Pular para conteúdo
ACESSAR Esportes bet365
Max Verstappen

Ao comando do seu Red Bull, Max Verstappen se tornou bi-campeão mundial de pilotos em 2022 e segue em trajetória ascendente na atual campanha.

Adaptação de F1: Max Verstappen in profile

O piloto de 25 anos esteve imparável no ano passado, estabelecendo um novo recorde de vitórias em uma única temporada (15), vencendo duas das três corridas de sprint e cravando sete pole-positions. Tudo isso contribuiu para que ele conquistasse o título com uma enorme vantagem de 146 pontos sobre Charles Leclerc, da Ferrari.

E o holandês parece estar ainda mais focado e acertado nesta temporada, vencendo já duas de três corridas e conseguindo a segunda colocação no GP da Arábia Saudita, apesar de ter largado do 15º lugar na grid, devido a um problema com seu carro na qualificatória.

Assim, ele lidera o mundial de pilotos com 15 pontos de vantagem sobre seu companheiro de equipe Sérgio Pérez.

Bem incrível para um piloto que chegou nos esportes motorizados na sombra de seu pai.

Mad Max faz história na F1 no primeiro dia

Jos Verstappen, pai de Max, passou nove anos na Fórmula 1, pilotando carros da parte de trás da grid ou como piloto de testes, nunca chegando nem perto do nível que seu filho alcançaria.

Ficou claro desde cedo, que o jovem tinha o potencial de superar seu pai. Em 2013, ele se tornou o mais jovem campeão mundial de cartismo de todos os tempos e apenas um ano depois, Max se juntou à Toro Rosso.

Com apenas 17 anos e três dias, ele substituiu Jean-Éric Vergne no primeiro treino do Grande Prêmio do Japão de 2014, em preparação para um lugar principal na temporada seguinte.

A decisão de colocar um adolescente em um carro de F1 causou alguma polêmica, mas rapidamente ficou claro que Verstappen não era um adolescente comum.

O mais jovem piloto de todos os tempos na história da Fórmula 1 conseguiu somar pontos regularmente em sua primeira campanha, terminando o ano na 12ª colocação da geral, antes de pontuar em três das suas quatro corridas do ano seguinte.

Isso bastou para a Red Bull que o promoveu para a equipe principal, substituindo Daniil Kvyat antes do Grande Prêmio da Espanha, em maio de 2016. A troca foi imediatamente justificada, com Verstappen vencendo em Barcelona e se tornando o piloto mais jovem a vencer uma corrida na F1, aos 18 anos e 228 dias de idade.

Após sua vitória, o tricampeão mundial Niki Lauda chamou Verstappen de "o talento do século".

Notícias relacionadas:

Verstappen vence no caos do GP da Austrália

F1 2023: Tudo o que você precisa saber

Fórmula 1: Verstappen é bicampeão de F1

Subida vertiginosa até ao topo

O jovem teve de esperar mais de um ano por sua próxima vitória, na Malásia, mas continuaria a mostrar seu talento, como quando subiu do 16º lugar para terceiro lugar em apenas 16 voltas de um Grand Prix brasileiro marcado pela chuva.

Seu estilo agressivo de corrida era evidente e, em várias ocasiões, o astro da Red Bull atraiu a ira de seus colegas, mas Max sempre conseguiu superar as críticas e não deixar que isso comprometesse sua pilotagem.

O holandês acabaria se tornando o melhor dos outros, atrás da vitoriosa Mercedes, conseguindo o terceiro lugar no campeonato de pilotos em 2019 e 2020.

Os títulos

Depois de vários anos sem conseguir combater o poderio de Lewis Hamilton e da Mercedes, a Red Bull finalmente produziu um carro mais competitivo, em 2021 e Max não deixou passar essa oportunidade.

Seu duelo com Hamilton nesse ano, denotou um piloto mais maduro. O britânico começou mais forte, mas Verstappen mostrou sua determinação, vencendo seis de nove corridas no meio da temporada para ultrapassar o campeão.

Os dois travariam algumas batalhas clássicas ao longo do ano, com sua rivalidade saindo um pouco de controle em algumas ocasiões, mas Verstappen acabaria por vencer, de forma polêmica, na última volta da última corrida do ano para cravar o título.

Desde então, Verstappen ficou ainda mais confiante e acumulou mais vitórias em corridas (15) e pontos (454) em uma temporada do que nunca, em 2022. Além disso, bateu mais um recorde, sendo o piloto que mais corridas venceu sem partir da pole position (9), inclusive quando largou de 10º e de 14º.

Com seu incrível começo da temporada de 2023, não é surpresa que ele tenha odds de 1,12 para conquistar o tricampeonato e de 1,50 para vencer mais de 15 corridas no total.

Artigos Relacionados

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies

Novo na bet365? Obtenha até R$200 em Créditos de Aposta Registre-se

A conta deve estar verificada antes da ativação. Retornos excluem valor de aposta em Créditos de Aposta. São aplicados T&Cs, limites de tempo e exclusões.