Pular para conteúdo
Registre-se
Fórmula 1
  1. Fórmula 1

Cinco coisas a ter em atenção na F1 em 2023

A temporada de Fórmula 1 de 2022 pode ter acabado recentemente, mas já está crescendo a excitação para o próximo ano, em que Max Verstappen vai tentar o hat-trick de títulos.

O holandês conquistou o título de 2022 de forma recordista, ganhando 15 das 22 corridas para terminar com um total de 454 pontos, 146 à frente do rival Charles Leclerc, da Ferrari.

A Red Bull dominou a segunda metade da temporada, mas se espera que a Ferrari e a Mercedes resolvam seus problemas e possam dar luta.

O quê:Temporada 2023 de Fórmula 1
Onde:23 circuitos ao redor do mundo 
Quando:De domingo 5 de março de 2023 a domingo 26 de novembro de 2023
Cotações:Max Verstappen 8/11, Lewis Hamilton 7/2, Charles Leclerc 9/2, George Russell 9/1, Carlos Sainz 20/1

Poderá Verstappen continuar no topo?

Apesar dos problemas iniciais de confiabilidade, houve poucas chances de alguém desafiar a Red Bull e Verstappen em 2023.

O carro esteve ótimo em dias de corrida e, embora a Ferrari desse luta nas classificatórias, a equipe austríaca sempre esteve melhor em termos de estratégia.

Verstappen também subiu de nível como piloto, com um desempenho mais maduro em 2022, com o piloto de 25 anos mostrando sua agressividade apenas quando necessário.

Resta saber se eles podem ou não manter esse ritmo. A quebra do teto salarial em 2021 pode ter impacto sobre eles na próxima temporada, pois precisarão manter suas restrições orçamentais para evitar mais punições.

No entanto, a equipe parece estar em boa forma para se lançar ao título em 2023.

Aposte no Campeonato de Pilotos de F1 2023

Ferrari desesperada para melhorar

No início da temporada, parecia que teríamos uma dura batalha entre Verstappen e Leclerc, após duas vitórias e um segundo lugar nas três primeiras corridas para o piloto monegasco.

A Ferrari mostrou grande potencial nos testes de pré-temporada e aproveitou ao máximo as falhas de confiabilidade da Red Bull nas primeiras corridas para estabelecer a liderança.

Tanto Leclerc quanto Carlos Sainz se mostraram rápidos na qualificação, com o par compartilhando 12 pole positions em 2022.

No entanto, as decisões estratégicas da equipe nos dias de corrida foram muitas vezes erradas e a scuderia foi fortemente criticada, levando à demissão do chefe da equipe, Mattia Binoto, que deixará o cargo em 31 de dezembro.

A rescisão já foi confirmada oficialmente pela Ferrari, mas ainda não foi anunciado o novo diretor, cujo objetivo principal será produzir uma estratégia que permita ao fabricante italiano lutar pelo título de pilotos e de construtores.

O retorno da Mercedes?

Por cerca de 10 anos, a Mercedes liderou a F1, de modo que terem vencido apenas uma corrida em 2022 terá sido um grande choque.

A equipe de Toto Wolff não se ajustou rapidamente aos novos regulamentos e seus carros foram muito afetados pelo "porpoising", com Lewis Hamilton e George Russell sentindo os efeitos e dizendo ser exaustivo dirigir.

No entanto, houve melhorias claras no final da temporada, culminando com a primeira vitória da carreira de Russell no Grande Prêmio do Brasil.

Durante o inverno, haverá extensos testes e análises, e se eles conseguirem corrigir os problemas, no próximo ano poderemos ter uma dura batalha entre três equipes, com Hamilton lutando pelo seu oitavo título mundial.

Aposte no Campeonato de Construtores de F1 2023

Os novatos querem impressionar

Na próxima temporada, haverá três pilotos dando seus primeiros passos na Fórmula 1, com o holandês Nyck de Vries se juntando à Alpha Tauri, o australiano Oscar Piastri à McLaren e o americano Logan Sargeant à Williams.

Na verdade, De Vries fez sua estréia em 2022, substituindo Alex Albon no GP da Itália e surpreendeu, terminando em nono lugar e conquistando dois pontos. Seu talento alertou as equipes, e com a saída de Pierre Gasly para a Alpine, a porta se abriu para De Vries ganhar um assento.

Piastri era há muito tempo apontado como um futuro piloto de F1, mas sua chegada à McLaren foi envolta em controvérsia: a Alpine anunciou que ele iria dirigir para eles em 2023, algo rapidamente refutado pelo jovem australiano nas redes sociais.

Enquanto isso, Sargeant é o primeiro americano a dirigir na F1 desde Alexander Rossi, em 2015.

Las Vegas na F1

Em 2023 teremos um Grand Prix em Las Vegas para impulsionar o perfil do esporte nos Estados Unidos.

Será um circuito citadino, ao redor da Vegas Strip, e a primeira vez que este esporte e mostra aí desde o Grande Prêmio Caesars Palace de 1982, ganho por Alain Prost na Renault.

Isso significa que haverá três corridas nos EUA na temporada de 2023, com ainda mais glamour acrescentado ao calendário.

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies