Pular para conteúdo
ACESSAR Esportes bet365
bola e rede de tênis
  1. Tênis

ATP Finals: Djokovic e Ruud lutam pelo título

Novak Djokovic e Casper Ruud se defrontam na tarde deste domingo para decidir o último título da temporada ATP 2022.

O norueguês bateu Andrey Rublev em dois conjuntos, com as parciais de 6-2 e 6-4, enquanto o sérvio teve de lutar um pouco mais para vencer um bem combativo Taylor Fritz. Mesmo assim, Djokovic venceu também em dois conjuntos, ambos por 7-6.

Como foram as semifinais?

Djokovic foi ao tie-break em ambos os sets para conseguir superar o americano que foi subindo de forma com o decorrer da partida.

No início o jogo estava absolutamente equilibrado, mas o veterano venceu o americano, sendo mais consistente no tiebreak.

Na outra semifinal, Ruud estava esmagador. Ele conseguiu bater Rublev em apenas uma hora e dez minutos, um feito ainda mais surpreendente considerando o nível mostrado pelo russo contra Stefanos Tsistsipas na fase de grupos. A irregularidade que vem sendo característica em Rublev voltou a estar presente num jogo em que o russo não pareceu estar à vontade em nenhum momento.

Ainda houve uma chance de virada perto do final do encontro, mas já era demasiado tarde. Ruud manteve a fiabilidade do seu saque e aproveitou os múltiplos erros não forçados do seu rival para marcar presença em mais uma final - a sexta este ano.

Prévia da final

O quê: Casper Ruud x Novak Djokovic, Final das ATP Finals
Onde: Pala Alpitour, Turim, Itália
Quando: domingo, 20 de novembro, às 15h00 de Brasília
Como assistir: ESPN 3
Cotações: Casper Ruud 3/1, Novak Djokovic 1/4

A copa da ATP Finals terá um novo proprietário este domingo, substituindo Alexander Zverev, que falhou esta edição do torneio devido a lesão.

O favorito ao título é, sem dúvida, Novak Djokovic, que chega a esta fase sem derrotas, mas apreentando sinais de fadiga.

O ex-número um mundial acumulou demasiado cansaço durante a competição, o que pode ser um fator determinante contra ele. Esse cansaço foi bem evidente contra Daniil Medvedev, na última partida do Grupo Vermelho. No jogo contra Fritz, ele parecia melhor, mas seu corpo não estava respondendo como em outras ocasiões, ainda que ele tenha sido capaz de superar o americano.

Djokovic teve tremores nas mãos e nas pernas, tendo de usar géis para aliviar a dor. Assim, teremos de ver até onde o seu corpo aguenta.

Obviamente, Ruud sabe que o seu adversário não está na melhor forma e vai tentar tirar partido disso. A situação é vantajosa para o jovem, mas todos sabemos que mesmo enfraquecido Djokovic é um rival de topo e que o norueguês terá de estar ao seu melhor.

Ele terá de apresentar um nível superior ao que mostrou frente a Rublev, já que o sérvio não terá tantos erros não forçados.

Se Ruud vencer o título, dá um passo gigante na sua carreira, já que até agora, só conquistou títulos de categoria ATP 250 – um total de nove, e foi finalista no Aberto da França e no US Open.

Ruud está consciente do quanto o sérvio é um jogador completo, mas lembra que ele não é imbatível.

"Ele é um jogador e que não tem muitas fraquezas, mas é humano. Tenho certeza que ele também vai sentir um pouco de pressão. Há muita coisa em jogo", disse Ruud sobre o pentacampeão deste torneio.

Os dois tenistas se enfrentaram três vezes anteriormente, com o sérvio a ter o pleno. A última vez que se encontraram foi nas semifinais do Masters 1000 em Roma, onde Ruud perdeu em dois conjuntos (6-4, 6-3). No ano passado se cruzaram também na fase de grupos das ATP Finals.

Alterações no ranking

Os dois protagonistas da final de Turim irão avançar na classificação da ATP, que será divulgada na segunda-feira.

Ruud iniciou o torneio como número 4 do mundo, mas agora vai ultrapassar Stefanos Tsitsipas para ficar com o terceiro lugar.

Caso vença o torneio, o norueguês não só conquista o maior título da sua carreira, como também tiraria a segunda posição do ranking ATP a Rafael Nadal, que cairia para o terceiro lugar.

Quanto a Novak Djokovic vai recuperar três posições e retorna ao top cinco mundial.

Carlos Alcaraz manterá a sua classificação de número um mundial de qualquer maneira, apesar de ter faltado a este torneio devido a lesão. Assim, aos 19 anos, o espanhol se torna o tenista mais jovem de sempre a terminar o ano na liderança do ranking.

Tsitsipas, Felix Auger Aliassime, Daniil Medvedev, Andrey Rublev, Taylor Fritz e Hubert Hurkacz fecham o top 10 da temporada.

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies

Novo na bet365? Obtenha até R$200 em Créditos de Aposta Registre-se

A conta deve estar verificada antes da ativação. Retornos excluem valor de aposta em Créditos de Aposta. São aplicados T&Cs, limites de tempo e exclusões.