Pular para conteúdo
Registre-se
Michael (Al-Hilal)
  1. Futebol
  2. Outras Ligas

Jogadores brasileiros nas principais ligas da Arábia em 2022–23

O intercâmbio Brasil–Arábia no futebol vem sendo intenso, como mostram os diversos exemplos de jogadores brasileiros atualmente no Oriente Médio.

[Artigo originalmente publicado em 30 de agosto de 2022.]

Não é de hoje que a Península Arábica — ou Arábia, a depender de como se queira delimitar essa região — atrai jogadores de futebol vindos das mais diversas partes do mundo.

Entre os mais ilustres desses estrangeiros estão os brasileiros. Neste texto, falaremos de alguns que disputarão a temporada 2022–2023 pelas ligas árabes mais competitivas da Ásia.

O que é a Arábia

Antes de qualquer coisa, é importante definirmos que região é essa de que estamos falando e quais os países que dela fazem parte.

A Península Arábica é uma parte do continente asiático banhada pelo Mar Vermelho (ao oeste e ao sudoeste), pelo Oceano Índico (ao sul, ao sudeste e ao leste) e pelo Golfo Pérsico (ao nordeste).

Seis países estão localizados nesta que é a maior península do mundo: Arábia Saudita, Catar, Emirados Árabes Unidos, Iêmen, Kuwait e Omã.

Também fazem parte da Península Arábica o sul do Iraque e o sul da Jordânia.

Por ser uma ilha, o Bahrein não poderia ser considerado parte de península alguma, mas é costume integrá-lo numa região um pouco mais ampla chamada Arábia.

As principais ligas da região

Independentemente de incluirmos ou não Iraque, Jordânia e Bahrein como parte da Arábia, está bem claro quais são as suas três ligas mais fortes.

Para tomarmos conhecimento disso, basta ver o ranking de competições de clubes da Confederação Asiática de Futebol, a AFC (em inglês, Asian Football Confederation).

A cada ano, a AFC confere pontos às equipes de seus países-membros de acordo com os seus desempenhos nas edições mais recentes da Liga dos Campeões da AFC e da Copa da AFC.

No ranking utilizado para definir quantos clubes de cada país participariam da atual Liga dos Campeões, os árabes mais bem colocados eram, respectivamente, Catar, Arábia Saudita e EAU.

Vejamos abaixo quem são os principais atletas brasileiros em atuação nessas três ligas.

Catar

O atual campeão da Liga das Estrelas do Catar é o Al-Sadd, que conquistou o seu 16.º título em 2021–22. O único brasileiro da equipe — cujo técnico é o recém-chegado espanhol Juanma Lillo — é o volante Guilherme (ex-Corinthians).

No elenco do segundo colocado, o Al-Duhail, não há brasileiros. Já no elenco do terceiro, o Al-Wakrah, há o lateral-esquerdo Lucas Mendes (ex-Coritiba).

Recentemente, o Qatar SC, nono colocado na temporada passada, contratou por empréstimo o volante Matheus Jussa, do Fortaleza (ex-Vasco e Internacional).

Arábia Saudita

No Al-Hilal, que sob o comando do argentino Ramón Díaz foi campeão da Liga Profissional Saudita pela 17.ª vez em 2021–22, estão o atacante Michael (ex-Flamengo) e o meia/atacante Matheus Pereira. 

O Al-Ittihad, atual vice-campeão, tem o goleiro Marcelo Grohe (ex-Grêmio), o volante Bruno Henrique (ex-Corinthians e Palmeiras), o meia Igor Coronado (que fez toda a carreira no exterior) e o atacante Romarinho (ex-Corinthians).

Outros dos muitos brasileiros na Arábia Saudita são o goleiro Paulo Victor (Al-Ettifaq), o volante Luiz Gustavo (Al-Nassr) e o atacante Anderson Talisca (Al-Nassr). Isso sem falar no técnico do Al-Taawoun, Péricles Chamusca.

Emirados Árabes

Na temporada passada, o Al-Ain conquistou a Liga Profissional Emiradense pela 14.ª vez. Não há brasileiros no elenco dessa equipe que tem como técnico o ucraniano Serhiy Rebrov.

No segundo colocado de 2021–22, o Sharjah, estão o meia Luanzinho (ex-Avaí) e o ponta-esquerda Caio Lucas (que nunca jogou como profissional no Brasil).

Pelo menos dois outros brasileiros nos Emirados Árabes devem ser mencionados: o atacante Gilberto (ex-Internacional, Vasco, São Paulo e Bahia), do Al-Wasl, e o meia Rodrigo Souza (ex-Atlético-MG), do Al-Bataeh — cujo técnico é o também brasileiro Caio Zanardi.

Os que voltaram

Assim como vários brasileiros se transferiram para clubes da Arábia nos últimos anos, muitos outros fizeram o caminho de volta.

Um caso que chamou a atenção foi o retorno do renomado meio-campista Paulinho ao Corinthians, em dezembro de 2021, após apenas alguns meses no Al-Ahli, da Arábia Saudita.

Em 2022, chegaram ao Botafogo o atacante Victor Sá, o meia Carlos Eduardo, o zagueiro Adryelson e o meia Gabriel Pires. Todos estavam na Arábia (assim como o atual técnico dos cariocas, o português Luís Castro).

Outros repatriados recentes são o atacante Kayke Moreno, do Sport (que passou por diferentes clubes na Península Arábica antes de chegar ao Recife) e o zagueiro Rafael Vaz, do Avaí (que antes de chegar a Florianópolis estava no Catar).

Em suma: embora o propósito deste texto tenha sido falar de brasileiros atualmente na Arábia, não nos surpreenderemos se, antes do fim da temporada 2022–23, alguns deles estiverem jogando novamente em sua terra natal.

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies