Pular para conteúdo
Registre-se
Thiago Silva (Brasil)
  1. Futebol
  2. Seleção do Brasil

Brasileiros para quem o próximo Mundial poderá ser o último (ou o único)

Toda Copa do Mundo representa o fim do ciclo de alguns atletas em suas respectivas seleções, e com o Brasil isso não é diferente.

É por tal motivo que abordaremos aqui os prováveis titulares da Canarinho em Catar 2022 que possível ou provavelmente não estarão com a seleção daqui a quatro anos.

A incerteza quanto ao astro maior

Comecemos falando de Neymar. Por ainda ter 30 anos e ser tecnicamente muito acima da média, o atual camisa 10 do Brasil deverá ter plenas condições de disputar o Mundial de 2026. Mas estará ele motivado para isso?

A julgar pelo que o próprio jogador disse há pouco mais de um ano, a resposta tende a ser “não”:

Eu encaro [a Copa do Mundo de 2022] com a minha última, porque não sei se terei mais condições, de cabeça, de aguentar mais futebol.

Como se vê, é uma questão emocional. Já para os nomes que abordaremos em seguida, a questão é acima de tudo física e/ou técnica.

A última Copa do “Monstro”

Thiago Silva

Falemos agora de Thiago Silva. Aos 38 anos, este zagueiro atualmente no Chelsea pode ser em 2022 o último dos brasileiros que disputaram a Copa do Mundo de 2010. (Outro possível remanescente é o lateral-direito Daniel Alves, de 39 anos, do Pumas.)

O Mundial deste ano pode ser a redenção do “Monstro”. Em 2014, embora não tenha participado (por suspensão) do vexame que foi o 7 x 1 para a Alemanha na semifinal, Thiago ficou estigmatizado como um atleta pouco resiliente emocionalmente.

Nos anos seguintes, o zagueiro contrariou esse estigma ao demonstrar diversas vezes o seu valor mantendo-se em alto nível no futebol europeu. E a coroação por todo esse comprometimento veio com a conquista da Liga dos Campeões da UEFA de 2020–2021.

É provável inclusive que Thiago seja o capitão da Canarinho no Oriente Médio. Assim, a expectativa é de que um dos maiores zagueiros brasileiros de sempre encerre a sua fase de atleta da seleção tendo a honra de levantar a sua sexta taça de campeã mundial.

Os laterais da “Velha Senhora”

Os prováveis titulares do Brasil nas laterais direita e esquerda serão, respectivamente, Danilo e Alex Sandro. Ambos de 31 anos, e ambos atletas da Juventus.

Nenhum dos dois é unanimidade perante os exigentes torcedores brasileiros. Estes se acostumaram a ver pela direita Cafu, Maicon e Daniel Alves, e pela esquerda Roberto Carlos e Marcelo. Todos atletas de grandes virtudes ofensivas.

Outros laterais surgidos desde então vêm sofrendo ou com falta de continuidade ou com falta de regularidade em suas equipes. Isso explica o porquê de Danilo e Alex Sandro, apesar de não tão afeitos a jogadas espetaculares, terem tanta moral com Tite.

Se ambos manterão ou não tal estatuto a partir do ano que vem, isso é algo que dependerá muito de quem será o substituto do técnico gaúcho (que já anunciou a sua despedida da seleção para este ano).

O desafio de “Casemito”

Casemiro

Tendo conquistado a sua quinta Liga dos Campeões da Europa pelo Real Madrid em 2021–22, o volante Casemiro, de 30 anos, logo em seguida trocou o clube espanhol pelo Manchester United.

Para a surpresa geral, o brasileiro contratado por aproximadamente 60 milhões de euros pelos Red Devils vem tendo poucas oportunidades na equipe comandada pelo holandês Erik ten Hag.

Talvez seja questão de tempo até “Casemito” ganhar espaço no onze inicial de sua nova equipe. Mas isso dependerá de sua adaptação ao futebol praticado na Premier League, o qual demanda mais fisicamente do que o praticado em LaLiga.

Até lá, o atual técnico do United deve continuar preterindo-o em favor do escocês Scott McTominay (cinco anos mais novo). E, se essa situação persistir por muito tempo, dificilmente Casemiro manterá o seu estatuto de titular absoluto do Brasil.

Como será a transição?

Quando Thiago Silva se despedir da seleção, os mais cotados para assumirem a sua vaga são Éder Militão, Lucas Veríssimo, Gabriel Magalhães, Léo Ortiz, Bremer e Roger Ibañez.

Quanto ao substituto de Danilo, temos Emerson Royal, mas pode ser que vejamos novamente Éder Militão (ou algum outro zagueiro) improvisado na lateral direita.

Em relação à lateral esquerda, o sucessor de Alex Sandro no futuro imediato pode ser Guilherme Arana, Alex Telles ou Renan Lodi. 

Para o lugar de Casemiro no meio de campo, Fabinho, Fred, Bruno Guimarães são opções.

O caso mais complicado é o de Neymar, por ser o que Tite chama de “arco e flecha”. Em outras palavras: ele é alguém que constrói e finaliza jogadas com muita qualidade.

Quem quer que surja nos próximos anos com tais características dificilmente terá a qualidade do craque do PSG.

Por isso, não nos arriscamos a dizer quem será o substituto de Neymar. Mas, a depender de suas motivações, talvez possamos esperar até 2026 para termos essa resposta.

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies