Pular para conteúdo
ACESSAR Esportes bet365
Dinamarca
  1. Futebol
  2. EURO 2024

Pretensões da Dinamarca na Eurocopa

Semifinalista na última Eurocopa e campeã em 1992, a Dinamarca tenta outra vez ser a «Dinamáquina».

A Eurocopa realizada em 2021 teve como principal supresa a Dinamarca. Após uma vitória e duas derrotas na fase de grupos, os alvirrubros superaram o País de Gales e a Tchéquia antes de caírem perante a Inglaterra, na semifinal, apenas na prorrogação.

Na Copa do Mundo realizada em 2022, esta seleção comandada desde 2020 por Kasper Hjulmand foi uma decepção. Após um empate (Tunísia) e duas derrotas (França e Austrália), os escandinavos nem mesmo passaram para as oitavas de final.

Nas Eliminatórias para esta Eurocopa a Dinamarca terminou em primeiro num grupo que a princípio não era dos mais fortes; assim, precisaremos esperar até junho, na Alemanha, para avaliar a sua força. Mas desde já percebe-se o potencial para ir longe.

Os últimos doze meses

Todas as partidas da Dinamarca em 2023 foram pelas Eliminatórias do Campeonato Europeu. Em seu grupo, o H, estavam também Cazaquistão, Eslovênia, Finlândia, Irlanda do Norte e San Marino. Após sete vitórias, um empate e duas derrotas, os alvirrubros terminaram à frente dos eslovenos pelo confronto direto.

Nas dez rodadas do torneio qualificatório, Kasper Hjulmand utilizou pelo menos uma vez 32 atletas. Nas próximas seções falaremos sobre alguns deles, e então encerraremos nossa análise mencionando os adversários dos escandinavos em seu grupo no Europeu e as perspectivas de cada um quanto a passar de fase.

Defesa

O goleiro Kasper Schmeichel, hoje com 37 anos, transferiu-se para os belgas do Anderlecht em setembro passado. Os de Bruxelas encontram-se em segundo na primeira fase da Pro League, e o dono de sua baliza tem apresentado bons números: é o sexto tanto em defesas (3,70) quanto em gols evitados por jogo (2,92).

Entre as boas opções de que Hjulmand dispõe para a zaga não poderíamos deixar de citar o seu capitão, Simon Kjaer. No ano passado este jogador do Milan, hoje com 34 anos, superou o lendário Peter Schmeichel (o pai de Kasper) como o homem que mais vezes vestiu a camisa da Dinamarca (130 partidas).

Na mais recente Copa do Mundo vimos Kjaer atuar apenas na estreia, mas na próxima Eurocopa é provável que o vejamos formar uma linha de três com Joachim Andersen e Andreas Christensen. Tanto o jogador do Crystal Palace quanto o do Barcelona, ambos de 27 anos, foram titulares nas três partidas da Dinamarca no Catar.

Meio de campo

É difícil falar de Christian Eriksen sem lembrar do incidente no primeiro tempo do jogo entre Dinamarca e Finlândia pela última Eurocopa. Mas este meia de 31 anos do Manchester United fez e ainda faz muito por sua seleção. Basta dizer que está em terceiro em número de jogos (126) e em quinto em número de gols (40).

Pierre-Emile Hojbjerg, de 28 anos, defende o Tottenham. Embora não seja um dos titulares das Spurs de Ange Postecoglou, Hojbjerg só não participou de um de seus 21 jogos nesta temporada. Nos alvirrubros de Hjulmand sua importância é óbvia, visto que foi titular em nove das dez partidas das Eliminatórias da Eurocopa.

Ataque

Se existe um setor em que os escandinavos parecem bastante mais fortes em comparação com a última Copa do Mundo é o ataque. E isso principalmente por causa de dois nomes: Jonas Wind (que foi suplente não utilizado durante as três partidas do último Mundial de Seleções) e Rasmus Hojlund (que nem mesmo foi ao Catar).

Wind, de 24 anos, marcou nove gols pelo Wolfsburg na atual Bundesliga e três pela Dinamarca nas Eliminatórias do Campeonato Europeu. Sua titularidade nessa competição não é garantida porque Hjulmand pode dar preferência a Kasper Dolberg, de 26 anos, que marcou dez gols pelo Anderlecht na atual Pro League.

Quem dificilmente não integrará o onze-base do treinador é Hojlund, de 20 anos. Na Premier League o atacante do Manchester United marcou dois gols em dezesseis jogos, mas na Liga dos Campeões marcou cinco em seis. Nas Eliminatórias da Eurocopa marcou sete mesmo tendo participado de apenas oito jogos.

O que esperar na Alemanha

Na Eurocopa haverá 24 equipes em seis grupos. As duas primeiras se classificam para as oitavas de final, bem como as quatro melhores terceiras. Coube à Dinamarca, uma das seleções do pote 2 no sorteio, integrar o grupo da cabeça de chave Inglaterra.

Do pote 3 veio a Eslovênia. Em 19 de junho passado, em Liubliana, eslovenos e dinamarqueses empataram por 1 x 1 pelas eliminatórias; em 17 de novembro, em Copenhague, os anfitriões venceram por 2 x 1. Espera um jogo disputado neste 16 de junho.

A seleção que veio do pote 4 é a Sérvia. Tampouco aqui se espera um jogo fácil, visto que no ranking da FIFA os sérvios (34.º lugar) estão acima dos eslovenos (54.º lugar). De qualquer maneira, em ambos os duelos o favoritismo é dos dinamarqueses (19.º lugar).

É desnecessário traçar perspectivas quanto às chances da Inglaterra terminar no topo do grupo. Encerramos este texto com as cotações das outras três equipes quanto a passar de fase: 1,36 para a Dinamarca, 1,57 para a Sérvia e 2,25 para a Eslovênia.

As cotações aqui apresentadas estão sujeitas a flutuações.

Artigos Relacionados

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies

Novo na bet365? Obtenha até R$200 em Créditos de Aposta Registre-se

A conta deve estar verificada antes da ativação. Retornos excluem valor de aposta em Créditos de Aposta. São aplicados T&Cs, limites de tempo e exclusões.