Pular para conteúdo
ACESSAR Esportes bet365
Alan Patrick (Internacional)

Entre os «selecionáveis» do técnico Dorival Júnior, destacamos três atletas de grandes clubes brasileiros.

No primeiro dia deste mês, Dorival Júnior anunciou a sua primeira lista de convocados para servir à seleção brasileira (para os amistosos com a Inglaterra e a Espanha, respectivamente nos próximos dias 23 e 26).

Como sempre ocorre em convocatórias da pentacampeã mundial, alguns atletas que alimentavam a expectativa de serem chamados (e que provavelmente integraram a pré-lista de Dorival) tiveram que se conformar em ficar de fora.

Abordaremos aqui três jogadores em atuação no Brasil que, se mantiveram o nível exibicional deste início de temporada, podem sonhar em chegar à canarinho em junho (quando haverá dois amistosos e em seguida a Copa América).

Léo Pereira (Flamengo)

Embora tenha sido apenas neste mês que o Flamengo fechou a contratação do zagueiro Léo Ortiz, do Bragantino, a negociação entre os cariocas e os paulistas vinha sendo noticiada desde dezembro do ano passado.

Naquele momento, o urubu tinha como principais zagueiros Fabrício Bruno e Léo Pereira. Para o jornalista Paulo Vinicius Coelho (UOL), com a chegada de mais um Léo o provável era que Pereira fosse para o banco de suplentes (até porque Fabrício e Ortiz atuaram juntos nos Braga Boys).

Mas, como dissemos, essa era a percepção que se tinha ainda em dezembro de 2023. Neste primeiro trimestre de 2024, o jogador mais badalado entre os defensores do Flamengo —que sofreu apenas um gol nas onze rodadas da Taça Guanabara— tem sido Léo Pereira.

Além de intervenções decisivas (com destaque para as duas bolas que tirou em cima da linha no 0 x 0 com o Vasco), o curitibano de 28 anos marcou três gols (dos quais o mais importante foi o do 1 x 0 sobre o Botafogo, nos acréscimos).

Ainda em fevereiro, o camisa 4 mostrou-se bastante confiante quanto à possibilidade de enfim ganhar sua primeira oportunidade na seleção ao declarar «Se eu fizer as coisas bem feitas, tenho certeza que a convocação virá».

Dorival o preteriu em favor de Lucas Beraldo (Paris Saint-Germain), Gabriel Magalhães (Arsenal), Marquinhos (Paris Saint-Germain) e Murilo (Palmeiras). A grande ironia dessa história é que, após a lesão de Marquinhos, quem ganhou sua primeira convocação foi Fabrício Bruno.

Lucas Piton (Vasco)

Em dezembro de 2022, Lucas Piton tornou-se um dos primeiros reforços anunciados pelo Vasco após a transição para o modelo SAF. Sua primeira temporada pelos camisas negras foi considerada muito boa e, embora a equipe tenha se salvado do rebaixamento na Série A apenas na última rodada, o lateral-esquerdo terminou o campeonato em segundo no ranking de cruzamentos certos (71).

Também ajudou muito na valorização deste paulista de Jundiaí o fato de ter cidadania italiana: em maio passado o então técnico da azzurra, Roberto Mancini, elogiou-o e incluiu-o na pré-lista para a disputa da fase final da Liga das Nações. Piton acabou não sendo chamado para a disputa do torneio, mas o fato de ter sido mencionado por Mancini fez com que passasse a ser visto como grande ativo da SAF.

Neste trimestre, o lateral-esquerdo mantém-se como indiscutível na equipe de Ramón Díaz. Além de ter terminado a Taça Guanabara em terceiro no ranking de cruzamentos certos (18), o camisa 6 já marcou três gols na temporada. Lucas Piton não descarta a seleção italiana, mas prefere a brasileira. Dorival deve ter considerado chamá-lo, mas em vez disso optou por Ayrton Lucas (Flamengo) e Wendell (Porto).

Alan Patrick (Internacional)

Na temporada passada, Alan Patrick foi o principal nome do Internacional que por muito pouco não alcançou a classificação à final da Copa Libertadores. O meia de 32 anos revelado pelo Santos atuou como segundo atacante em 2023, quando marcou dezesseis gols e deu dez assistências.

Sua importância para o técnico Eduardo Coudet (cujo retorno ao colorado se deu em julho passado) segue sendo enorme, como o mostram seus três gols e quatro assistências em 2024. Aqui destacamos o gol e a assistência no clássico com o Grêmio, em 25 de fevereiro, que terminou 3 x 2 para o Inter.

Quando começar o Campeonato Brasileiro (em abril), a tendência é que vejamos o camisa 10 atuando com mais frequência em sua posição de origem. O recém-chegado colombiano Rafael Santos Borré é quem provavelmente formará dupla de ataque com o equatoriano Enner Valencia.

Quando for utilizado como meia centralizado no 4-1-3-2 do técnico argentino, Alan Patrick tem tudo para brilhar ainda mais e se tornar sério candidato a vestir a camisa da verde e amarela —principalmente porque na primeira convocação de Dorival o único «camisa 10» foi Lucas Paquetá (West Ham)—.

Mais nomes

Concluímos com a menção a outros seis futebolistas em atuação no Brasil que têm se destacado: o zagueiro Joaquim (Santos), o lateral-esquerdo Juninho Capixaba (Bragantino), o volante Pepê (Grêmio), os meias Cauly (Bahia) e Matheus Pereira (Cruzeiro) e o atacante Pedro (Flamengo).

Artigos Relacionados

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies

Novo na bet365? Obtenha até R$200 em Créditos de Aposta Registre-se

A conta deve estar verificada antes da ativação. Retornos excluem valor de aposta em Créditos de Aposta. São aplicados T&Cs, limites de tempo e exclusões.