Pular para conteúdo
Registre-se
Estádio Esportivo
  1. Seleção do Brasil
  2. Liga dos Campeões

Liga dos Campeões: Equipas ao ataque

O confronto entre Manchester City e Real Madrid mostrou duas equipas ofensivas, com sete golos marcados e uma vantagem mínima para a equipa inglesa na segunda mão (4-3).

As meias-finais da Liga dos Campeões não poderiam ter começado melhor. Uma grande partida entre Manchester City e Real Madrid com sete golos, muitas alternativas, grandes jogadas e um espectacular resultado final de 4-3. As duas equipas mostraram credenciais para estarem na final em Paris, principalmente graças aos seus números ofensivos. Agora resta apenas uma ronda, no Santiago Bernabéu, onde os espanhóis têm de vencer por mais de um golo para passarem à fase final e têm 7/2 odds de o conseguir.

Como foi o jogo?

A equipa da casa entrou com tudo e aos dois minutos da partida, já vencia por 1-0 com um golo de Kevin de Bruyne. A partir daí, os citizens dominaram a equipa madrilena e aos onze minutos alargaram a vantagem para 2-0 por intermédio de Gabriel Jesus.

Este resultado podia ter sido um desastre para os merengues, mas nesta que é sem dúvida a sua competição - nenhuma outra equipa tem uma história tão longa e de sucesso na Liga dos Campeões - os homens de Carlo Ancelotti conseguiram reduzir a desvantagem em três ocasiões. Ainda assim, o Real Madrid nunca conseguiu chegar ao empate numa partida que a equipa de Pep Guardiola esteve a liderar por dois golos em três ocasiões (2-0, 3-1 e 4-2).

Por um lado, assistimos à melhor imagem das duas equipas, a de ataque. O City é uma máquina ofensiva e não importa se causam danos através da posse de bola, da entrada pelos flancos ou no contra-ataque. Eles têm recursos para tudo isso e, tal como marcaram quatro golos, poderiam ter colocado mais dois ou três no fundo da baliza de Thibaut Courtois. No entanto, a equipa de Carlo Ancelotti também fez a sua magia, com dois golos de Karim Benzema e outro de Vinícius Junior deixando a eliminatória em aberto.

No entanto, a proeza atacante também revelou as fragilidades defensivas de ambos. O Real Madrid teve falhas em quase todos os golos que sofreu, tanto na marcação ao adversário, como na passividade em roubar a bola. Pela sua parte, o City esteva fraco na defesa onde cometeu muitos erros que geraram nervosismo nas bancadas mesmo quando dominavam o encontro, algo que los blancos souberam aproveitar.

Benzema já é o melhor marcador

Ontem foi mais um exercício de sobrevivência para a equipa do Real Madrid, que se tem acostumado a estar no limite durante toda esta campanha da Liga dos Campeões. Claro que os merengues pode sempre contar com Karim Benzema que ontem apontou mais dois golos, elevando o seu total na liga milionária para 14. Desta forma, o francês superou os 13 tentos de Robert Lewandowski e ascendeu ao topo da tabela de melhores marcadores da época na Champions e tem 6/5 odds de marcar a qualquer momento do jogo da segunda mão.

Pelo seu lado, os citizens mostraram o seu domínio de jogo em equipa, pois se, por exemplo, o Real Madrid tentasse controlar Kevin de Bruyne, o Manchester City atacava com Riyad Mahrez ou Phil Foden nos flancos. Os seus recursos de ataque pareciam ilimitados e serão mais uma vez difíceis de controlar no jogo da segunda mão que está marcado para a próxima quarta-feira, no Santiago Bernabéu.

De qualquer maneira, tanto o Real Madrid como o Manchester City mostraram que estão empenhados em usar o seu futebol de ataque para conquistar o título da Liga dos Campeões. A equipa de Pep Guardiola quer fazer história e conquistar a sua primeira liga milionária, tem 1/1 odds de o conseguir, enquanto o Real é recordista europeu com 13 títulos e tem 10/1 odds de alcançar o 14º título da Liga dos Campeões e terminar a época em beleza.

Apostas de Futebol

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies