Pular para conteúdo
ACESSAR Esportes bet365
Pablo e Fernandinho (Athletico)
  1. Futebol
  2. Brasileirão

Como está o Athletico a um mês do centenário

Com um novo treinador, o «furacão» quer celebrar em grande estilo seus 100 anos de existência.

Daqui a exatamente um mês, o Club Athletico Paranaense completa cem anos. Para fazer jus a esta temporada mais do que especial, o rubro-negro de Curitiba investiu bastante em reforços e trouxe um técnico da primeira prateleira do futebol sul-americano.

Um réveillon amargo

Em 8 de agosto de 2023, o Athletico foi eliminado pelo Bolívar nas oitavas de final da Copa Libertadores. A partir dali os paranaenses (que já haviam caído também na Copa do Brasil) estabeleceram para si o objetivo de terminar o Campeonato Brasileiro numa posição que lhes permitisse disputar a principal competição entre clubes da Conmebol em 2024.

Nicolás Ferreyra (Bolívar) e Arturo Vidal (Athletico-PR)

O objetivo era plausível, visto que haviam-se realizado dezoito rodadas da Série A e o furacão estava em sétimo lugar. Durante a maior parte do segundo turno os rubro-negros mantiveram-se na luta pelo G6, mas antes da penúltima rodada já não tinham mais chances de voltar à Libertadores. Coube-lhes o oitavo lugar e uma vaga na Sul-Americana.

O novo comandante

Durante quase todo o primeiro semestre de 2023 o Athletico teve Paulo Turra como técnico e Luiz Felipe Scolari como diretor de futebol. Em 16 de junho anunciou-se que Felipão seria o novo treinador do Atlético Mineiro, e no mesmo dia a diretoria do furacão anunciou a demissão de Turra. Dali até ao fim da temporada o técnico seria o interino Wesley Carvalho.

O mais provável treinador para o ano do centenário era um ex-comandante do Flamengo, o espanhol Domènec Torrent. (Outros profissionais que chegaram a ser entrevistados foram o também espanhol Juan Manuel Lillo e os argentinos Fernando Gago e Gabriel Milito.) Mas em 3 de janeiro o clube anunciou o colombiano Juan Carlos Osorio, hoje com 62 anos.

Juan Carlos Osorio

Além de ter comandado clubes em seu país natal, no Brasil (treinou o São Paulo em 2015), no Egito, nos Estados Unidos e no México, o colombiano treinou as seleções mexicana e paraguaia. Considerando o quão gabaritado e experiente Osorio é, parece-nos altamente improvável que o rubro-negro busque um novo diretor de futebol enquanto ele for o técnico.

Reforçando o elenco

Dos atletas que se desvincularam do Athletico desde o fim da última temporada, os que mais deixarão saudades são o centroavante Vitor Roque e o meia/atacante Vitor Bueno. O primeiro teve a sua venda para o Barcelona oficializada ainda em julho do ano passado, ao passo que o segundo foi vendido para o Cerezo Osaka em janeiro.

Vitor Bueno (Athletico)

Os cinco atletas que mais tiveram minutos no ano anterior permaneceram. Respectivamente: o goleiro Bento, o zagueiro Thiago Heleno, o volante Erick (apesar do interesse do Corinthians), o ponta uruguaio Agustín Canobbio e o volante Fernandinho. Outro que permaneceu foi o meia/atacante Pablo, vice-artilheiro da equipe em 2023.

Entre os recém-chegados os que geram mais expectativa são os estrangeiros: o zagueiro paraguaio Mateo Gamarra (Olimpia), o ponta paraguaio Romeo Benítez (Guaraní), o lateral-direito argentino Leonardo Godoy (Estudiantes), o centroavante uruguaio Gonzalo Mastriani (América Mineiro) e o centroavante argentino Lucas Di Yorio (Pachuca).

Decifrando Osorio

Osorio é conhecido por realizar mudanças de escalação a cada jogo. As rotações no elenco, segundo ele, são uma filosofia de vida: «Acredito que todos os seres humanos merecem oportunidades». Se considerarmos também o quão intenso é o calendário brasileiro de clubes, tal estratégia tem a vantagem de diminuir o risco de lesões musculares.

Uma análise do índice de utilização durante a primeira fase do Campeonato Paranaense (que se encerrou ontem) nos mostra que o treinador colombiano valeu-se de mais de trinta atletas diferentes. A maior surpresa dessa lista é o zagueiro Kaique Rocha, o único a entrar em campo em todas as partidas da temporada (e na maioria delas como titular).

Pelo que dissemos nos parágrafos anteriores pode-se considerar inútil qualquer especulação sobre o suposto time-base de Osorio. Mas no próximo fim de semana, quando o Athletico visita o Londrina pela ida das quartas de final, a maioria dos torcedores esperará ver entre os titulares nomes como Bento, Fernandinho, Erick e Canobbio.

Fernandinho (Athletico)

Tudo dentro da normalidade

Mesmo com muitas mudanças no onze de uma partida para a outra, o Athletico garantiu a classificação à segunda fase do Estadual com três rodadas de antecedência. Além disso, o rubro-negro terminou invicto a fase de grupo: sete vitórias e quatro empates (75% de aproveitamento). Merece destaque também o índice de 0,45 gol contra por jogo (5/11).

Este furacão não tem empolgado, o que é mais do que normal a essa altura da temporada. Ainda assim, conquistar o Campeonato Paranaense será importante para garantir pelo menos um troféu no ano do centenário. No mais, é um tanto difícil conjecturar sobre as chances de outros títulos para uma equipe que ainda não enfrentou outras da elite nacional.

Artigos Relacionados

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies

Novo na bet365? Obtenha até R$200 em Créditos de Aposta Registre-se

A conta deve estar verificada antes da ativação. Retornos excluem valor de aposta em Créditos de Aposta. São aplicados T&Cs, limites de tempo e exclusões.