Pular para conteúdo
Registre-se
Wilfredo León (Polônia)
  1. Outros esportes

As seleções favoritas ao ouro no vôlei masculino em Paris 2024

Quatro seleções aparecem como candidatas ao ouro olímpico daqui a dois anos.

Texto originalmente publicado em 4 de julho de 2022.

Mesmo para aquelas pessoas que apenas casualmente acompanham o vôlei não é difícil perceber que o ouro em uma edição dos Jogos Olímpicos é a glória máxima para um atleta.

Mas e quanto às várias outras competições disputadas entre seleções? Qual é a importância de cada uma? E até que ponto um bom desempenho nelas pode servir como indício de sucesso nas Olimpíadas?

É com essas perguntas em mente que analisamos aqui edições recentes de torneios de seleções masculinas de vôlei, de modo a ter uma visão embasada dos favoritos ao ouro em Paris 2024.

O calendário do vôlei mundial

Abaixo mencionamos as principais competições de vôlei masculino organizadas exclusivamente pela Fédération Internationale de Volleyball (FIVB).

Campeonato Mundial: realizado quadrienalmente nos anos pares entre uma Olimpíada e outra. É a competição mais antiga de todas.

Copa do Mundo: também realizada quadrienalmente, nos anos ímpares entre um Campeonato Mundial e uma Olimpíada.

Liga Mundial/Liga das Nações: realizada anualmente, a Liga das Nações é a sucessora da antiga Liga Mundial (extinta em 2017).

Também poderíamos mencionar aqui a Copa dos Campeões, organizada quadrienalmente no ano seguinte a cada Olimpíada. Por se tratar de uma competição que não conta pontos para o ranking da FIVB, decidimos deixá-la de fora.

Analisando os últimos ciclos olímpicos

Atenas 2004

Nos primeiros anos deste século, o Brasil conquistou quase tudo: o Campeonato Mundial de 2002, a Copa do Mundo de 2003 e as Ligas Mundiais de 2001, 2003 e 2004. A hegemonia só não foi completa porque a Rússia conquistou a Liga Mundial de 2002.

Nada mais lógico, portanto, que nas Olimpíadas de 2004, em Atenas, o ouro tenha sido brasileiro. A prata ficou com os italianos (vice-campeões também da Copa do Mundo do ano anterior e das Ligas Mundiais de 2001 e 2004), e o bronze com os russos.

Pequim 2008

No ciclo olímpico seguinte, o domínio do Brasil prosseguiu: foram conquistados o Campeonato Mundial de 2006, a Copa do Mundo de 2007 e as Ligas Mundiais de 2005, 2006 e 2007. Já a Liga Mundial de 2008 foi vencida pelos Estados Unidos.

Em Pequim 2008, o ouro ficou com os americanos, que derrotaram justamente os brasileiros na final. Já o bronze ficou com a Rússia (vice-campeã da Copa do Mundo e da Liga Mundial em 2007).

Londres 2012

No ciclo seguinte o equilíbrio foi bem maior: o Brasil venceu o Campeonato Mundial de 2010 e as Ligas Mundiais de 2009 e 2010, enquanto a Rússia venceu a Copa do Mundo e a Liga Mundial em 2011, e a Polônia a Liga Mundial de 2012.

Em Londres 2012, o ouro ficou com a Rússia, a prata com o Brasil e o bronze com a Itália (cujos melhores resultados nos anos anteriores haviam sido o quarto lugar tanto no Campeonato Mundial de 2010 quanto na Copa do Mundo de 2011).

Rio 2016

O ciclo seguinte foi ainda mais disputado: a Polônia venceu o Campeonato Mundial de 2014, os EUA a Copa do Mundo de 2015 e a Liga Mundial de 2014, a Rússia a Liga Mundial de 2013, a França a Liga Mundial de 2015 e a Sérvia a Liga Mundial de 2016.

Em Rio 2016, o ouro ficou com o Brasil, que havia sido vice-campeão do Campeonato Mundial de 2014 e das Ligas Mundiais de 2013, 2014 e 2016. A prata ficou com a Itália (que não havia chegado a nenhuma final nos anos anteriores), e o bronze com os EUA.

Tóquio 2020

No último ciclo, a Polônia venceu o Campeonato Mundial de 2014, os EUA a Copa do Mundo de 2015, a França a Liga Mundial de 2017, e a Rússia a Liga das Nações de 2018 e 2019.

Em Tóquio 2020 (Olimpíadas essas realizadas em 2021), o ouro ficou com a França, a prata com o Comitê Olímpico Russo e o bronze com a Argentina (que não havia terminado entre os quatro melhores em nenhum torneio importante dos anos anteriores).

O que esperar de Paris 2024

Como se vê, todas as seleções campeãs olímpicas têm em comum o fato de terem sido pelo menos vice-campeãs em algum grande torneio realizado durante aquele ciclo olímpico.

Talvez seja cedo para se fazer projeções quanto à conquista do ouro em Paris 2024 (já que o Campeonato Mundial e a Copa do Mundo ainda estão para ser realizados), mas já podemos citar pelo menos os finalistas da Liga das Nações de 2021: Brasil e Polônia.

Além disso, a atual Liga das Nações nos sugere que a França estará novamente entre as seleções mais cotadas (ainda mais por jogar em casa).

Por fim, como a Itália costuma se sair melhor nas Olimpíadas do que nas demais competições, faríamos bem em desde já levá-la em conta também.

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies