Pular para conteúdo
pt-br ACESSAR Esportes bet365
Copa Davis 2023
  1. Tênis

Copa Davis: atualizações da competição

A seleção sérvia confirma a passagem para a fase final em Málaga, juntamente com a República Tcheca, após derrotar o time espanhol num dia com vitórias de Grã-Bretanha, Itália e Finlândia.

Terça 12 Quarta 13 Quinta 14Sexta 15Sábado 16Domingo 17

Revisão de sexta-feira: 15 de setembro

A Espanha não estará na final que será disputada em Málaga, em Novembro. Depois de ter perdido nesta sexta-feira para a Sérvia, em Valência. A equipe comandada por David Ferrer precisava vencer pelo menos dois dos três duelos frente aos sérvios, depois da derrota por 3-0 frente à República Tcheca, mas não conseguiu obter uma única vitória ontem.

Na primeira, Albert Ramos, substituto de Carlos Alcaraz, caiu diante de Laslo Djere por um duplo 6-4. Na segunda partida de simples, Novak Djokovic estreou no torneio com uma vitória confortável sobre Alejandro Davidovich (6-3 e 6-4). Por fim, nas duplas, a Espanha também não conseguiu proporcionar uma vitória ao público valenciano, já que a dupla formada por Marcell Granollers e o próprio Davidovich caiu para Miomi Kecmanovic e Nikola Cacic.

Desta forma, Sérvia e República Tcheca serão os classificados deste Grupo C para a final. Ambas as equipes jogarão pela liderança amanhã. Enquanto Coreia do Sul e Espanha, que não venceu nenhuma partida e somou apenas um set em toda a competição, estão eliminadas da competição.

Resultados de sexta-feira 15 de setembro

Grupo AItalia 3-0 Chile
Grupo BGrã Bretanha 2-1 Suiça
Grupo CServia 3-0 Espanha
Grupo DCroácia 1-2 Finlândia

Por outro lado, no Grupo A, a Itália conquista o primeiro ponto depois de perder para o Canadá por 3 a 0 no primeiro dia e mantém viva as chances de qualificação. Sonego e Arnaldi derrotaram Garín e Jarry em simples. Nas duplas esses mesmos dois jogadores superaram os chilenos Barrios Vera e Tabilo. Um resultado que faz com que os italianos dependam de si próprios na última jornada contra uma Suécia que não tem nada em jogo.

No Grupo B, a Grã-Bretanha derrotou a Suíça por 2-1, ficando em primeiro lugar com dois pontos e agora tem ao seu alcance a passagem para a fase final em Málaga. Enquanto os suíços já estão matematicamente fora do torneio. Andy Murray venceu Riedi (6-7, 6-4 e 6-4), mas Wawrinka empatou a disputa pelos suíços com a vitória sobre Cameron Norrie. Porém, os britânicos conseguiram vencer a série graças às duplas, nas quais Evans e Skupski derrotaram Wawrinka e Stricker.

Por fim, a Finlândia conseguiu uma vitória por 2-1 sobre uma já eliminada Croácia e soma um ponto que lhe mantém com opções na ausência de uma última jornada que será decisiva em que terá de vencer os Estados Unidos para se manter viva. As vitórias de Virtanen e Ruusuvuori sobre Prizmic e Gojo respectivamente, não tiveram final feliz nas duplas, já que Pavic e Dogic venceram os finlandeses Heliovaara e Salminen.

Revisão de quinta-feira: 14 de setembro

Canadenses, tchecos e holandeses repetiram no segundo dia da fase de grupos da final da Copa Davis exatamente o mesmo padrão que assinaram no primeiro dia, ao vencerem seus respectivos cruzamentos com o mesmo recorde para se colocarem na liderança do Grupo A , C e D. O Grupo B está mais próximo com a reviravolta da Austrália contra a França.

Resultados de quinta-feira 14 de setembro

Grupo ACanadá 3-0 Suécia
Grupo BAustrália 2-1 França
Grupo CRepública Tcheca 3-0 Corea do Sul
Grupo DHolanda 2-1 Estados Unidos

Apesar da ausência de Félix Auger-Aliassime e de optar por dispensar Denis Shapovalov por não estar num bom momento, o Canadá lidera o Grupo A depois de ter vencido as duas primeiras partidas e somado um total de seis vitórias. Um dia depois de vencer a Itália de Lorenzo Musetti e Lorenzo Sonego em Bolonha, a seleção canadense venceu uma Suécia que acabava de perder para o Chile com as vitórias de Vasek Pospisil sobre Leo Borg, Gabriel Diallo contra Elias Ymer e a dupla formada por Alexis Galarneau e Pospisil contra Filip Bergevi e André Göransson.

