Pular para conteúdo
Registre-se
Fórmula 1
  1. Fórmula 1

Como será o grid da F1 para 2023?

Faltam mais de dois meses para a nova temporada de fórmula um, mas os 20 pilotos já estão definidos, com algumas mudanças e até estreantes na categoria.

Um dos fatores mais interessantes antes da nova temporada da Fórmula 1 tem a ver tanto com os novos pilotos da grade, quanto com os nomes que mudarão de equipe, e 2023 tem muitas novidades.

Confira as equipes e pilotos para o Campeonato Mundial de Fórmula 1 em 2023:

Alfa Romeo

Valtteri Bottas: o finlandês se juntou ao time italiano em 2002, terminando em 10º da geral, e vai continuar até dezembro de 2025, data em que termina seu contrato.

Guanyu Zhou: o primeiro piloto chinês da história da F1 se estreou em 2022 e em setembro viu a escuderia confirmar sua renovação para mais um ano, destacando os níveis de maturidade e habilidades de corrida do jovem piloto de 23 anos.

Alpine

A equipe francesa sofreu com problemas de confiabilidade de seus carros e viram o ex-campeão mundial Fernando Alonso anunciar sua saída.

Após uma novela em que o time anunciou Oscar Piastri como seu piloto, apenas para o australiano negar e optar pela McLaren, eles acabaram apostando noutro francês para uma equipe “nacional”.

Assim, Pierre Gasly deixa a AlphaTauri após quatro temporadas com contrato de múltiplos anos, para se juntar a Esteban Ocon, que terminou em oitavo da geral este ano e vai continuar na equipe até dezembro de 2024.

Alpha Tauri

Yuki Tsunoda: O jovem piloto de 22 anos viu seu vínculo com o time estendido até ao final da próxima temporada, mas terá um novo colega, o holandês Nyck de Vries.

O campeão de 2021 da Fórmula E assinou com a equipe, mas ele já estreou na última temporada, quando substituiu Albon na Williams, terminando com dois pontos em sua 1ª corrida na F1.

Aston Martin

Lance Stroll: O piloto canadense é filho do dono do time, Lawrence Stroll, por isso já se imaginava sua continuação no time, mas a aposentadoria de Sebastian Vettel levou a mudanças e o substituto é outro ex-campeão mundial. Fernando Alonso tem contrato até dezembro de 2024, e chega para impulsionar o potencial da equipe e conquistar pontos e até mesmo pódios.

Ferrari

A temporada de altos e baixos, marcada por erros técnicos, da scuderia culminou com a saída do chefe de equipe Mattia Binotto e relançou as esperanças dos tiffosi, especialmente porque não houve alteração nos pilotos. Quer o vice-campeão de 2022, Charles Leclerc, quer Carlos Sainz têm contrato até dezembro de 2024 e vão continuar com o time de Maranello.

Notícias de F1 relacionadas:

O fim de uma era na Ferrari

Cinco coisas a ter em atenção na F1 em 2023

Haas

Kevin Magnussen regressou à F1 em 2022 e terminou na 13ª posição da geral, garantindo presença no grid de 2023, mas com um novo colega.

Nico Hülkenberg, que estava fora da categoria em tempo integral há quatro anos, vai substituir Mick Schumacher e se espera que sua experiência na categoria ajude Magnussen a se desenvolver ainda mais como piloto e que ambos lutem pelos pontos.

McLaren

Lando Norris vai seguir na equipe onde se estreou na F1, em 2019, até dezembro de 2025, em parceria com Oscar Piastri.

Após a polêmica, a contratação do ex-piloto da Alpine, foi validada pela Junta de Reconhecimento de Contratos da FIA, permitindo a estreia do australiano na categoria.

Mercedes

Apesar de uma temporada fraca, sem vencer nenhuma corrida no ano, algo inédito para Lewis Hamilton, o britânico vai continuar pela décima temporada na equipe alemã.

O heptacampeão mundial terá de novo como parceiro o compatriota George Russell, que terminou em quarto da geral em 2022, conquistando sua primeira vitória em corrida.

Red Bull

Seria estranho se a escuderia austríaca mudasse seus pilotos após conquistar os títulos mundiais de pilotos e construtores. Assim, o bicampeão Max Verstappen, que tem o maior contrato da grid (até final de 2028), continuará a fazer parceria com Sérgio Pérez.

Depois de um ótimo ano, com duas vitórias e 11 pódios, Checo fará sua terceira temporada com o time austríaco com quem tem vínculo até ao final de 2024.

Williams

A escuderia britânica foi a pior de 2022, conseguindo apenas seis pontos no total do ano e precisa mudar muitas coisas se quiser ter a possibilidade de lutar pelos pontos com regularidade.

A primeira mudança é a chegada de Logan Sargeant. O estadunidense de 21 anos impressionou ao terminar em quarto na sua estreia na Fórmula 2, e dá agora o salto para a categoria superior, onde vai fazer parceria com Alexander Albon, que tem vínculo até dezembro de 2024.

A próxima temporada terá 23 corridas, recorde da história da F1 e começa a 5 de março, com o GP do Bahrein.

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies