Pular para conteúdo
ACESSAR Esportes bet365
futebol
  1. Futebol

Fim de uma era: Lionel Messi deixa o futebol europeu

A ida de Lionel Messi para a MLS já está confirmada, com o craque argentino tendo como sua nova casa o Inter Miami. Com isso, pela primeira vez em pouco menos de duas décadas, uma temporada no Velho Continente será disputada sem a presença deste craque, que definiu o Século XXI no futebol mundial

Lionel Messi de malas prontas para os Estados Unidos

Nada jamais sentirá tão certo quanto ver este gênio do futebol atuando por qualquer clube que não seja o Barcelona, independentemente de qual equipe você apoie. Messi fez história com a equipe da Catalunha conquistando todos os prêmios individuais, e títulos coletivos que poderia, em múltiplas ocasiões.

Entretanto, em meio a um período turbulento do clube, a saída de Messi se tornou necessária, mesmo que ao que tudo indica, contra a vontade do atleta, que sempre demonstrou um carinho e relação especial com a equipe, que lhe deu a primeira oportunidade no futebol, ainda nas categorias de base.

Ainda atuando em um altíssimo nível, Messi teve a oportunidade de escolher aonde jogaria, e com diversas possibilidades, optou por se reunir com Neymar, e formar o fortíssimo trio ofensivo ao lado de Kylian Mbappé no Paris Saint Germain.

Por duas temporadas, Messi fez do Parque dos Príncipes sua casa, e apesar de não ter conseguido levar o clube ao título da Liga dos Campeões, o craque argentino encantou, sim, com 22 gols e 30 assistências em 38 jogos na Ligue 1, contando as duas estatísticas, Messi contribuiu em um gol por jogo nesta última temporada.

Quando ficou bem claro que essa seria sua última temporada no PSG, e com a memória do desempenho sublime na Copa do Mundo, calando qualquer dúvida em relação ao nível em que Messi ainda joga, mesmo aos 35 anos, o mundo do futebol como um todo sonhou com o retorno a Catalunha, entretanto o mesmo não foi possível.

Definindo com relativa rapidez o seu futuro, Lionel Messi anunciou o acerto com o Inter Miami, fazendo a transição para a Major League Soccer, assim como outros astros como Zlatan Ibrahimovic, e David Beckham, o dono de sua nova equipe, fizeram no passado.

Lionel Messi deixa a Europa iniciando este novo caminho em sua carreira tendo conquistado absolutamente tudo o que um atleta profissional pode buscar, com uma estante de troféus que inclui:

4 Liga dos Campeões (2005/06, 08/09, 10/11, 14/15)
10 La Ligas (2004/05, 05/06, 08/09, 09/10, 10/11, 12/13, 14/15, 15/16, 17/18, e 18/19 
1 Copa do Mundo (2022), e 1 Copa América (2021(
2 Ligue 1 (2021/22, 2022/23)
7 Bolas de Ouro (2009, 2010, 2011, 2012, 2015, 2019, e 2022)

Copa do Mundo era a conquista que faltava

De todas estas conquistas, disparadamente a mais desafiadora para Messi foi o título Mundial, que só veio em sua quinta aparição na maior competição do Mundo.

Em 2006, Messi esteve no plantel argentino, mas ainda não era a super-estrela que conhecemos hoje, e sequer foi parte do time titular, entrando em campo apenas em um jogo na fase de grupos, quando a alviceleste já estava classificada para a próxima fase.

Já em 2010, no meio de uma sequência de quatro Bolas de Ouro, Messi vivia um momento fenomenal naquele Barcelona de Pep Guardiola, que encantou a Europa, atuando como falso 9. Entretanto, toda a organização e qualidade do trabalho de Guardiola no Barça, que proporcionava a Messi a oportunidade de praticar o seu melhor futebol, encontrava um contraste drástico na seleção.

Comandada por Diego Maradona, a Argentina de 2010 se fazia de lampejos individuais em um plantel como vários nomes de qualidade  além de Messi, como Carlos Tévez, Gonzalo Higuain, e Ángel Di Maria. Sem uma solidez defensiva, e bastante exposta, a Argentina caiu para a Alemanha nas quartas de final, em um sonoro 4-0.

Em 2014, Messi brilhou em solo brasileiro, levando uma equipe que talvez não tivesse a mesma qualidade técnica de outros times da Argentina até a final da Copa, sendo derrotado pela Alemanha mais uma vez, porém em um jogo muito mais truncado, com vitória alemã na prorrogação, por 1-0.

Em 2018 sob o comando de Jorge Sampaoli, a bagunça era grande, e a alviceleste chegou a passar um tremendo sufoco simplesmente para se classificar na fase de grupos, após somar apenas um ponto em seus dois primeiros jogos. Entretanto, com Messi brilhando, a Argentina conseguiu vencer a Nigéria na terceira rodada, mas caiu já nas oitavas de final para a França, em um 4-3 emocionante.

2022 era a grande última chance de Messi conquistar o terceiro título mundial de seu país, que não vencia a copa desde 1986, e o camisa 10 com a ajuda de Lionel Scaloni e disparadamente o melhor conjunto que já teve, conseguiu chegar lá, batendo a França na final.


Artigos Relacionados

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies

Novo na bet365? Obtenha até R$200 em Créditos de Aposta Registre-se

A conta deve estar verificada antes da ativação. Retornos excluem valor de aposta em Créditos de Aposta. São aplicados T&Cs, limites de tempo e exclusões.