Pular para conteúdo
Registre-se
Rodrigo Lindoso (Ceará)
  1. Futebol
  2. Copa Sul-Americana

O dilema do Ceará: a glória na Sul-Americana e o risco de queda na Série A

Ao mesmo tempo em que vive o sonho de conquistar a Copa Sul-Americana, o Ceará se vê em situação muito delicada na Série A do Campeonato Brasileiro.

[Artigo originalmente publicado em 19 de julho de 2022.]

Na temporada passada, o Fortaleza se tornou o primeiro clube da região Nordeste a terminar entre os quatro primeiros em um Campeonato Brasileiro de pontos corridos.

Isso fez com que neste ano os comandados de Juan Pablo Vojvoda entrassem para um seleto grupo de nordestinos — os outros são Bahia, Sport e Náutico — que participaram de pelo menos uma edição da Copa Libertadores.

Como a indústria do futebol se alimenta sobretudo de rivalidades entre clubes, o sucesso do Fortaleza de 2021 fez com que o Ceará chegasse à temporada atual determinado a também se classificar para a sua primeira Libertadores.

O único porém é que o preço a ser pago por isso pode ser mais alto do que o esperado.

2022 até aqui

No início da temporada, o então técnico do Alvinegro de Porangabussu, Tiago Nunes, demonstrou estar ciente das comparações feitas entre a sua equipe e o Tricolor do Pici quando disse

''A gente luta contra tudo e contra todos. Não somos o time da moda. O time da moda é de outro bairro. Então a gente tem que estar juntos e abraçados, porque o ano é longo''.

O ano de Tiago Nunes à frente do Ceará foi curto. Após ver sua equipe ser eliminada nas quartas de final tanto da Copa do Nordeste quanto do Campeonato Cearense (em ambos os casos nos pênaltis), o técnico foi demitido em 25 de março.

Seu substituto foi Dorival Júnior, e sob o seu comando o Vozão se tornou a primeira equipe a terminar uma fase de grupos da Copa Sul-Americana com 100% de aproveitamento.

Foi principalmente por isso que Dorival partiu para o Flamengo em junho, após a 10.ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. Naquele momento, o Ceará estava em 12.º lugar na classificação, com 14 pontos conquistados.

Em seguida, a diretoria do Vozão anunciou Marquinhos Santos como seu novo técnico, o que pode ser entendido como mais uma evidência de que o clube faria de tudo para obter a classificação à Libertadores do ano que vem.

Isso porque Marquinhos chegou ao Ceará credenciado acima de tudo pelo seu trabalho à frente do América-MG na Série A do ano passado, quando conduziu o Coelho à sua primeira Libertadores.

E logo em sua primeira entrevista coletiva no clube cearense Marquinhos foi categórico:

''Chegou a hora do Ceará bater Libertadores. Nós temos que fazer de tudo nessas três frentes, temos três oportunidades[:] Brasileiro, Sul-Americana e Copa do Brasil. Nós temos que entregar tudo [...]''.

O sonho que pode virar pesadelo

Na Sul-Americana, pode-se dizer que por enquanto o Ceará de Marquinhos Santos fez até mais do que se esperava, ao derrotar nas oitavas de final o Strongest, da Bolívia, tanto na ida quanto na volta.

Na Copa do Brasil, por outro lado, o Vozão foi eliminado nessa mesma fase de oitavas de final, e justamente pelo Fortaleza: derrota por 2 x 0 na ida e vitória por 1 x 0 na volta (ambos os jogos no Castelão).

Mas mesmo ser eliminado na Copa do Brasil pelo seu maior rival era pouco perto do que o clube vinha passando no Brasileirão: após a 16.ª rodada, o Ceará estava em 17.º lugar — ou seja, na zona de rebaixamento —, com 18 pontos.

Outra questão que gerava bastante incômodo entre os torcedores era que Marquinhos Santos não havia vencido em nenhum de seus cinco primeiros jogos à frente do Ceará no Brasileirão: foram quatro empates e uma derrota.

A escolha do Vozão

Era compreensível que o Alvinegro cearense apostasse boa parte de suas fichas na conquista da Sul-Americana como forma de chegar à Libertadores. A questão que agora se impõe é a seguinte: a que preço?

O próprio Athletico-PR, atual campeão da Sul-Americana, teve um desempenho tão ruim no Campeonato Brasileiro do ano passado que só se livrou do rebaixamento na penúltima rodada.

No caso do Ceará, ao que parece muito vai depender do que acontecerá nos primeiros dez dias de agosto, quando, pelas quartas de final da Sul-Americana, o clube enfrentará justamente o favorito para o título: o São Paulo.

Superar o Tricolor Paulista poderia dar ao Vozão o ânimo necessário para fazer uma campanha de recuperação no Campeonato Brasileiro sabendo que restariam apenas mais três jogos para o título continental.

Mas, independente do que vier a acontecer na competição da Conmebol, a única certeza que torcedores e dirigentes tinham e têm é que, se o Ceará quiser terminar a Série A de 2022 sem maiores contratempos, não restam mais muitos pontos para se desperdiçar.

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies