Pular para conteúdo
ACESSAR Esportes bet365
Míchel
  1. Futebol
  2. Espanha - Primeira Liga

O Girona precisa de equilíbrio se quiser ir mais longe

Após terminarem o Campeonato Espanhol em 10.º lugar, os «alvirrubros» da Catalunha perseguem uma surpresa ainda maior.

O Girona foi a mais bela revelação de LaLiga em 2022–23. Recém-chegados da Segunda División, os homens treinados por Míchel terminaram o campeonato 9 pontos acima da zona de rebaixamento.

A questão agora é Conseguirão eles apresentar desempenho semelhante em 2023–24?. Por um lado, seus adversários já os conhecem melhor; por outro, agora os gironistes estão mais aclimatados à elite.

A via-crúcis chega ao fim

Na Segunda División, as duas equipes que terminam nas primeiras posições conquistam o acesso de forma direta; as quatro que terminam entre a terceira e a sexta posições disputam play-offs para decidir a última vaga em LaLiga. Tendo sido rebaixado em 2018–19, o Girona foi finalista vencido nos play-offs tanto em 2019–20 quanto em 2020–21.

Para que em 2021–22 o roteiro lhes brindasse um desfecho diferente, os catalães trouxeram o treinador madrilenho Miguel Ángel Sánchez Muñoz, mais conhecido como Míchel. Este ex-meio-campista, hoje com 47 anos, já havia obtido o acesso duas vezes: uma com o Rayo Vallecano (2017–18), a outra com o Huesca (2019–20).

Foi a muito custo que os blanc-i-vermells alcançaram seu objetivo na segunda divisão. O clube só terminou na zona dos play-offs graças ao critério do confronto direto contra o Oviedo. Nas semifinais, contra o Eibar, derrota por 1 x 0 em casa e vitória por 2 x 0 fora; nas finais, contra o Tenerife, empate por 0 x 0 em casa e vitória por 3 x 1 fora.

Números surpreendentes

Em 19 de julho de 2022, o site FiveThirtyEight publicou as suas primeiras projeções para a edição de LaLiga que começaria no mês seguinte. Os gironistes apareciam como a segunda equipe com mais chances de ser rebaixada (32%), e a expectativa era de que terminassem com 41 pontos (1,08 por jogo).

É evidente que o Girona surpreendeu por ter sido o 10.º colocado, com 49 pontos (1,29 por jogo). Mas o que mais impressionou foi o futebol ofensivo que apresentou. Com 58 gols a favor (1,53 por jogo), os alvirrubros só ficaram atrás de Barcelona, Real Madrid, Atlético de Madrid e Villarreal nesse quesito.

Também merece ser mencionado —e enaltecido— o fair play da equipe. Mesmo tendo sido apenas os oitavos em média de posse de bola (51,2%), Míchel e seus homens terminaram junto do Atlético com a quarta menor média de faltas por jogo (11,6). Apenas Real Madrid, Betis e Barcelona foram menos faltosos.

Por outro lado (e em parte devido ao que se disse nos dois parágrafos anteriores), o time se mostrou frágil do ponto de vista defensivo. Ao terminar o campeonato com 55 gols contra (1,45 por jogo), o Girona só foi menos vazado que os quatro últimos colocados (Almería, Rayo Vallecano, Espanyol e Elche).

Destaques individuais

O Girona tem como principal acionista (47%) o City Football Group, e isso lhe permitiu trazer Taty Castellanos por empréstimo do New York City no verão passado. Tendo chegado com o estatuto de artilheiro da Major League Soccer 2021, o atacante argentino alcançou as redes adversárias treze vezes na Liga e uma na Copa del Rey.

Seria injusto deixar de destacar Aleix García. Este meio-campista foi por nove vezes eleito para o time da rodada em LaLiga 2022–23 pelos critérios do site de estatísticas Sofascore. García terminou com nota média de 7,40 na avaliação desse mesmo site, que o incluiu em seu onze ideal do campeonato.

Também foram importantes o goleiro argentino Paulo Gazzaniga (emprestado pelo Fulham), o zagueiro/lateral-direito Arnau Martínez (revelado pelo clube), o volante Oriol Romeu (vindo do Southampton), o atacante Rodrigo Riquelme (emprestado pelo Atlético) e o ponta ucraniano Viktor Tsyhankov (vindo do Dínamo de Kiev no inverno).

Reformulações no elenco

Nesta janela de transferências Riquelme voltou ao Atlético, Castellanos foi vendido pelo City à Lazio e Romeu foi vendido ao Barcelona. Dois atletas que estavam no Girona por empréstimo agora têm vínculo definitivo com o clube: Gazzaniga e o meio-campista Iván Martín (comprado do Villarreal).

Dois outros atletas tiveram empréstimo estendido pelo Manchester City: o lateral-direito brasileiro Yan Couto e o meio-campista venezuelano Yangel Herrera. Nenhum deles parece estar entre os titulares indiscutíveis para 2023–24, mas ambos provavelmente serão bastante utilizados por Míchel.

Três novos nomes foram anunciados: o zagueiro/volante holandês Daley Blind (a custo zero após cerca de seis meses no Bayern de Munique), o ponta brasileiro Savinho (emprestado pelo Troyes) e o meia/atacante Pablo Torre (emprestado pelo Barcelona na negociação envolvendo a venda de Romeu).

O que o futuro lhes reserva?

Em termos de talento, os blanc-i-vermells parecem tão bem servidos quanto estiveram na temporada passada. A grande dúvida é se a equipe conseguirá equilibrar sua filosofia de jogo ofensivo com uma maior consistência defensiva. Essa questão, que já era preocupante, tornou-se crítica desde a despedida de Romeu.

Nas cotações atuais relativas ao próximo campeão de LaLiga vemos o Girona em 11.º lugar (1001,00), junto de quatro outras equipes: Mallorca, Valencia, Rayo Vallecano e Getafe. Este é o grupo daquelas que tanto podem lutar pela sexta posição (a zona da Liga Conferência) quanto podem lutar contra o rebaixamento.

Qual será o caso dos alvirrubros da Catalunha? É cedo para sabermos. Mas, considerando que já estão bem adaptados à primeira divisão, algo mais que a permanência é o objetivo a ser perseguido. A Europa é um sonho verossímil para quem já provou seu valor e está livre das pressões que cercam clubes mais tradicionais.

Artigos Relacionados

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies

Novo na bet365? Obtenha até R$200 em Créditos de Aposta

Registre-se

A conta deve estar verificada antes da ativação. Retornos excluem valor de aposta em Créditos de Aposta. São aplicados T&Cs, limites de tempo e exclusões.