Pular para conteúdo
Registre-se
tênis
  1. Tênis

Cinco tenistas que podem chegar ao ATP Finals do ano que vem

O ATP Finals deste ano, em Turim, reuniu oito dos melhores tenistas do mundo, mas apenas dois deles eram debutantes.

[Traduzido e adaptado de ''Tennis: Five players who could make next year’s ATP Finals''.]

Os novatos no Finals de 2022 foram Félix Auger-Aliassime e Taylor Fritz, que enfrentaram de igual para igual nomes como Novak Djokovic e Rafael Nadal.

Algumas estrelas em ascensão, no entanto, ficaram de fora do evento. Entre elas o número 1 do mundo, Carlos Alcaraz, forçado a desistir devido a uma lesão.

Abaixo damos uma olhada nas chances de cinco jovens talentosos se qualificarem para a próxima celebração de final de temporada, daqui a onze meses.

Rune desfruta de uma rápida ascensão

Holger Rune mostrou ser um jogador de futuro quando venceu o ATP 1000 de Paris, em novembro. O dinamarquês, número 11 do mundo, pode estar entre os candidatos a conquistar títulos de Grand Slam na próxima temporada.

Este tenista de 19 anos passou por um chaveamento extremamente duro no caminho para a conquista daquele ilustre evento na capital da França, derrotando Hubert Hurkacz, Andrey Rublev, Alcaraz, Auger-Aliassime e Djokovic para levar o título.

Isso o deixa em boa posição, principalmente quando lembramos que ele não cedeu à pressão na final ao se recuperar da perda do primeiro set e derrubar Djokovic — um dos grandes jogadores de todos os tempos.

Esse sucesso não parece ter sido um acaso, visto que Rune conquistou também o ATP 250 de Estocolmo, em outubro — quando derrotou na final o número 3 do ranking, Stefanos Tsitsipas.

Rune conquistou três títulos em sua temporada de estreia. E um deles foi no saibro de Munique, o que realça a sua versatilidade.

Pensava-se que o saibro era a sua superfície favorita, mas Rune mostrou ser igualmente eficaz em quadra dura. Assim, ele deverá almejar uma vaga no ATP Finals do próximo ano.

Tiafoe pode seguir os passos de Fritz

Fritz, o ás americano, estreou em ATP Finals neste ano, e Frances Tiafoe deve ter como objetivo conseguir o mesmo na temporada que vem.

O potencial de Tiafoe, hoje com 24 anos, é conhecido há algum tempo, e após algumas temporadas sem grandes resultados ele voltou ao seu melhor. Este último ano foi excelente para ele, que agora está em 19.º no ranking da ATP.

Este nativo da Flórida pode até não ter vencido nenhum título desde Delray Beach em 2018, mas pudemos vê-lo ser vice-campeão em Estoril e Tóquio e semifinalista do Aberto dos Estados Unidos em 2022.

Foi o seu desempenho no Grand Slam que disputou em casa, em setembro, que nos sugere que pode haver muito mais por vir de sua parte.

Alcaraz voltará no ano que vem

Como dissemos no início deste texto, o número 1 do mundo, Alcaraz, foi forçado a desistir do ATP Finals deste ano. Mas a sensação adolescente espanhola chegou para ficar e certamente buscará compensar tal ausência na próxima temporada.

Este foi um ano marcante para o homem de Murcia, que se anunciou como uma superestrela em potencial ao conquistar o Aberto dos Estados Unidos, em setembro.

Por mais que Alcaraz tenha um longo caminho a percorrer antes de serem feitas comparações com o seu compatriota Nadal, essa vitória fez dele o mais jovem tenista a alcançar o topo do ranking.

Certamente há muitos grandes sucessos pela frente para Alcaraz, e é mais que possível que o ATP Finals de 2023 esteja entre eles.

Sinner deve continuar a progredir

O impressionante italiano Jannik Sinner foi um dos poucos a conseguir derrotar Alcaraz nesta temporada. E, assim como o espanhol, este tenista de 21 anos deve continuar a evoluir.

O que ele fez neste ano o levou a suplantar Matteo Berrettini como o número 1 da Itália. Sendo Lorenzo Musetti outro jovem talentoso em ascensão a vir do bel paese, o futuro dos italianos no tênis parece brilhante.

Mas Sinner, que chegou às quartas de final de três dos quatro Grand Slams de 2022, pode ser o melhor desse trio.

Além de já ter vencido seis torneios do circuito ATP, o hoje número 15 do mundo tem um temperamento que condiz com o seu talento. E essa combinação promete levá-lo longe.

Musetti fazendo incursões

Como dissemos em nossa análise de Sinner, também Lorenzo Musetti é um jovem italiano promissor. Aos 20 anos, este tenista pode ter muito que comemorar na próxima temporada.

Musetti já se destacou em 2022, conquistando títulos em Nápoles e Hamburgo — o que nos sugere que pode haver muito mais com a experiência extra que ele obtiver.

O hoje número 23 do mundo derrotou Berrettini para vencer em Nápoles em outubro, antes de chegar às quartas de final em Paris (quando derrotou Casper Ruud antes de ser derrotado por Djokovic).

Isso mostra do que Musetti é capaz. Com bastante tempo a seu favor, é expectável vê-lo subir ainda mais no ranking no próximo ano.

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies