Pular para conteúdo
pt-br ACESSAR Esportes bet365
motogp
  1. Esportes Motorizados
  2. MotoGP

MotoGP: Grid confirmada para 2024

Com várias mudanças nas equipes, já é conhecida a lista de pilotos para o campeonato mundial de MotoGP de 2024, onde Francesco Bagnaia vai tentar conquistar o título pela 3ª vez.

São 22 os pilotos competindo e mais uma vez, a Ducati se apresenta com quatro equipes diferentes, enquanto KTM, Aprilia e Honda estão propondo duas cada.

Mas vamos passo a passo e ver quem são os protagonistas da próxima temporada de MotoGP.

Ducati Lenovo: Francesco Bagnaia e Enea Bastianini

A Ducati propõe quatro equipes e duas motos diferentes. A nova Desmosedici GP24 estará nas mãos do campeão mundial Pecco Bagnaia, que pode conquistar seu terceiro triunfo consecutivo sucessivo se mostrar a mesma inteligência de pilotagem deste ano. A impressão é que o piloto de Turim é capaz de vencer um Campeonato Mundial mesmo sem exagerar, o que é um dom de um campeão absoluto. Ao seu lado está confirmado Enea Bastianini, que espera ter um ano sem lesões.

Prima Pramac Racing (Ducati): Jorge Martín e Franco Morbidelli

A GP24 será pilotada pelo vice-campeão mundial Jorge Martín, que foi a grande surpresa de 2023, protagonista de uma segunda metade da temporada beirando a perfeição. O piloto espanhol pagou um pouco pela pressão e não teve sorte na última corrida, mas, sem sombra de dúvida, se estabeleceu como o piloto mais rápido do último campeonato - um detalhe bem importante a ter em conta em 2024.

Martín será acompanhado pelo italiano Franco Morbidelli, que após uma temporada complicada com a Yamaha, vai substituir o francês Johann Zarco.

Gresini Racing (Ducati): Alex e Marc Márquez

Dois irmãos pilotando a mesma moto. Se para Alex isso é uma confirmação, para Marc é uma estreia com a Ducati, depois de uma década pilotando pela Honda. O oito vezes campeão mundial (seis na classe MotoGP) vai pilotar a Desmosedici GP23, a mesma que venceu o último campeonato, e quer competir pelo título novamente, mas para isso precisa deixar para trás as lesões e o excesso de acidentes das últimas temporadas.

Pertamina Enduro VR46 (Ducati): Fabio Di Giannantonio e Marco Bezzecchi

Desmosedici GP23 também para a VR46 de Valentino Rossi. Os holofotes estão voltados para dois jovens pilotos que querem se impor entre os grandes nomes: de um lado, Marco Bezzecchi, a revelação deste ano com um excelente terceiro lugar, e, do outro, Fabio Di Giannantonio, protagonista de um emocionante final de temporada, que chega da equipe Gresini.

Aprilia Racing: Maverick Viñales e Aleix Espargarò

A dupla titular da Aprilia está confirmada, mas é preciso fazer mais. Maverick Viñales não pode se dar ao luxo de passar uma terceira temporada consecutiva sem vencer (2017 parece muito distante, com três vitórias com a Yamaha YRZ-M1). A história é diferente para Aleix Espargaró, que conseguiu duas vitórias (três pódios no total) em 2023, e quer brigar pelo menos pelo terceiro lugar.

Trackhouse Racing (Aprilia): Raul Fernandez e Miguel Oliveira

A equipe da NASCAR ocupou a vaga de satélite da Aprilia e confirmou o espanhol Raul Fernandez e o português Miguel Oliveira para pilotar a RS-GP. Ambos estavam sob contrato direto com a Aprilia e mantêm suas vagas no grid.

Yamaha Factory Racing: Fabio Quartararo e Álex Rins

A lendária equipe de MotoGP passou por momentos difíceis recentemente, com uma moto pouco competitiva que apenas conseguiu o 7º posto da classificação - sua posição mais baixa de sempre – sem nenhuma vitória em corrida. 

O campeão mundial de 2021, Fabio Quartararo, retorna para o último ano de seu contrato, e apesar da decepção do último ano, pode surpreender se a YZR-M1 estiver mais competitiva.

A seu lado está Álex Rins, que chega de um ano para esquecer com a Honda – o espanhol perdeu 13 grand prix esta temporada devido a uma perna quebrada, mas apesar disso, ele foi o único vencedor de corrida da Honda em 2023.

KTM Factory Racing: Brad Binder e Jack Miller

Mesmo sem vitórias, a KTM teve uma campanha sólida em 2023, conseguindo o 2º lugar na classificação dos fabricantes - seu melhor resultado da história. Para 2024, a equipe apresenta a mesma dupla. Ao comando da RC16 teremos Brad Binder, tentando retornar às vitórias em corrida que lhe escapam dede 2021, e o veterano Jack Miller.

Tech 3 GasGas Factory Racing (KTM): Pedro Acosta e Augusto Fernandez

O campeão de Moto2, Pedro Acosta, fará sua estreia na categoria rainha, substituindo Pol Espargaró, que deixa o grid para ser piloto reserva da KTM. Ao lado do piloto de 19 anos, naquela que é, sem dúvida, a equipe mais inexperiente de 2024, estará Augusto Fernandez, que faz apenas sua segunda temporada.

Repsol Honda: Luca Marini e Joan Mir

Encerramos com as três equipes Honda. A Repsol, depois de se despedir de Marc Márquez, foi buscar Luca Marini, que surpreendeu no último ano, com dois pódios em 2023 e terminando em oitavo lugar no campeonato. 

A seu lado o ex-campeão mundial Joan Mir (2020) que teve uma primeira temporada difícil com a Honda em 2023, terminando o mesmo número de grand prix que perdeu - cinco - devido a várias lesões ao longo da temporada.

LCR (Honda): Johann Zarco e Takaaki Nakagami

Após várias dificuldades em 2023, a RC213V retorna com Nakagami, que está na equipe desde 2018, apesar de nunca ter conseguido chegar no pódio, e será acompanhado do experiente ex-piloto da Ducati, Johann Zarco, que sonha conquistar um segundo triunfo na MotoGP, após vencer o GP da Austrália de 2023.

Artigos Relacionados

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies

Novo na bet365? Obtenha até R$200 em Créditos de Aposta

Registre-se

A conta deve estar verificada antes da ativação. Retornos excluem valor de aposta em Créditos de Aposta. São aplicados T&Cs, limites de tempo e exclusões.