Pular para conteúdo
Registre-se
Cássio (Corinthians)
  1. Futebol
  2. Brasileirão Série A

Os maiores vencedores pelos grandes de São Paulo

Jogadores de inegável qualidade tiveram o privilégio de se tornarem os maiores vencedores de um dos quatro grandes de São Paulo.

[Artigo originalmente publicado em 4 de outubro de 2022.]

A história dos grandes clubes do estado de São Paulo é marcada por inúmeros títulos de expressão — tanto nacionais quanto internacionais.

Nesse texto, falaremos dos atletas que se tornaram os maiores campeões ao defender as cores de uma dessas quatro camisas.

Corinthians

Quem tem a honra de ser o jogador a ter atuado por mais vezes com a camisa do Corinthians é o lateral-esquerdo Wladimir. Entre 1972 e 1985 e em 1987 foram 806 partidas pelo Alvinegro do Parque São Jorge. No que se refere a títulos de expressão, por outro lado, Wladimir tem apenas quatro Campeonatos Paulistas (1977, 1979, 1982 e 1983).

Quanto ao atleta mais vitorioso do Timão, este é o segundo jogador que mais vezes vestiu a sua camisa: o goleiro Cássio, até hoje no clube, tem nove títulos de expressão. Falar em títulos de expressão é importante porque, embora o meia Marcelinho Carioca, por exemplo, também tenha nove conquistas, uma delas é o do amistoso Troféu Ramón de Carranza.

Já as nove conquistas até aqui de Cássio foram todas significativas: uma do Mundial de Clubes (2012), uma da Copa Libertadores (2012), duas do Campeonato Brasileiro (2015 e 2017), uma da Recopa Sul-Americana (2013) e quatro do Campeonato Paulista (2013, 2017, 2018 e 2019).

Palmeiras

O atleta com mais partidas disputadas pelo Palmeiras é também o seu maior ídolo: o meio-campista Ademir da Guia. Tendo começado a carreira no Bangu (do Rio de Janeiro, sua cidade natal), o ''Divino'' se transferiu para o Verdão em 1961, onde ficaria até se aposentar, em 1977. Ao todo, foram 902 jogos (e 155 gols) pelo clube.

É também Ademir o jogador mais vitorioso da história palestrina. Isso não surpreende em nada, visto que o meia é um dos poucos que fez parte — aliás, não só fez parte como foi o principal nome — das duas equipes que ficaram conhecidas como ''Academia de Futebol'': a dos anos 1960 e a dos anos 1970.

Foi assim que, em dezesseis temporadas no Alviverde paulista, esse craque conquistou onze títulos de expressão: cinco do Campeonato Brasileiro (os dois de 1967 e os de 1969, 1972 e 1973), um do Torneio Rio-São Paulo (1965) e cinco do Campeonato Paulista (1963, 1966, 1972, 1974 e 1976). 

Santos

Tudo que diz respeito ao Santos acaba girando em torno de Pelé, e quando falamos de estatísticas a história não é diferente. É ele o atleta que mais vezes defendeu o Alvinegro Praiano, com 1116 partidas disputadas entre os anos de 1956 e 1974. Nesse período, o ''Rei do Futebol'' marcou impressionantes 1091 gols.

Por incrível que pareça, outro jogador o supera no quesito títulos: o seu companheiro de ataque Pepe. O ''Canhão da Vila'' (por sinal, o segundo jogador com mais jogos e mais gols pelo Santos) vestiu a camisa da equipe da Vila Belmiro de 1954 a 1969, e nesse período foi campeão 27 vezes — uma a mais que Pelé

Os mais importantes desses títulos foram duas Copas Intercontinentais (1962 e 1963), duas Copas Libertadores (1962 e 1963), seis Campeonatos Brasileiros (1961 a 1965 e 1968), quatro Torneios Rio-São Paulo (1959, 1963, 1964 e 1966) e onze Campeonatos Paulistas (1955, 1956, 1958, 1960 a 1962 e 1964 a 1969).

São Paulo

Aos que ficaram impressionados com a quantidade de jogos de Pelé pelo Santos, o que dizer do número de vezes que o goleiro Rogério Ceni defendeu o São Paulo? De 1990 a 2015, esse paranaense que começou a carreira no Sinop (MT) fez 1238 partidas (e marcou 131 gols) com a camisa do Clube da Fé.

Também cabe a Rogério a honra de ser o atleta com mais conquistas pelo Tricolor do Morumbi. Seus primeiros títulos foram ainda na época em que o clube era treinado pelo lendário Telê Santana e o titular da baliza são-paulina era Zetti. Depois da saída deste, em 1996, Ceni (então conhecido apenas como Rogério) enfim se tornou titular.

Dos seus dezoito títulos pelo São Paulo, os principais foram uma Copa Internacional (1993), um Mundial de Clubes (2005), duas Copas Libertadores (1993 e 2005), três Campeonatos Brasileiros (2006 a 2008), uma Copa Conmebol (1994), uma Copa Sul-Americana (2012), um Torneio Rio-São Paulo (2001) e três Campeonatos Paulistas (1998, 2000 e 2005).

Um sopro de esperança

Dos clubes aqui citados, a grande pergunta que nos cabe fazer diz respeito ao Palmeiras: será que Dudu, que já tem oito títulos pelos Verdão, alcançará os onze de Ademir da Guia? Chegar ao topo desse ranking é uma missão das mais difíceis, mas o momento da equipe atualmente comandada por Abel Ferreira mostra que tudo é possível.

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies