Pular para conteúdo
ACESSAR Esportes bet365
Vincenzo Italiano
  1. Futebol
  2. Itália Serie A

O que se espera da Fiorentina na Serie A

Tendo obtido o direito de participar outra vez da Liga Conferência, os toscanos almejam terminar entre os sete primeiros no Campeonato Italiano.

[Traduzido e adaptado de «Serie A: Fiorentina, è rivoluzione sul mercato. Obiettivo quinto posto».]

Terminar pelo menos em sétimo lugar na Serie A e voltar a conquistar um troféu após os dois vice-campeonatos de 2022–23. Em suma, é isso o que a Fiorentina do treinador Vincenzo Italiano almeja para a atual temporada.

Os viola se preparam para mais um calendário agitado, pois além da liga e da copa nacionais disputarão novamente a Liga Conferência. Suas ambições parecem ser grandes, como o atestam seus movimentos no mercado.

As contratações

Os toscanos realizaram transações de envergadura neste verão. Muito interessante foi a vinda do meio-campista brasileiro Arthur Melo, emprestado pela Juventus por 2 milhões de euros. Tendo frustrado expectativas em Turim, o ex-Grêmio (emprestado na temporada passada ao Liverpool) busca redenção em Florença.

Outro meio-campista foi contratado, mas em definitivo. Em 3 de agosto, tornou-se oficial a compra do argentino Gino Infantino, de 20 anos. Para tê-lo em seu elenco, os italianos pagaram 3,5 milhões de euros ao Rosario Central. Pela albiceleste sub-20, o meia disputou neste ano tanto o Campeonato Sul-Americano quanto a Copa do Mundo.

Na defesa, destaca-se a chegada do zagueiro Yerry Mina, vindo do Everton a custo zero. O experiente colombiano vem de temporada difícil, marcada por lesões. O outro defensor que chegou foi o lateral-esquerdo Fabiano Parisi, de 22 anos. Comprado do Empoli por 10 milhões de euros, ele vem para ser reserva do capitão Cristiano Biraghi.

A lista de contratados nesta janela que fecha em 1 de setembro inclui mais três nomes. Para a baliza veio o dinamarquês Oliver Christensen, comprado do Hertha por 6 milhões. E para o atacante vieram o angolano M’Bala Nzola, comprado do Spezia por 10 milhões, e o argentino Lucas Beltrán, comprado do River Plate por 12 milhões.

Saídas confirmadas e possíveis

É ainda maior o número de jogadores que deixaram os gigliati. Enquanto alguns saíram a custo zero, as duas primeiras vendas se oficializaram no início da abertura do mercado: o meio-campista marroquino Youssef Maleh foi para o Lecce (por 5,5 milhões de euros), e o meio-campista polonês Szymon Zurkowski para o Spezia (por 3,2 milhões).

Em 14 de julho oficializou-se a ida do zagueiro dinamarquês Jacob Rasmussen para o Brondby (por 3 milhões); no dia 23, tornou-se oficial a venda do lateral-esquerdo sérvio Aleksa Terzic para o Salzburg (por 5,5 milhões). Em 26 de julho viu-se o primeiro grande negócio: o zagueiro brasileiro Igor Julio partiu para o Brighton por 17 milhões.

No dia 10 de agosto realizou-se a transferência do atacante brasileiro Arthur Cabral, de 25 anos. O paraibano foi vendido ao Benfica por 20 milhões de euros. Na temporada passada, ele foi o principal goleador dos roxos (que em janeiro de 2022 venderam o sérvio Dusan Vlahovic à Juventus) ao marcar dezessete vezes por todas as competições.

Permanece o atacante sérvio Luka Jovic, apesar do interesse de equipes turcas e do Estrela Vermelha. O argentino e também atacante Nicolás González recebeu oferta do Brentford, mas por enquanto também fica. Parecia certa a ida de Gaetano Castrovilli para o Bournemouth, mas o meio-campista foi reprovado nos exames médicos.

Menção à parte precisa ser feita a Sofyan Amrabat, que brilhou por Marrocos em Catar 2022. Juventus, Liverpool e Manchester United são três clubes apontados como possíveis destinos deste meio-campista de 27 anos. Seu contrato com a Fiorentina vai até 30 de junho, o que significa que em janeiro ele poderia assinar um pré-contrato.

Um possível time-base

Parecem ter sido criteriosas as contratações dos viola. (Nzola, por exemplo, trabalhou com Vincenzo Italiano no Trapani quatro anos atrás.) Mas, considerando o tempo que Mina precisará para se integrar, falta um zagueiro para dar apoio ao argentino Lucas Martínez Quarta e ao sérvio Nikola Milenkovic. E faltará alguém para substituir Amrabat.

Na primeira rodada da Serie A, Vincenzo se manteve fiel ao 4-2-3-1. No gol vimos o antigo titular Pietro Terracciano. Na lateral-direita, o brasileiro Dodô; na esquerda, Biraghi; na zaga, Milenkovic e Luca Ranieri (em vez de Martínez Quarta). Como volantes, Arthur e Rolando Mandragora (visto que a despedida de Amrabat é quase certa).

Na linha de três ofensiva logo atrás do centroavante, vimos Giacomo Bonaventura atuando como meia centralizado, o croata Josip Brekalo pela esquerda (em vez do francês Jonathan Ikoné) e González pela direita. O «camisa 9» foi Nzola (mas é bem possível que nas próximas semanas tanto Beltrán quanto Jovic ganhem oportunidades).

Os objetivos para 2023–24

O elenco da Fiorentina pode ser comparado aos de Roma e Atalanta, de modo que talvez vejamos os toscanos almejando o quinto lugar (que leva à Liga Europa). Mais que isso é muito difícil, levando em conta a força de Napoli, Internazionale, Juventus e Milan.

Para concluir, lembremos que os roxos são os atuais vice-campeões tanto da Coppa Italia (perderam a final para a Inter) quanto da Liga Conferência (perderam para o West Ham). Suas chances de conquistar o torneio da UEFA em 2023–24 parecem consideráveis.

Artigos Relacionados

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies

Novo na bet365? Obtenha até R$200 em Créditos de Aposta Registre-se

A conta deve estar verificada antes da ativação. Retornos excluem valor de aposta em Créditos de Aposta. São aplicados T&Cs, limites de tempo e exclusões.