Pular para conteúdo
ACESSAR Esportes bet365
futebol - grande área
  1. Futebol
  2. Histórias do esporte

Europeu: As maiores surpresas da história do torneio

Neste artigo, damos uma olhada em algumas das surpresas mais chocantes que ocorreram na competição continental ao longo de sua história.

O Europeu nos deu grandes momentos e campeões que ninguém esperava. Enquanto esperamos pela edição de 2024, lembramos cinco das maiores surpresas do torneio continental, que ficarão para sempre na memória dos fãs de futebol.

Charisteas alcança a glória em Portugal

A equipe, então treinada pelo alemão Otto Rehhagel, chegou ao Campeonato Europeu como um dos azarões em um grupo no qual a Espanha e o anfitrião Portugal pareciam ser os favoritos. No entanto, os gregos ficaram com o vice-campeonato, aproveitando uma vantagem agregada favorável sobre os espanhóis, que tiveram um desempenho ruim em Portugal.

A vitória dos gregos nesta edição foi construída com base na defesa e no goleiro, com Antonios Nikopolidis emergindo como uma das estrelas do torneio. Os gregos conseguiram vencer a França por 1 a 0 nas quartas de final e, nas semifinais, repetiram esse mesmo resultado para derrotar a República Tcheca e chegar a uma final que já contava com Portugal.

Em 4 de julho de 2004, todos esperavam que a seleção das quinas, que incluía estrelas como Deco, Figo e o jovem Cristiano Ronaldo, vencesse com pouca dificuldade. Mas, às vezes, o futebol traz destinos e heróis inesperados. Angelos Charisteas, com uma cabeçada poderosa após um escanteio, foi o herói no Estádio da Luz, em Lisboa, dando ao seu país o primeiro título europeu.

A Dinamarca faz sucesso em 1992

Se falamos de surpresas como a Grécia em 2004, também temos que lembrar o que aconteceu doze anos antes, quando a Dinamarca conseguiu vencer o torneio na última edição com apenas oito equipes.

Na verdade, os dinamarqueses nem sequer se classificaram, mas 10 dias antes do torneio, a Iugoslávia foi expulsa do torneio devido a sanções das Nações Unidas e à guerra nos Bálcãs, e a Dinamarca, que tinha terminado em segundo lugar no grupo, tomou seu lugar.

Muitos de seus jogadores já estavam de férias e o time teve pouco tempo de preparação, que foi notório na fraca campanha na fase de grupos. Após um empate contra a Inglaterra e derrota para a Suécia, os nórdicos conseguiram garantir sua vaga vencendo a França na última rodada. Nas semifinais, derrotaram a Holanda nos pênaltis, com Peter Schmeichel brilhando ao defender um dos pênaltis adversários.

O goleiro esteve em destaque de novo na final, defendendo os inúmeros ataques da então campeã mundial Alemanha, e ajudando seu time a vencer por 2 a 0, com gols de Jensen e Vilfort, para se sagrar campeão europeu pela primeira vez em sua história.

Islândia e País de Gales se destacam em 2016

A equipe da Terra do Fogo e do Gelo apresentou uma das histórias mais emocionantes do Europeu.

Após superar a fase de grupos, onde conseguiu um importante empate com Portugal de Cristiano Ronaldo, o país nórdico foi o algoz da Inglaterra nas oitavas de final.

Seu sonho acabou nas quartas de final, perante a grande favorita ao título França, que venceu por 4 a 2.

Já o País de Gales fez sua primeira participação no torneio e também surpreendeu. Aliás, o time de Gareth Bale só não conseguiu chegar à final, pois perdeu para Portugal nas semifinais.

As surpresas continuaram na final, com a seleção das quinas superando a gigante França na prorrogação graças ao gol único de Éder, herói do jogo e do torneio.

Tchecoslováquia reina em 1976

Outro dos momentos mais inesperados do Europeu aconteceu em 1976, quando a Tchecoslováquia venceu seu único Campeonato Europeu contra a Alemanha Ocidental.

A vitória foi alcançada graças a um gol de pênalti marcado pelo famoso Antonin Panenka, o jogador que daria nome à maneira peculiar de cobrar um pênalti.

Além disso, essa foi a primeira final a ser decidida nos pênaltis após um empate de 2 a 2 na prorrogação.

A Suíça derrota os campeões mundiais

Um dos acontecimentos mais chocantes do último Europeu foi a vitória da Suíça nas oitavas de final contra uma seleção francesa que acabara de vencer a Copa do Mundo, em casa.

Haris Seferovic abriu o placar para os suíços, mas no segundo tempo os franceses responderam com três gols, dois de Benzema e um de Pogba.

No entanto, a equipe de Vladimir Petkovic não desistiu e conseguiu mesmo empatar nos minutos finais para forçar uma disputa de pênaltis, na qual os suíços levaram a melhor após o astro francês Kylian Mbappé falhar seu pênalti.

Apesar dessa grande vitória, a Suíça não passou das quartas de final, caindo frente à Espanha, também nos pênaltis.

Europeu

Artigos Relacionados

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies

Novo na bet365? Obtenha até R$200 em Créditos de Aposta Registre-se

A conta deve estar verificada antes da ativação. Retornos excluem valor de aposta em Créditos de Aposta. São aplicados T&Cs, limites de tempo e exclusões.