Pular para conteúdo
ACESSAR Esportes bet365
XI Europeu
  1. Futebol

O onze ideal da história do Europeu

Com o Europeu se aproximando, decidimos fazer uma escalação de sonho, reunindo os onze melhores jogadores de sempre no torneio continental.

De 1960 até hoje, as melhores seleções da Europa se enfrentaram em partidas emocionantes e com incríveis surpresas, com muitos astros se destacando no torneio ao longo dos anos.

Verifique nosso onze ideal de atletas que brilharam no Europeu com a camisa de seu país.

Goleiro: Lev Yashin

Uma lenda não apenas do Europeu, mas da história do futebol mundial, Yashin é considerado por muitos como o maior goleiro de todos os tempos e é o único na história a ter ganhado a Bola de Ouro.

Com a camisa do Dínamo de Moscou e com a da União Soviética, ele realizou verdadeiros milagres graças aos seus reflexos felinos e à sua capacidade de cobrir espaços. Esses feitos permitiram que ele ganhasse vários títulos nacionais, além de uma medalha de ouro olímpica e um Europeu.

Defesa esquerdo: Paolo Maldini

Uma lenda italiana respeitada em todo o mundo por sua maneira limpa e eficaz de defender, Maldini é o único jogador da nossa lista que não venceu o Europeu.

Ele fez parte da seleção italiana que esteve bem perto de vencer a Euro 2000, mas não conseguiu porque a França empatou aos 94 minutos do segundo tempo, selando depois a vitória com o gol de ouro de Trezeguet na prorrogação.

Em todos os três campeonatos europeus de que participou, o astro italiano foi nomeado para a equipe oficial do torneio.

Zagueiro central: Franz Beckenbauer

Der Kaiser tornou-se capitão da Alemanha Ocidental em 1971 e levou sua equipe à glória nos anos seguintes, conquistando o Europeu da Bélgica no ano seguinte, e a Copa do Mundo de 1974.

Beckenbauer fez ainda parte da equipe finalista da Euro 1976, que caiu nos pênaltis frente à Tchecoslováquia.

À vontade no centro da defesa ou mais adiante no meio-campo, seu revolucionário estilo de jogo inspirou gerações inteiras de zagueiros que ainda assistem às façanhas do Kaiser e entendem que gols, assistências e passes não são técnicas reservadas apenas aos atacantes.

Zagueiro central: Sergio Ramos

Antes da Euro 2008, a Espanha havia conquistado apenas um troféu ao nível internacional - o Europeu de 1964. No entanto, isso estava prestes a mudar, e La Roja iniciou uma era gloriosa, vencendo dois campeonatos europeus consecutivos e ainda a Copa do Mundo de 2010.

Ramos tem sido uma força dominante tanto na ala direita quanto na zaga durante sua carreira, vencendo campeonatos europeus em ambas as posições e contribuindo com vários gols na defesa.

O jogador com o maior número de partidas na história da seleção espanhola também foi nomeado para a Equipe do Torneio com alguns de seus compatriotas na Euro 2012.

Defesa-direito: Lillian Thuram

O jogador que fez as delícias das torcidas de Mônaco, Parma, Juventus e Barcelona foi um dos laterais-direitos mais completos do mundo.

Seu físico poderoso permitia que ele deixasse pouco espaço para os atacantes adversários e ele sabia explorar muito bem sua velocidade.

Ele foi um dos primeiros laterais capazes de combinar uma ótima fase defensiva com grande capacidade ofensiva - o que hoje parece ser um requisito essencial, era revolucionário há quase 30 anos.

Meia: Ruud Gullit

Jogador versátil capaz de cobrir praticamente qualquer posição do meio-campo para a frente.

Sua técnica excepcional e suas incríveis habilidades físicas permitiram que ele ganhasse a Bola de Ouro e todos os troféus possíveis com a camisa do Milan.

Com a Holanda, ele venceu o Campeonato Europeu em 1988, tendo inclusive a satisfação de abrir o placar na final contra a União Soviética.

Meia: Zinedine Zidane

Zidane participou de três Campeonatos Europeus e, embora tenha se destacado em 1996 e 2004, foi em 2000 que Zidane atingiu seu auge, mostrando sua classe e elegância e ajudando a França a conquistar o título.

O jogador franco-argelino já havia alcançado o estatuto de lenda com seus dois gols na final da Copa do Mundo dois anos antes, mas na Euro 2000 ele elevou ainda mais seu desempenho e é considerado por muitos com o melhor jogador francês da história.

Meia: Andrés Iniesta

É difícil escolher entre Andrés Iniesta e seu compatriota e colega de equipe Xavi Hernández, mas a magia discreta de Iniesta lhe garante lugar nesta lista.

Ele fez parte da equipe espanhola que encerrou sua longa espera pela glória internacional na Euro 2008, ganhando o prêmio de melhor jogador da partida na semifinal contra a Rússia e desempenhando um papel fundamental na vitória de 1 a 0 sobre a Alemanha na final.

Após vencer a Copa do Mundo de 2010, o nível de Iniesta disparou na Euro 2012, vencendo o troféu de melhor jogador do torneio e se estabelecendo como um dos melhores de sempre.

Meia: Michel Platini

Ele pode ter participado de apenas um campeonato europeu, mas o desempenho de Michel Platini na Euro 1984 foi simplesmente extraordinário, capitaneando seu país na briga por um troféu internacional, depois que a França não conseguiu se classificar para os cinco europeus anteriores.

O meia marcou nove gols, incluindo três gols contra a Bélgica na fase de grupos, dois gols no último minuto contra Portugal e ainda o gol que abriu o placar na final contra a Espanha.

Sua criatividade, visão, capacidade de passe e habilidade em jogadas de bola parada lhe garantem um lugar atrás dos atacantes nesta escalação dos melhores da história do Campeonato Europeu.

Atacante: Marco van Basten

Tivemos que excluir outros atacantes excepcionais, mas não podíamos deixar Marco van Basten de fora.

O herói do Ajax e do Milan iluminou a Euro 1988, ajudando a Holanda a conquistar seu primeiro troféu internacional, e seus cinco gols no torneio incluíram um hat-trick contra a Inglaterra e um voleio espetacular contra a União Soviética na final.

A semifinal de 1992 foi a última partida de Van Basten em um torneio internacional, pois sua carreira foi cruelmente interrompida por uma lesão no tornozelo, mas seu brilhantismo em 1988 é inesquecível.

Atacante: Cristiano Ronaldo

Cristiano Ronaldo é um dos maiores jogadores de todos os tempos e o único da história a ter participado de cinco campeonatos europeus.

Seu recorde de 14 gols em Europeus é ainda mais impressionante quando se considera que o segundo dessa tabela, Platini, parou em nove.

Aos 39 anos, CR7 está prestes a disputar seu sexto Europeu e continua ao melhor nível, tendo sido o artilheiro da seleção das quinas nas eliminatórias.

Artigos Relacionados

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies

Novo na bet365? Obtenha até R$200 em Créditos de Aposta Registre-se

A conta deve estar verificada antes da ativação. Retornos excluem valor de aposta em Créditos de Aposta. São aplicados T&Cs, limites de tempo e exclusões.