Pular para conteúdo
pt-br ACESSAR Esportes bet365
futebol
  1. Futebol
  2. Premier League

Astros que fracassaram na Premier League

Jogar na primeira divisão inglesa é um sonho para muitos jogadores, mesmo para nomes consagrados já, mas nem sempre o sonho vira sucesso.

Verifique nosso Top-10 de jogadores que fracassaram na Premier League, tendo sido bem-sucedidos antes de sua transferência para Inglaterra, ou que brilharam em outras ligas após sua saída.

1. Diego Forlán

Após construir uma grande reputação na América do Sul, o uruguaio se transferiu para o Manchester United em 2002, para ser o substituto de longo prazo para Ole Gunnar Solskjaer.

Forlán levou dois meses para marcar seu primeiro gol pelos Red Devils, e sem nunca estar à vontade na liga inglesa, acabou sendo transferido em 2004, depois de marcar apenas 10 gols em 63 partidas.

O atacante teve grande sucesso na Espanha, primeiro com o Villarreal, e depois com o Atlético de Madrid. Nos quatro anos com o time da capital, ele marcou uma média de um gol a cada dois jogos.

2. Marco Materazzi

Materazzi impressionou no Perugia da Série B italiana e chamou a atenção dos olheiros do Everton e se mudou para Merseyside em 1998.

Walter Smith tinha acabado de se tornar técnico de time e esperava ter encontrado um diamante em bruto. Mas, o zagueiro italiano atuou em apenas 27 jogos pelos Toffees, sendo expulso três vezes antes de retornar ao Perugia no ano seguinte, e depois ir para o Inter de Milão, em 2001, onde brilhou.

Durante seu tempo nos nerazzurri, ganhou cinco títulos da Serie A, quatro Coppa Italia, quatro Supercopas da Itália, uma Liga dos Campeões e uma Copa do Mundo!

3. Andriy Shevchenko

Shevchenko é outro jogador de classe mundial que teve dificuldades na Premier League, depois de grandes sucessos no início de sua carreira.

Um artilheiro prolífico do Dínamo de Kiev, o atacante ucraniano foi transferido para a Itália, juntando-se ao AC Milan em 1999 e ganhando o título da Serie A e a Liga dos Campeões durante seus sete anos em San Siro.

Aos 30 anos, Shevchenko mudou-se para o Chelsea, vencendo a Copa da Inglaterra e a Copa da Liga Inglesa em sua passagem pelo Stamford Bridge. No entanto, ele teve pouco impacto, participando de apenas 48 jogos e marcando nove gols pelos Blues.

4. Hernan Crespo

Outro atacante que teve dificuldades na primeira divisão inglesa.

Aos 28 anos, Crespo parecia estar em seu auge quando foi para o Chelsea. No início de sua carreira em Stamford Bridge, ele marcou dois gols na vitória de 5 a 0 sobre os Wolves, mas teve dificuldades para sair do banco, fazendo apenas 49 partidas em cinco anos com os Blues.

Ele fazia parte da equipe que venceu a Premier League em 2005/06, mas foi transferido quando José Mourinho chegou, retornando a Itália para jogar no Milan e na Inter, onde ganhou três títulos da Serie A.

5. Memphis Depay

Depay chamou à atenção logo aos 17 anos, quando se estreou no time principal do PSV Eindhoven, jogando depois 90 encontros e marcando 39 gols nesse período.

Quando o Manchester United pagou 25 milhões de libras pelo atacante, muitos acharam que era um negócio excelente para os gigantes da Premier League. Dito isso, o então técnico Louis van Gaal admitiu que foi forçado a contratá-lo antes do planejado devido ao interesse de outros clubes, o que fez soar o alarme para alguns torcedores do United.

Após dois anos e tendo feito apenas 33 jogos, Depay deixou Old Trafford e ressuscitou sua carreira no Lyon antes de se transferir para o Barcelona em 2021.

6. Iago Aspas

Iago Aspas (Celta)

Quando Aspas chegou ao Liverpool vindo do Celta de Vigo em 2013, ele estava se juntando a uma equipe com muitos talentos no ataque, como Luis Suárez, Daniel Sturridge e Raheem Sterling.

O espanhol teve dificuldades para se adaptar em Anfield e não conseguiu marcar um gol na Premier League durante seus dois anos no clube.

Aspas foi emprestado ao Sevilla antes de voltar ao Celta em 2015. Desde então, o internacional espanhol jogou mais de 200 vezes pelo Celta e marcou 114 gols.

7. Stephane Guivarc'h

Guivarc'h chegou ao Newcastle no verão de 1998, após vencer a Copa do Mundo com a França e estreou em grande marcando gol frente ao Liverpool.

Porém, quatro meses depois, o francês foi vendido pelo então técnico Ruud Gullit, que substituiu Kevin Dalglish, para os Rangers.

No final das contas, Guivarc'h se adaptava melhor na Ligue 1 e voltou para o Auxerre no ano seguinte.

8. Roberto Soldado

Tendo começado sua carreira no Real Madrid, Soldado progrediu no Getafe antes de uma bem-sucedida passagem de três anos pelo Valencia, com 59 gols marcados em 101 jogos.

Então, o Tottenham quebrou seu recorde de transferências para contratar o atacante, que se mudou para White Hart Lane por 26 milhões de libras no verão de 2013.

O Spurs havia vendido Gareth Bale e Soldado era um dos vários jogadores que chegaram para preencher a lacuna deixada pelo galês, mas as coisas não saíram conforme o planejado.

Soldado atuou em 52 partidas e marcou apenas sete gols, com o Spurs deixando sair o espanhol, em 2015 para o Villarreal por apenas 10 milhões de libras.

9. Eliaquim Mangala

Depois de três temporadas de sucesso com o Porto, conquistando duas vezes o título da Primeira Liga, o zagueiro francês era um nome conhecido.

Tanto que Manuel Pellegrini decidiu que Mangala seria o melhor parceiro para Vincent Kompany e o Manchester City desembolsou algo entre £32 e £42 milhões para contratá-lo.

O zagueiro atuou em 57 partidas pelos Citizens, mas nunca teve grande peso, tendo sido emprestado ao Valencia e ao Everton antes de ir para Los Che em uma transferência gratuita, representando depois o Saint-Etienne. O francês de 31 anos joga atualmente no Estoril Praia, na Primeira Liga.

10. Juan Sebastián Verón

Verón chegou à Premier League em seu auge, com 26 anos, após brilhar na Itália e na seleção argentina.

O meia era visto como um dos melhores jogadores do mundo quando se juntou ao Manchester United, vindo do Parma, em 2001.

Embora tenha feito parte da equipe que conquistou o título em 2002/03, Verón teve dificuldades para se adaptar ao ritmo do futebol inglês e o United decidiu vendê-lo ao Chelsea.

O argentino disputou apenas 15 partidas em quatro anos, prejudicado por lesões, e acabou voltando para a América do Sul, onde se aposentou em 2017.

Artigos Relacionados

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies

Novo na bet365? Obtenha até R$200 em Créditos de Aposta

Registre-se

A conta deve estar verificada antes da ativação. Retornos excluem valor de aposta em Créditos de Aposta. São aplicados T&Cs, limites de tempo e exclusões.