Pular para conteúdo
ACESSAR Esportes bet365
Fábio Carille (Santos)
  1. Futebol
  2. Série B

De que tipo de jogador o Peixe precisa?

Perto de disputar a sua primeira Série B, o Santos busca reforços condizentes com o perfil do torneio.

Está previsto para 20 de abril o início do Brasileirão Série B. O favorito à conquista dessa competição é evidentemente o Santos, que além de ser o único clube grande na Segunda Divisão de 2024 tem se saído bem no Campeonato Paulista. Mas isso não quer dizer que o seu elenco esteja resolvido.

O contexto da Série B

A média de idade do elenco santista não é das mais altas (26,6 anos, segundo o site Transfermarkt); mas, ao observamos a lista de jogadores de 30 anos ou mais, encontramos diversas peças muito importantes para o técnico Fábio Carille: o zagueiro Gil (36), o lateral-direito Aderlan (33), o meia Giuliano (33), os volantes João Schmidt (30) e Diego Pituca (31) e o meia/atacante Rómulo Otero (31).

Quando se fala de um atleta veterano, o tempo de recuperação para qualquer infortúnio muscular tende a ser maior. E precisamos notar que as chances de lesão durante um jogo da Série B são maiores. Em primeiro lugar, porque os gramados em geral são de qualidade inferior aos da Série A; em segundo lugar, porque as equipes da Segunda Divisão tendem a praticar um futebol de maior contato físico.

Carências de reposição

Outra questão que preocupa a torcida santista é a falta de peças de reposição. Durante o Campeonato Paulista, Carille viu Giuliano se lesionar e ficar fora por oito jogos; e o suplente imediato dele, Juan Cazares, se lesionou pouco depois e perdeu quatro jogos. Não havia no elenco nenhum outro meio-campista com características de um «camisa 10», o que levou o técnico do peixe a improvisar nessa posição o volante Nonato e o atacante William.

Há também aqueles setores que a princípio pareciam resolvidos mas que, por conta de lesões, tornaram-se um problema. A questão da lateral esquerda é emblemática: o titular é Felipe Jonathan, e opções como Kevyson e Jorge (que já não integra o elenco) vinham sendo desfalques por questão física. Por isso, Carille improvisou o lateral-direito Hayner no setor e reintegrou o lateral-esquerdo Dodô (até então fora dos planos do treinador).

Buscam-se atacantes

No dia 21 fevereiro, os jornalistas do ge Ana Canhedo e Yago Rudá publicaram um artigo no qual diziam «Embora não [o] assuma publicamente, o departamento de futebol do Santos entende que o sistema ofensivo precisa de reforços». E precisava mesmo: àquela altura ninguém sabia se o centroavante titular no jogo seguinte seria o argentino Julio Furch, o colombiano Alfredo Morales ou William.

Canhedo e Rudá também mencionaram o desejo de se trazer um atacante que atuasse pelos lados do campo. Nesse aspecto o time titular parecia bem servido, com o venezuelano Rómulo Otero como ponta-direita e Guilherme Augusto como ponta-esquerda; por outro lado, ainda não parecia haver confiança em relação a Marcelinho e Pedrinho (os suplentes imediatos dos outros dois).

Um atraso inesperado

Tampouco se deve ignorar questões jurídicas. A FIFA proibiu o clube brasileiro de inscrever reforços devido a uma dívida com o treinador argentino Fabián Bustos. Só depois que essa dívida foi paga, em fevereiro, Carille pôde contar com o goleiro Gabriel Brazão. Será o ex-jogador da Internazionale um suplente à altura de João Paulo? Talvez já tivéssemos resposta a essa pergunta se não fosse o transfer ban.

Preocupações quanto ao inverno

Fábio Carille tem para a zaga Gil e Joaquim como os titulares indiscutíveis. Enquanto aquele está bem próximo do fim da carreira, este tem 25 anos e é tido como a próxima grande venda do clube. Se a negociação se concretizar no meio do ano, quem assumiria a titularidade seria Messias ou Jair Cunha. Será que um deles conseguiria manter a eficiência defensiva (um dos pontos fortes do time)?

O inverno também preocupa porque a Série B (e também a Série A) não será interrompida durante a Copa América que começa em 20 de junho e termina em 14 de julho. No elenco do Santos há dois venezuelanos que provavelmente serão convocados para o torneio: o volante Tomás Rincón (suplente imediato de João Schmidt e Diego Pituca) e o já citado Otero (o titular da ponta direita, conforme vimos).

Qual é a prioridade?

Em entrevista ao ge em fins de fevereiro, Fábio Carille citou Joaquim, Felipe Jonathan e João Schmidt como atletas que podem se despedir do alvinegro praiano em breve e realçou a busca por «um atacante novo». Levando tudo isso em conta, para a próxima janela de transferências a diretoria talvez foque em um zagueiro, um lateral-esquerdo, um volante e um ponta.

De forma até surpreendente, o técnico do Santos disse que um meia não estava no radar do clube: «Penso que, com o tempo e a inteligência, o Willian e o Otero podem me dar uma resposta». Ou talvez ele pense que, em se tratando da Série B do Campeonato Brasileiro, frequentemente o que mais conta é disciplina tática e força defensiva. E isso o peixe já tem.

Artigos Relacionados

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies

Novo na bet365? Obtenha até R$200 em Créditos de Aposta Registre-se

A conta deve estar verificada antes da ativação. Retornos excluem valor de aposta em Créditos de Aposta. São aplicados T&Cs, limites de tempo e exclusões.