Pular para conteúdo
Registre-se
Marrocos
  1. Futebol
  2. Copa do Mundo

As surpresas da Copa do Mundo do Catar

Esta foi uma edição cheia de surpresas: desde zebras, eliminações precoces, classificações históricas e título depois de 36 anos. Confira alguns fatos que chamaram a atenção nesta Copa do Mundo.

Argentina é derrotada na estreia pela Arábia Saudita

Uma das maiores surpresas do torneio, sem dúvida, veio no terceiro dia de jogo, ainda na primeira rodada da fase de grupos. 

A Arábia Saudita chocou o mundo ao vencer a Argentina por 2 a 1 em uma das maiores zebras da Copa do Mundo de todos os tempos. 

Mas, talvez, essa derrota tenha sido fundamental para mudar a postura do time. Ter jogado desde a primeira fase pressionado, fez com que o time de Lionel Scaloni conseguisse se recuperar no decorrer do torneio. E assim, o troféu que os argentinos ansiavam por 36 anos pode ser alcançado com êxito.

Graças ao talento do camisa dez, Lionel Messi, e ao goleiro Martínez, que realizou grandes defesas em momentos decisivos do torneio.

Cristiano Ronaldo se torna reserva no time português

Outra surpresa veio no meio do torneio: o técnico de Portugal, Fernando Santos, chocou o mundo do esporte ao não colocar a estrela Cristiano Ronaldo como titular nas duas últimas partidas de Portugal. 

Ronaldo, de 37 anos, deslumbrou em campo por décadas - mas não foi o suficiente para que permanecesse no time titular nesta Copa do Mundo. 

O maior artilheiro por seleções da história do futebol foi trocado por Gonçalo Ramos, que foi o titular nas oitavas e quartas de final.

Países da Concacaf também se destacaram

Depois de não conseguir se classificar para a Copa do Mundo de 2018, os EUA voltaram para a Copa e não perderam sequer um jogo na fase de grupos - e assim conseguiram chegar às oitavas de final. Mas veio então outra eliminação precoce com uma derrota nas oitavas de final para a Holanda.

Já o Canadá, fez história na competição quando marcou o seu primeiro gol na história da Copa do Mundo. O tento foi anotado por Alphonso Davies, que abriu o placar contra a Croácia e entrou para a história do país. Porém, o time europeu venceu a partida por 4 a 1, o que acabou eliminando os canadenses do Mundial.

Grandes times caem precocemente

As saídas precoces (e, em alguns casos, saídas muito precoces) das tradicionais potências europeias chocaram muitos torcedores de futebol. A Bélgica e a Alemanha nem conseguiram sair da fase de grupos. Portugal e Espanha também foram eliminados... e a Itália nem chegou a este torneio. 

Na América do Sul, Uruguai também não passou da primeira fase, mas o que dizer do Brasil? Para muitos, o grande favorito para vencer a Copa do Mundo, mais uma vez esbarrou nas quartas de final e de novo, caiu para uma equipe europeia, adiando mais uma vez o sonho do hexa.

O primeiro país africano numa semifinal de Copa do Mundo

A corrida histórica e animada do Marrocos até as semifinais fará para sempre parte da história desta Copa do Mundo. Como a primeira seleção de uma nação africana e predominantemente árabe a chegar tão longe, o Atlas Lions inspirou milhões de torcedores além de seu país, localizado no norte da África.

Enquanto o Marrocos avançava no torneio, vencendo seu grupo e depois conquistando vitórias na fase eliminatória sobre as tradicionais potências europeias, Espanha e Portugal, o apoio e a torcida de diferentes pessoas que estavam no Catar foi ganhando ainda mais força ao redor do mundo, que esperavam que o Marrocos pudesse chegar ainda mais longe.

Em determinados momentos, o termo "torcer" foi até simples demais perante ao show que os torcedores marroquinos deram nos estádios, Eles cantaram e apoiaram sua seleção o tempo todo. 

Em quase todos os jogos da seleção marroquina, parecia que os atletas estavam jogando em casa, perante a maioria esmagadora de torcedores quando comparado com os times adversários.

No final, a sequência de Marrocos, marcada por uma defesa que não permitia que o adversário marcasse um único gol até as semifinais, terminou diante de um adversário forte e experiente – a atual campeã do mundo, a França.

Houve 88 semifinalistas na história da Copa do Mundo masculina - 85 foram da Europa e da América do Sul. O Marrocos é apenas o terceiro semifinalista fora desses continentes de potência do futebol.

Mas, como disse o técnico marroquino Walid Regragui durante o torneio, o avanço de sua equipe não foi um milagre. É o resultado de um trabalho duro.

A próxima edição da Copa do Mundo será em 2026, com sede conjunta entre EUA, Canadá e México. Será que veremos tantas surpresas quanto vimos nesta edição?

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies