Pular para conteúdo
ACESSAR Esportes bet365
basquete
  1. Basquete
  2. NBA

História dos brasileiros na NBA

O Brasil é conhecido por exportar grandes atletas e o basquete não é exceção. Ao longo dos anos, vários jogadores brasileiros brilharam na mais importante liga do mundo: a NBA.

O pivô Rolando Ferreira Júnior, recrutado pelo Portland Trail Blazers em 1988, foi o primeiro a conseguir esse feito, abrindo portas para muitos outros que se seguiram e ajudado a popularizar o esporte no Brasil.

Conhecidos por seu estilo de jogo rápido e ágil, relembre alguns dos brasileiros que pisaram as quadras da NBA.

Nenê Hilário

Com muita força física e habilidade defensiva, o pivô mostrava seu talento no Vasco da Gama, quando foi escolhido pelo Denver Nuggets na 7ª posição do Draft, se tornando o brasileiro mais bem selecionado de sempre.

Assim, com apenas 20 anos, Nenê iniciou sua solida carreira sólida na NBA, onde passou pelo Denver Nuggets (2002-2012), Washington Wizards (2012-2016) e ainda pelo Houston Rockets (2016-2020).

Único brasileiro a atingir a marca de 10.000 pontos na liga norte-americana e o que mais partidas disputou na NBA (965), Nenê é um dos maiores nomes da história nacional do basquete.

Alex Garcia

O ala, que chegou a defender o time nacional brasileiro de basquete, teve uma passagem bem mais discreta pelas quadras norte-americanas, jogando apenas dez partidas durante suas duas temporadas na NBA (entre 2003 e 2005).

Nesse período ele representou duas grandes equipes da NBA, o San Antonio Spurs e o New Orleans Hornets.

Leandrinho

Leandro Barbosa chegou na NBA através do Draft de 2003, escolhido pelo San Antonio Spurs, mas foi logo trocado para o Phoenix Suns onde iniciou uma sólida carreira ao mais alto nível da liga norte-americana.

O ala-armador ficou sete anos consecutivos no time de Phoenix, atuou em 466 partidas, e em 2007, conquistou o prêmio de Melhor 6º Homem da NBA, dado ao melhor reserva da liga.

Entre 2010 e 2016, o atleta transitou entre Toronto Raptors, Indiana Pacers, Boston Celtics e Golden State Warriors, time com o qual se sagrou campeão em 2015, antes de voltar ao Suns para mais duas temporadas.

Atualmente, Leandrinho continua na NBA, mas como auxiliar técnico do Sacramento Kings.

Anderson Varejão

Mais um pivô brasileiro que construiu uma carreira de sucesso na NBA, neste caso ao serviço do Cleveland Cavaliers.

Seu percurso na liga norte-americana começou em 2004, quando foi draftado pelo Orlando Magic, mas Varejão nem chegou a estrear na equipe da Flórida. Antes disso foi negociado para o Cavaliers, onde atuou por 596 partidas, fazendo inclusive dupla com o astro Lebron James.

Depois do time de Cleveland, o pivô brasileiro vestiu ainda a camisa do Golden State Warriors (2016-2017).

Apesar de nunca ter sido campeão, o brasileiro chegou às finais da NBA em três ocasiões: com o Cavaliers em 2007 e 2015, e no ano seguinte com o Golden State Warriors.

Tiago Splitter

Numa época em que vários atletas brasileiros jogavam na liga norte-americana, Tiago Splitter se destacou ao conseguir um feito inédito.

Draftado em 2007 pelo San Antonio Spurs, Tiago apenas estreou em 2010, sob o comando de Greg Popovich, e, em 2014,se tornou o primeiro brasileiro a conquistar o anel do campeonato, derrotando o então campeão, Miami Heat.

Nos anos seguintes, o pivô atuou também pelo Atlanta Hawks (2015-2017) e Philadelphia 76rs (no ano de 2017), antes de se aposentar em 2018 devido a uma lesão no quadril.

Raul Neto

O atleta mineiro foi selecionado pelo Atlanta Hawks no Draft de 2013, mas trocado na mesma noite para o Utah Jazz.

No entanto, como não tinha espaço no time, foi para o basquete espanhol por dois anos, antes de assinar por três temporadas com os Jazz, em 2015 e entrar em definitivo na NBA.

Desde então, Raulzinho passou pelos times Philadelphia 76ers, Washington Wizards e, na última temporada, representou o Cleveland Cavaliers.

Outros brasileiros que pisaram as quadras da NBA foram: Fab Melo, Pipoka, Rafael “Bábby” Araújo, Marquinhos, Scott Machado, Vitor Faverani, Lucas “Bebê” Nogueira, Cristiano Felício, Marcelinho Huertas, Didi Louzada e Bruno Caboclo. Outros ainda, como Oscar Schmidt e Gui Santos, foram draftados, mas não chegaram a atuar na liga principal.

Todos eles são considerados heróis do basquetebol no Brasil, inspirando uma nova geração a lutar pelo sonho de jogar na liga mais importante do mundo.

Artigos Relacionados

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies

Novo na bet365? Obtenha até R$200 em Créditos de Aposta Registre-se

A conta deve estar verificada antes da ativação. Retornos excluem valor de aposta em Créditos de Aposta. São aplicados T&Cs, limites de tempo e exclusões.