Pular para conteúdo
ACESSAR Esportes bet365
Portu (Real Sociedad) e Iñigo Martínez (Athletic)
  1. Futebol
  2. Espanha - Primeira Liga

Cinco grandes jogos entre Athletic e Real Sociedad

Uma das rivalidades mais vibrantes, amigáveis e passionais do futebol europeu é a que envolve os dois grandes bascos.

[Traduzido e adaptado de «La Liga: Five Greatest Basque derbies».] 

Dois dos mais tradicionais clubes da Espanha encontram-se na comunidade do País Basco: de um lado o Athletic, de Bilbau; do outro a Real Sociedad, de San Sebastián.

Os leones, que mandam seus jogos no estádio San Mamés, estão em quarto lugar no ranking de conquistas de LaLiga e em segundo no ranking da Copa del Rey.

Os txuri-urdinak, que mandam seus jogos no Anoeta, exibem galeria de troféus menos extensa; por outro lado, foram campeões há menos tempo que seus rivais.

Diferentemente de outros embates entre equipes de mesma comunidade autônoma, entre esses dois bascos tende a predominar o respeito (em parte por afinidade política).

3 de abril de 2021
Athletic 0 x 1 Real Sociedad

Este encontro em Sevilha foi pouco excitante (em parte por ter sido realizado com portões fechados) mas tremendamente significativo. Pela primeira vez na história, os dois grandes do País Basco se enfrentavam em uma final de Copa del Rey. (Em 1910 ambos realizaram jogo decisivo por esse torneio, mas então o título se decidia em fase de grupo.)

O único gol que se viu naquele dia no estádio de La Cartuja foi marcado aos 63 minutos, de pênalti, por Mikel Oyarzabal. Com a vantagem mantida até o fim, os azuis e brancos levantaram seu quarto grande troféu e o primeiro em mais de três décadas. (O anterior fora a Copa del Rey de 1986–87, vencida nos pênaltis sobre o Atlético de Madrid.)

22 de janeiro de 2006
Real Sociedad 3 x 3 Athletic

Aqui, sim, tivemos um duelo digno de um clássico. Pela 20.ª rodada da Liga, no Anoeta, os anfitriões chegaram ao intervalo com vantagem de dois gols marcados pelo turco Nihat Kahveci. No segundo tempo Aritz Aduriz marcou duas vezes para os visitantes; mas aos 69 minutos a Real Sociedad marcou o terceiro, com o dinamarquês Morten Skoubo.

O placar se manteve até o 90.º minuto, quando Andoni Iraola (que hoje treina o Bournemouth na Premier League) marcou o terceiro do Athletic.—resgatando um ponto importantíssimo fora de casas para os leones em sua luta contra o rebaixamento—. Assim terminou um dos mais memoráveis entre os cinquenta empates da história do «dérbi basco».

25 de abril de 1982
Real Sociedad 2 x 1 Athletic

Se vencesse esta partida em casa, pela última rodada do Campeonato Espanhol 1981–82, a Real Sociedad seria a campeã. Os de San Sebastián conquistaram a sua primeira liga na temporada anterior, e desde então mantiveram atletas como o goleiro Luis Arconada, o meio-campista Jesús Zamora e os atacantes Jesús María Satrústegui e López Ufarte.

Após um primeiro tempo sem gols, Zamora (aos 54 minutos) e López Ufarte (aos 67) marcaram para a equipe treinada por Alberto Ormaetxea. Os de Bilbau responderam com Manuel Sarabia já perto do fim (aos 87). Essa foi a última conquista de liga dos txuri-urdinak, que terminaram em segundo lugar tanto em 1987–88 quanto em 2002–03.

29 de abril de 1984
Athletic 2 x 1 Real Sociedad

Entre 1930 e 1956, o Athletic foi seis vezes campeão espanhol. Com o sucesso da Real Sociedad no início dos anos 1980, os leones queriam se reafirmar como a grande força do País Basco. E a chance de reconquistar a liga veio em circunstâncias muito parecidas com a da partida analisada anteriormente: em casa, na última rodada, e contra seu arquirrival.

Aos 18 minutos, o zagueiro Iñigo Liceranzu pôs os anfitriões em vantagem. O empate veio aos 68, com o atacante Pedro Uralde. Aos 79 veio o gol do título, de novo com Liceranzu. Era a consagração dos vermelhos e brancos treinados por Javier Clemente e que tinham entre seus atletas o goleiro Andoni Zubizarreta (de muitos e muitos jogos pela seleção).

5 de dezembro de 1976
Real Sociedad 5 x 0 Athletic

Considerando que uma goleada num clássico é algo pouco comum, o mínimo que podemos fazer é mencionar os autores dos tentos dos azuis e brancos naquele dia: Gaztelu (duas vezes), Satrústegui (duas vezes) e Zamora. Ainda assim, tudo o que viria a ocorrer com a bola rolando estava fadado a ficar em segundo plano diante do que se viu antes.

O capitão da Real Sociedad, Inaxio Kortabarria, e o do Athletic, José Ángel Iribar, entraram em campo juntos segurando a ikurriña —a bandeira do País Basco—. Embora o general Francisco Franco tenha falecido um ano antes, exibi-la ainda era proibido. O gesto dos capitães mostrou-se importante para que um ano depois a ikurriña voltasse à legalidade.

Artigos Relacionados

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies

Novo na bet365? Obtenha até R$200 em Créditos de Aposta Registre-se

A conta deve estar verificada antes da ativação. Retornos excluem valor de aposta em Créditos de Aposta. São aplicados T&Cs, limites de tempo e exclusões.