Pular para conteúdo
ACESSAR Esportes bet365
Neymar (Brasil) e Lionel Messi (Argentina)
  1. Futebol
  2. Futebol de Seleções

Croácia e Argentina avançam. Brasil e Holanda ficam pelo caminho

O Brasil amarga mais uma eliminação nas quartas de final, e segue sina de derrotas em confrontos eliminatórios para seleções europeias, enquanto Argentina avança no sofrimento, nas penalidades, isto após perder uma liderança de 2-0 nos minutos finais do empate com a Holanda

[Artigo originalmente publicado em 10 de dezembro de 2022.]

Brasil não derrota europeu em mata a mata de Copa desde 2002

A seleção brasileira, que chegou nesta competição como a principal favorita, e com o seu melhor conjunto em muito tempo, mais uma vez retorna para casa mais cedo, após uma eliminação com requintes de crueldade para a Croácia, perdendo nos pênaltis, após empate sem gols no tempo regulamentar e outro por gols (1-1) na prorrogação.

Rodrygo e Marquinhos perderam seus respectivos pênaltis, com o atacante do Real Madrid parando em Livakovic, e o zagueiro do PSG batendo na trave. Do outro lado, a Croácia marcou nas suas quatro tentativas, e venceu a disputa por 4-2.

Um aspecto que chamou muita atenção foi a ausência de Neymar entre os batedores da seleção brasileira, isto, pois o camisa 10 foi deixado como o quinto batedor, no teórico pênalti decisivo, que nunca existiu, devido aos erros do lado do Brasil, que morreu com seu Ás na manga, perdendo uma disputa de penalidades máximas em que o seu melhor cobrador não foi a marca da cal.

A Croácia fez um jogo baseado nas suas fortes características, controlando o meio de campo, e até trocando mais passes do que o Brasil, mesmo que no fim das contas, não tenha levado muito perigo ao gol de Alisson, Luka Modric, Mateo Kovacic, e Marcelo Brozovic ditaram i ritmo de jogo, dificultando muito a vida de Casemiro em especial.

Repetindo o roteiro de 2006, 2010, e 2018, o Brasil cai enfrentando uma seleção europeia nas quartas de final, e a única diferença em relação a 2014, é que enfrentou um rival sul-americano, a Colômbia, naquela fase do torneio, e acabou tomando o inesquecível 7-1 na semifinal contra a Alemanha.

A Croácia, do outro lado, continua seu retrospecto inacreditável em prorrogações e pênaltis em Copas do Mundo, avançando nos seus cinco últimos confrontos eliminatórios que terminaram empatados após noventa minutos, derrotando a Dinamarca, Rússia, e Inglaterra em 2018, no seu caminho até a final, e também passando por Japão e Brasil neste ano. Sendo que quatro destes cinco jogos foram decididos em penalidades, vencendo apenas a Inglaterra na prorrogação.

A seleção de Luka Modric, que se diga de passagem, acabou com o jogo, já tem encontro marcado com a Argentina de Lionel Messi na próxima terça-feira (13) às 16h, no Lusail Stadium

Lionel Messi é decisivo, e Argentina está a dois jogos do sonho

A Argentina esteve em controle por boa parte deste jogo, e vencia por 2-0 na etapa complementar, muito graças ao seu camisa 10, que achou um lindo passe para Molina, ainda na etapa inicial, para abrir o placar a favor da alviceleste, em um momento no qual chances eram extremamente raras na partida, e deixou o dele de pênalti aos 28 do segundo tempo.

Entretanto, a Holanda cresceu no fim do segundo jogo com a entrada dos centroavantes Luuk De Jong e Weghorst, que teve toda a estrela ao marcar os dois gols que levariam o jogo para prorrogação. O atacante do Besiktas completou de cabeça em bela assistência de Berghuis no seu primeiro gol.

Um pouco mais tarde, mo último lance do jogo, Weghorst recebeu outra assistência de Berghuis, desta vez em uma falta que tinha tudo para ser cobrada direita, mas o canhoto do Ajax tocou para o centro-avante, que girou dentro da área e concluiu para o fundo das redes.

O primeiro tempo da prorrogação não teve muitos momentos de emoção, mas já nos quinze minutos finais, a Argentina venho com tudo, e ficou muito perto de vencer sem precisar da prorrogação. Lautaro Martínez, que entrou no decorrer do jogo, teve boas chances, e parou em Van Dijk e no goleiro Noppert, e por último Enzo Fernández carimbou a trave bem perto do fim da partida.

Nas penalidades, Emiliano Martínez brilhou. O goleiro do Aston Villa fez duas defesas, e contando com boas cobranças do lado argentino, levou a equipe para a sua segunda semifinal nas últimas três Copas do Mundo.

Do lado holandês, o sonho do troféu inédito permanecerá por mais um ciclo, e Louis Van Gaal se despede de mais uma Copa, de forma invicta. O técnico holandês deve ter experienciado déjà-vu, eliminado novamente pela Argentina nos pênaltis. Assim como foi em 2014 na semifinal no Brasil.

Artigos Relacionados

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies

Novo na bet365? Obtenha até R$200 em Créditos de Aposta Registre-se

A conta deve estar verificada antes da ativação. Retornos excluem valor de aposta em Créditos de Aposta. São aplicados T&Cs, limites de tempo e exclusões.