Pular para conteúdo
ACESSAR Esportes bet365
Fluminense
  1. Futebol
  2. Brasileirão

Em 2024 o Flu vai pela Série A

Com a base de 2023 e reforços de alto nível, o Fluminense de Fernando Diniz é hoje uma equipe ainda mais temível.

Para a nova temporada, o Fluminense apresenta um elenco ainda mais forte do que o da conquista da última Copa Libertadores. E seu treinador, Fernando Diniz, não mais se dividirá entre o clube e a seleção brasileira. Será desta vez que o pó de arroz lutará à vera para vencer o Campeonato Brasileiro?

A aposta certeira

Germán Cano (Fluminense)

No primeiro jogo das finais do Campeonato Carioca 2023, o Fluminense perdeu por 2 x 0 para o Flamengo; no segundo, em 9 de abril, venceu por 4 x 1 para conquistar o Estadual pelo segundo ano seguido. Nos dias posteriores muito se especulou sobre as chances de o tricolor das Laranjeiras lutar pelo título do Campeonato Brasileiro, que começaria na semana seguinte.

Nas primeiras quatro rodadas daquela Série A o pó de arroz venceu duas vezes, empatou uma e perdeu a outra. Apesar do desempenho no máximo satisfatório, e apesar da percepção de que o seu elenco ainda não estava à altura dos de Atlético Mineiro, Flamengo e Palmeiras, no início de maio o Fluminense era o segundo mais bem cotado em «Vencedor Final».

Acontece que o grupo estava focado na Copa Libertadores. E o final da história todos conhecemos: em 4 de novembro, no Maracanã, o Fluminense venceu o Boca Juniors por 2 x 1 para conquistar o inédito troféu. 2023 só não foi o ano ideal porque em 22 de dezembro, no estádio A Joia, o time sofreu um 4 x 0 perante o Manchester City na final do Mundial de Clubes. 

Agora é dedicação integral

Fernando Diniz (Brasil)

Para Fernando Diniz, 2024 começaria com uma decepção maior do que a daquela derrota em Gidá. Em 4 de janeiro o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, comunicou ao presidente do Fluminense, Mário Bittencourt, que o então treinador interino da seleção brasileira seria demitido. No dia seguinte essa decisão foi anunciada oficialmente pela entidade máxima do nosso futebol.

Nas quatro primeiras rodadas deste Campeonato Carioca, o Fluminense entrou em campo com um onze reserva; assim, seu treinador escolheu a conferência de imprensa após a estreia dos titulares, em 1 de fevereiro, para expressar sua tristeza por só ter liderado a canarinho em seis partidas. Mas para a torcida tricolor o que predominou foi o alívio por novamente ter Diniz só para si.

Um que se foi, outro que se irá

Nino (Fluminense)

No que se refere ao mercado de transferências, a grande perda deste trimestre foi a do zagueiro e capitão Nino, de 26 anos, vendido aos russos do Zenit. O jogador mais cotado a sucedê-lo parecia ser o recém-chegado Antônio Carlos, mas Diniz tem escolhido Thiago Santos para formar uma dupla de volantes improvisados na zaga tricolor. (O outro é Felipe Melo.)

Os demais titulares durante a conquista da Copa Libertadores permaneceram nas Laranjeiras. Isso em nada nos surpreende: quase nenhum deles, devido à idade, tem mercado nas principais ligas europeias. A única exceção é o volante André, de 22 anos, que provavelmente será vendido em junho ou julho. (Talvez então Alexsander volte a ser um dos três homens no meio-campo.)

Um elenco ainda mais experiente

Renato Augusto (Fluminense)

Cinco jogadores de 30 anos ou mais reforçaram o Flu para esta nova temporada: o já citado Antônio Carlos (30), o goleiro Felipe Alves (35), o volante Gabriel Pires (30), o meia Renato Augusto (36) e o atacante Douglas Costa (33). Dos sete reforços anunciados, os mais jovens são o meia/atacante uruguaio David Terans (29) e o atacante colombiano Jan Lucumí (20).

Eles se juntam a titulares indiscutíveis como o goleiro Fábio (43), o lateral-esquerdo Marcelo (35) e o centroavante argentino Germán Cano (36). No site Transfermarkt, a média de idade do elenco do Fluminense é de 28,0 anos. Nesse quesito o pó de arroz está atrás apenas do Fortaleza (cuja média é de 29,3 anos) entre os vinte clubes que disputarão a próxima Série A.

Será desta vez o Brasileirão?

Fernando Diniz (Fluminense)

Ter um grupo com muitos atletas de idade avançada tende a ser um empecilho para quem quer se manter competitivo durante as 38 rodadas de um torneio tão difícil quanto é o Campeonato Brasileiro. Mas hoje o Fluminense apresenta mais opções de qualidade entre os suplentes do que em 2023. Além disso, a Copa Libertadores já não é uma obsessão para o tricolor carioca.

Poderíamos, enfim, pôr Diniz e cia. entre os favoritos à Série A? No mercado «Vencedor Final» o Fluminense está em quarto (10,00) e a uma distância nada desprezível de Flamengo (3,50), Palmeiras (4,00) e Atlético Mineiro (6,00). Mudanças nessa hierarquia dependerão muito de como essas (e outras) equipes se sairão nas demais competições do segundo semestre.

As cotações aqui apresentadas estão sujeitas a flutuações.

Artigos Relacionados

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies

Novo na bet365? Obtenha até R$200 em Créditos de Aposta Registre-se

A conta deve estar verificada antes da ativação. Retornos excluem valor de aposta em Créditos de Aposta. São aplicados T&Cs, limites de tempo e exclusões.