Pular para conteúdo
ACESSAR Esportes bet365
Cuiabá - Arena Pantanal
  1. Futebol
  2. Brasileirão

Humildade é a virtude do Dourado

Tendo cumprido seus principais objetivos em 2024 até aqui, o Cuiabá quer chegar à Série A com um técnico que entenda a filosofia do clube.

Uma das melhores surpresas do último Brasileirão foi o Cuiabá, que terminou o campeonato à frente de equipes como o Corinthians, o Cruzeiro e o Vasco (sem falar no Santos, que terminou rebaixado).

Esse desempenho chamou a atenção dos grandes do país, e foi justo o timão quem tirou do dourado o técnico português António Oliveira. Conseguirá o seu sucessor repetir o sucesso do lisboeta?

As oscilações de 2023

O Cuiabá chegou à Série A 2023 como um dos prováveis rebaixados. Por um lado, os comandados pelo português Ivo Vieira haviam fechado com 100% de aproveitamento a primeira fase do Campeonato Mato-Grossense (o qual acabariam por conquistar); por outro, haviam sido eliminados ainda na primeira fase da Copa do Brasil ao perderem por 4 x 3 para os roraimenses do São Raimundo (equipe que disputaria a Série D logo a seguir).

Não nos causou qualquer surpresa que, após a derrota por 4 x 0 para o Atlético Mineiro, em 10 de maio, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro, a diretoria tenha demitido Vieira. Tampouco surpreendeu o anúncio de que o novo técnico do dourado seria seu conterrâneo António Oliveira; o lisboeta havia sido demitido do Coritiba algumas semanas antes, mas foi com que ele que o Cuiabá escapou do rebaixamento na Série A 2022.

Foi então que a história fugiu do roteiro. Dificilmente algo teria esperado que os mato-grossenses fizessem o que fizeram em julho, quando entraram em campo cinco vezes e apresentaram retrospecto de quatro vitórias e um empate. (Oliveira foi eleito o melhor treinador do campeonato naquele mês.) Em 6 de agosto, pela 18.ª rodada, a série invicta se estendeu a seis partidas com um 3 x 0 sobre o Flamengo na Arena Pantanal.

Nos jogos seguintes, porém, o dourado apresentou retrospecto de um empate e cinco derrotas. É verdade que nesse período a equipe não terminou uma rodada abaixo do 12.º lugar (sua posição final no campeonato); ainda assim, ficou a lição de que só com humildade o Cuiabá alcançaria o objetivo de se manter na elite (como o próprio Oliveira reconheceu após o 3 x 0 sobre o Fluminense, resultado que pôs fim à sequência negativa).

Um elenco reforçado

Humildade não basta para mostrar-se competitivo na Primeira Divisão. Por esse motivo, o dourado movimentou-se bastante na primeira janela de transferências de 2024 e trouxe reforços para todas as posições. Chegaram onze atletas, dos quais destacamos dois que disputaram a Série A 2023: o zagueiro Bruno Alves (ex-Grêmio) e o meia Lucas Fernandes (ex-Botafogo, emprestado pelo Portimonense).

Ambos são titulares, bem como o lateral-esquerdo Ramon (ex-Espanyol, emprestado pelo Olympiacos) e talvez também o volante Guilherme Madruga (ex-Botafogo de Ribeirão Preto). A única peça-chave a dizer adeus foi o volante Raniele (vendido ao Corinthians por 2,5 milhões de euros), o que nos leva a concluir que o elenco hoje é até mais forte se comparado ao que terminou a temporada passada.

A despedida do comandante

António Oliveira tinha cláusula de renovação automática caso se confirmasse a permanência do Cuiabá na Série A. Seu novo contrato ia até dezembro deste ano, mas em fevereiro o Corinthians pagou a multa de R$ 1,04 milhão para tirá-lo de Mato Grosso. Desde então quem comanda interinamente os auriverdes é Luiz Fernando Iubel, auxiliar fixo do clube desde 2021.

Esta é a sexta vez em que Iubel dirige a equipe à beira do gramado enquanto a diretoria busca um novo treinador efetivo. Com ele, o Cuiabá passou pelas duas primeiras fases da Copa do Brasil 2024: em 22 de fevereiro, vitória por 4 x 1 fora sobre os capixabas do Real Noroeste; em 12 de março, empate por 0 x 0 fora e vitória nos pênaltis sobre os fluminenses da Portuguesa.

As outras duas competições deste trimestre são o Campeonato Mato-Grossense e a Copa Verde. Pelo torneio estadual, o Cuiabá terminou a primeira fase em segundo lugar e venceu por 1 x 0 fora de casa o Luverdense na ida das semifinais; pelo regional, venceu por 5 x 0 em casa o Porto Velho no jogo único das oitavas de final e por 4 x 1 fora o Brasiliense na ida das quartas de final.

Daqui para a frente

A partir das 17h30 de hoje, o Cuiabá recebe o Luverdense na Arena Pantanal pela volta das semifinais do Mato-Grossense; na próxima quarta, recebe o Brasiliense nesse mesmo estádio pela volta das quartas de final da Copa Verde. Mas, levando em conta que o Campeonato Brasileiro começa já daqui a três semanas, o que a ainda pequena torcida auriverde quer saber é E o novo técnico?.

O presidente, Cristiano Dresch, disse logo após a despedida de António Oliveira que não havia pressa para fechar com o sucessor do lisboeta. Mas pelo menos recebemos alguns indícios de quem o clube buscaria: «um treinador com idade entre 40 e 50 anos» e «que tenha experiência com primeira divisão». Além disso, é muito importante que tal homem se adapte à cultura futebolista do Cuiabá.

Ainda segundo Dresch, «Nosso estilo de jogo é de procurar se defender bem, tomar pouco gol e fazer um, dois, três gols no máximo para ganhar os jogos. A gente não vai trazer um treinador que quer propor o jogo, ir pra cima, marcar alto.». Uma vez mais, a palavra é humildade. Se manter-se na Série A é difícil até para grandes, o que dizer de um clube que nem chegou aos 25 anos?

Artigos Relacionados

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies

Novo na bet365? Obtenha até R$200 em Créditos de Aposta Registre-se

A conta deve estar verificada antes da ativação. Retornos excluem valor de aposta em Créditos de Aposta. São aplicados T&Cs, limites de tempo e exclusões.