Pular para conteúdo
ACESSAR Esportes bet365
Maurizio Sarri (Lazio)
  1. Futebol
  2. Itália Serie A

Novas esperanças para a Lazio na Serie A

Após um surpreendente vice-campeonato italiano, os «biancocelesti» vão para a sua terceira temporada sob o comando de Maurizio Sarri.

Na temporada 2022–23 a Lazio foi a vice-campeã da Serie A, sua melhor colocação na liga nacional desde a inesquecível conquista de 1999–2000.

Terminar na primeira posição em 2023–24 parece uma ambição irrealista, mas as aquile chegam confiantes para surpreender mais uma vez.

A era Sarri

Em 2021–22, Maurizio Sarri estreou na Lazio. O técnico napolitano levou os romanos ao quinto lugar na Serie A, às quartas de final da Coppa Italia e aos play-offs de oitavas de final da Liga Europa. Antes do verão europeu passado, seu contrato foi renovado até 2025.

Na pré-temporada os laziali viram ir embora a custo zero um de seus principais atletas, o zagueiro ítalo-brasileiro Luiz Felipe. Quem também partiu nessa época foi o volante brasileiro Lucas Leiva (que àquela altura alternava entre titularidades e suplências).

Pelo menos quatro dos reforços trazidos então tornariam-se peças importantíssimas para Sarri nos meses seguintes: o goleiro Ivan Provedel (Spezia), os zagueiros Nicolò Casale (Verona) e Alessio Romagnoli (Milan) e o meio-campista Mattia Zaccagni (Verona).

Dos jogadores que permaneceram merecem menção principalmente estes: na defesa, o montenegrino Adam Marušić; no meio de campo, o brasileiro Felipe Anderson, o sérvio Sergej Milinković-Savić e o espanhol Luis Alberto; e, no ataque, Ciro Immobile.

Expectativas e desempenho

Nos prognósticos do site FiveThirtyEight para a Serie A 2022–23, a Lazio aparecia atrás de Internazionale, Milan, Napoli, Atalanta e Roma (mas à frente de Juventus e Fiorentina). Se tais expectativas se confirmassem, os biancocelesti terminariam com uma das duas vagas italianas na fase de grupos da próxima Liga Europa.

O desempenho de Sarri e seus homens na maioria das competições foi pouco expressivo. Mais uma vez, as aquile caíram nas quartas de final da Coppa Italia (perante a Juventus). Além disso, desta vez caíram na fase de grupos da Liga Europa e, em seguida, nas oitavas de final da Liga Conferência (perante o AZ).

Todas essas frustrações foram encaradas com serenidade por conta da ótima campanha no Campeonato Italiano. Além de terminar em segundo lugar, com 74 pontos (média de 1,95 por jogo), a Lazio sofreu apenas 30 gols (média de 0,79) e derrotou pelo menos uma vez as cinco equipes antes tidas como as mais fortes.

O Napoli fez campanha tão impressionante que assegurou o scudetto na 33.ª rodada. Mesmo em seus melhores momentos, os laciais jamais se posicionaram como séria ameaça ao título dos campanos. E a vaga na Liga dos Campeões só veio no fim de maio. O que esperar dos de branco e azul-celeste para 2023–24?

O setor ofensivo (ainda) pede reforços

Se fôssemos nos perguntar o que faltou à Lazio para garantir o retorno à principal competição entre clubes europeus com maior antecedência, a resposta seria simples: gols. Os 60 marcados pelos biancocelesti na Serie A (média de 1,58 por jogo) fizeram com que terminassem com o ataque menos produtivo entre os cinco primeiros colocados.

A necessidade de contratar atletas de alto nível para o setor ofensivo tornou-se ainda mais evidente no último 12 de julho. Foi então que os sauditas do Al-Hilal confirmaram a contratação de Milinković-Savić. O valor pago aos italianos pelo sérvio (que terminou a última Serie A com nove gols e oito assistências) foi 40 milhões de euros.

Encontrar um substituto para o seu ex-camisa 21 vem sendo a prioridade dos laziali neste mercado. Mas também é importante considerar a condição física de Immobile, hoje com 33 anos, que sofreu com lesões na temporada passada. O capitão terminou a liga italiana com 14 gols (pouco se compararmos com os 27 que marcou na de 2021–22).

Foi pensando em um reserva imediato para o seu principal centroavante que os dirigentes trouxeram Valentín «Taty» Castellanos. O argentino de 24 anos chega após marcar 13 gols pelo Girona em LaLiga. Seu passe pertencia ao New York City, que o vendeu aos romanos por 15 milhões de euros (mais 5 milhões a depender de seu desempenho).

O roteiro se repetirá?

Os triunfos conquistados sobre as mais badaladas equipes da Itália em 2022–23 sugerem que, mesmo sem Milinković-Savić, as aquile seguirão entre as mais fortes nos próximos meses. Só que, em se tratando de pontos corridos, boas peças de reposição costumam fazer a diferença. E isso ainda parece que lhes falta.

Neste momento as expectativas a seu respeito são bastante parecidas com as do verão passado. Nas cotações do mercado «Vencedor Final» da Serie A, o retorno pela conquista da Lazio é de 15,00. À sua frente aparecem Internazionale (2,75), Napoli (3,50), Juventus (4,33), Milan (6,50) e Roma (12,00).

Por outro lado, os biancocelesti sabem que o desempenho recente do Napoli dificilmente será repetido por qualquer equipe na próxima temporada. Com a vantagem de quem manteve uma defesa forte, Sarri e seus comandados podem fazer um raio cair duas vezes no mesmo lugar. Ou até um pouco mais alto.

Artigos Relacionados

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies

Novo na bet365? Obtenha até R$200 em Créditos de Aposta Registre-se

A conta deve estar verificada antes da ativação. Retornos excluem valor de aposta em Créditos de Aposta. São aplicados T&Cs, limites de tempo e exclusões.