atacante Guilherme Parede (seis gols e seis assistências) o principal nome do tigrão, que nos últimos dias demitiu Marquinhos Santos e trouxe Lisca.

  • CRB
    (45 pontos em 29 jogos)

Após nove rodadas lutando contra o rebaixamento, o CRB disse adeus ao treinador Umberto Louzer. Com Daniel Paulista o galo da praia oscilou, mas hoje todos o respeitam: nas últimas dez rodadas, ninguém se saiu melhor (2,10 pontos por jogo). O atacante Anselmo Ramon (oito gols e três assistências) segue sendo a referência técnica.

Dois quase desesperançados

  • Mirassol
    (43 pontos em 29 jogos)

Bastaram quatro rodadas para a diretoria do Mirassol demitir Ricardo Catalá (o técnico campeão da Série C 2022) e contratar Mozart. O leão da Alta se notabiliza por ter o maior índice de posse de bola por jogo (58,2%). Um de seus destaques é o meia Gabriel, que marcou cinco vezes e, segundo o Sofascore, criou seis grandes oportunidades de gol.

  • Ceará
    (42 pontos em 29 jogos)

Antes do início desta Série B, o Ceará era candidato inclusive ao título. Muita coisa deu errado para o vozão, que demitiu três treinadores antes de anunciar o retorno de Vagner Mancini. Desde então foram duas vitórias em quatro jogos, e o atacante Erick segue em ótima forma (dez gols e quatro assistências). Mas agora a margem de erro é mínima.

Artigos Relacionados

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies

Novo na bet365? Obtenha até R$200 em Créditos de Aposta Registre-se

A conta deve estar verificada antes da ativação. Retornos excluem valor de aposta em Créditos de Aposta. São aplicados T&Cs, limites de tempo e exclusões.