Pular para conteúdo
ACESSAR Esportes bet365
Fluminense
  1. Futebol
  2. Copa Libertadores

Fluminense é campeão da Libertadores

No Maracanã, houve drama e emoção, mas a festa foi do tricolor que bateu o Boca Juniors na prorrogação, por 2 a 1, fazendo história ao vencer a Copa continental pela primeira vez.

Germán Cano, que abriu o placar, e John Kennedy, que saltou do banco para marcar o gol da vitória, foram as estrelas da noite, assegurando a vitória do Fluzão.

O tricolor carioca se une assim a outros 10 clubes brasileiros que levantaram o troféu do principal torneio do continente, enquanto o Boca Juniors passou a ser o time que mais vezes perdeu na final da Libertadores, igualando seus seis títulos com seis derrotas na decisão.

A campanha da glória

1ª rodada - Sporting Cristal 1 x 3 Fluminense
2ª rodada - Fluminense 1 x 0 The Strongest
3ª rodada - Fluminense 5 x 1 River Plate
4ª rodada - The Strongest 1 x 0 Fluminense
5ª rodada - River Plate 2 x 0 Fluminense

Oitavas - Argentinos Jrs. 1 x 1 Fluminense / Fluminense 2 x 0 Argentinos Jrs.
Quartas - Fluminense 2 x 0 Olimpia / Olimpia 1 x 3 Fluminense
Semi - Fluminense 2 x 2 Internacional / Internacional 1 x 2 Fluminense
Final - Boca Juniors 1 x 2 Fluminense

Foi uma campanha de emoções fortes e excelentes números: oito vitórias, três empates e duas derrotas em 13 partidas, com 24 gols anotados e apenas 12 sofridos.

O Fluzão estreou na fase de grupos com três vitórias, a última uma incrível goleada por 5 a 1 sobre o River Plate no Maracanã e garantiu a vaga nas oitavas, mas perdeu as duas partidas seguintes, assustando a torcida.

Após o empate com o Argentinos Juniors na ida, o tricolor aproveitou o mando de quadra para se classificar para as quartas, onde superou com facilidade o Olimpia, por 5 a 1 no agregado.

Na semifinal, uma virada épica na volta contra o Internacional. No Beira-Rio, o mandante saiu para cima e marcou aos nove minutos, mas nos últimos 10 minutos da partida Kennedy e Cano, anotaram um tento cada e colocaram o Fluminense na final.

O título inédito

A final começou em alto ritmo com chances de gol para os dois lados, mas foi o time carioca a estrear o marcador aos 34 minutos. Keno cruzou rasteiro para Germán Cano e o argentino bateu de primeira, fazendo seu 13º gol desta edição da Libertadores.

Apesar da vantagem, o Flu continuou buscando o resultado, mas foi dando mais espaço para o Boca. Aos 27 minutos do segundo tempo, Luis Advíncula arriscou de fora da área e repôs a igualdade no placar que nenhum time conseguiu quebrar no tempo regulamentar.

Já na prorrogação, John Kennedy, que tinha saltado do banco ao minuto 80 da partida, cumpriu a profecia de Fernando Diniz – o técnico tinha dito ao atacante que ele faria o gol do título da competição.

A jogada começou em Diogo Barbosa, que lançou para Keno, que desviou de cabeça para o camisa 9 na entrada da área. De primeira, Kennedy colocou a redonda no fundo das redes adversárias, para explosão de alegria nas bancadas lotadas no Maracanã, e expulsão do jogador, que viu segundo amarelo, por comemorar com a torcida.

Mas ainda estávamos no primeiro tempo da prorrogação e havia mais drama reservado para a partida.

Poucos minutos depois do gol, Fabra deu um tapa na cara de Nino e, após revisão do lance no VAR, foi expulso, repondo a igualdade no número de jogadores dos times.

O Boca não baixou os braços e saiu em busca do resultado, obrigando Fábio a várias defesas importantes. Já o Flu teve boa chance de aumentar a vantagem em chute de Guga à trave, mas o resultado não se alterou e o Tricolor conquistou o título inédito.

O astro Germán Cano

O argentino de 35 anos foi sem dúvida o destaque do Fluminense nesta Libertadores.

Com 13 gols em 14 partidas, ele não só foi o artilheiro da competição, como ainda superou Fred para se sagrar como maior artilheiro histórico do Fluminense na Libertadores, com um total de 16 gols.

Clubes brasileiros que venceram a Libertadores

  • Flamengo - 3 títulos (1981, 2019 e 2022)
  • Palmeiras - 3 títulos (1999, 2020 e 2021)
  • Grêmio - 3 títulos (1983, 1995 e 2017)
  • Santos - 3 títulos (1962, 1963 e 2011)
  • São Paulo - 3 títulos (1992, 1993 e 2005)
  • Internacional - 2 títulos (2006 e 2010)
  • Cruzeiro - 2 títulos (1976 e 1997)
  • Atlético-MG - 1 título (2013)
  • Corinthians - 1 título (2012)
  • Vasco - 1 título (1998)
  • Fluminense - 1 título (2023)

Artigos Relacionados

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies

Novo na bet365? Obtenha até R$200 em Créditos de Aposta Registre-se

A conta deve estar verificada antes da ativação. Retornos excluem valor de aposta em Créditos de Aposta. São aplicados T&Cs, limites de tempo e exclusões.