A Austrália acabava de perder por 2 a 1 para a Grã-Bretanha e começou a jornada de quinta-feira em Manchester com a derrota de Max Purcell contra Adrian Mannarino, o primeiro representante de uma França que acabava de vencer a Suíça por 3 a 0. Porém, Alex de Minaur venceu Ugo Humbert e depois a dupla Matthew Ebden e Max Purcell conquistou o ponto final contra os experientes Nicolas Mahut e Édouard Roger-Vasselin. Desta forma, França e Austrália empatam no placar geral, embora os franceses estejam na frente por terem vencido mais um jogo.

A República Tcheca lidera o Grupo C depois de ter vencido os seis jogos em Valência, primeiro frente à equipa capitaneada por David Ferrer e depois frente à Coreia do Sul com os triunfos de Tomás Machác sobre Hong Seong-chan, Jirí Lehecka sobre Kwon Soon-woo e a dupla Jakub Mensik-Adam Pavlásek contra Nam Ji-sung e Song Min-kyu.

Depois de começar com um 2 a 1 favorável contra a Finlândia, a Holanda deu um grande passo em Split ao vencer também por 2 a 1 os poderosos Estados Unidos, que acabavam de vencer a Croácia. Primeiro Botic van de Zandschulp venceu Tommy Paul e depois Tallon Griekspoor venceu Frances Tiafoe, embora a dupla americana formada por Austin Krajicek e Rajeev Ram tenha vencido posteriormente Wesley Koolhof e Matwé Middelkoop.

Revisão de quarta-feira: 13 de setembro

A segunda jornada da fase de grupos da Copa Davis deixou a Espanha em mals lençóis, uma vez que foi derrotada por 3 a 0 para a República Tcheca e pode se despedir do torneio já nesta sexta-feira contra uma Sérvia que terá Novak Djokovic. O mesmo 3 a 0 dos Balcãs contra a Coreia do Sul torna quase impossível a recuperação espanhola.

Por sua vez, Grã-Bretanha, Canadá e Estados Unidos venceram ontem, e estão cada vez mais próximos de dar um passo em frente rumo aos seus objetivos de passar esta fase de grupos.

Resultados de quarta-feira 13 de setembro

Grupo ACanadá 3-0 Itália
Grupo BAustrália 1-2 Grã Bretanha
Grupo CEspanha 0-3 República Tcheca
Grupo DCroácia 1-2 Estados Unidos

O Grupo A é dominado por um Chile surpreendente que, após a vitória de ontem do Canadá por 3 a 0 sobre a Itália, terá muitas chances de seguir avançando, embora seu duelo contra a seleção transalpina seja essencial.

No Grupo B, a Grã-Bretanha conseguiu se sobressair perante os australianos. Os ingleses pareciam encontrar dificuldade frente a equipe da Oceânia, mas conseguiram resistir nos duelos individuais, somando dois triunfos para garantir a vitória. Agora, ao vencer a Suíça, quase garante a presença nas eliminatórias.

No Grupo C, Espanha e Coreia do Sul estão em apuros. Os triunfos na primeira jornada da Sérvia e da República Checa praticamente selam o destino dos espanhóis e coreanos, e ainda mais agora que os Balcãs contarão com a presença de Novak Djokovic que deverá ser visto em Valência esta sexta-feira diante da Espanha.

Por fim, no Grupo D, os Estados Unidos conseguiram superar o que se pressupões como o seu rival mais difícil, e assim parece que não terá problemas para liderar a sua tabela. Isso significaria, por sua vez, que os croatas jogariam a qualificação contra a Holanda, que iniciou a sua participação vencendo a Finlândia.

Revisão de terça-feira: 12 de setembro

A fase de grupos da Copa Davis 2023 começou sem surpresas, já que os favoritos ao título resolveram sem problemas a primeira travessia para ir direto à final. Os triunfos do Chile contra a Suécia (0-3), da França contra a Suíça (3-0), da Sérvia contra a Coreia do Sul (3-0) e da Holanda contra a Finlândia (2-1) começam a moldar os quatro grupos da liga.

Resultados de terça-feira 12 de setembro

Grupo ASuécia 0-3 Chile
Grupo BFrança 3-0 Suíça 
Grupo CServia 3-0 Coreia do Sul 
Grupo DHolanda 2-1 Finlândia 

O resultado mais interessante é a vitória da Sérvia, embora vencer os sul-coreanos não tenham sido um problema, apesar da ausência de Novak Djokovic. Os sérvios posicionam-se como o principal time da chave C, até porque tudo indica que o número um do Ranking ATP estará disponível para os próximos jogos. 

Por outro lado, França, Chile e Holanda estão dando um passo a frente, embora as suas hipóteses de qualificação para a fase final sejam limitadas. Os franceses são os únicos com hipóteses de fazer frente às suas duas potências no Grupo B, e para isso, permanecer invictos é uma vantagem considerável.

Artigos Relacionados

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies

Novo na bet365? Obtenha até R$200 em Créditos de Aposta

Registre-se

A conta deve estar verificada antes da ativação. Retornos excluem valor de aposta em Créditos de Aposta. São aplicados T&Cs, limites de tempo e exclusões.