Pular para conteúdo
ACESSAR Esportes bet365
Ernesto Valverde
  1. Futebol
  2. Espanha - Primeira Liga

As contas do Athletic para a elite europeia

Os «leones» seriam ótimos candidatos a pôr o País Basco outra vez na Liga dos Campeões se não fosse por um rival inesperado.

Em 2022–23 a Real Sociedad, da cidade de San Sebastián, conquistou o retorno à Liga dos Campeões da UEFA após dez anos de ausência por ter terminado em quarto lugar em LaLiga. Em 2023–24 o Athletic, de Bilbau, busca repetir o sucesso dos seus rivais de País Basco.

Coincidência ou não, se terminarem no G4 da Liga Espanhola também os zuri-gorriak retornarão à elite europeia após exatos dez anos. Nesse texto abordaremos a trajetória dos homens de Ernesto Valverde e traçaremos perspectivas quanto ao que podem esperar até maio.

Contrariando o consenso

Em 2021–22, Marcelino terminou sua única temporada completa à frente do Athletic Club tendo levado os alvirrubros ao oitavo lugar em LaLiga, à semifinal da Copa del Rey e ao vice-campeonato da Supercopa de España. 

Em 2022–23, Ernesto Valverde começou sua terceira passagem no comando dos leones com os mesmos resultados que seu antecessor tanto na liga quanto na copa nacional. (A equipe não disputou a supercopa.)

Na pré-temporada os de Bilbau tiveram uma grande perda —a ida do zagueiro Iñigo Martínez para o Barcelona— e uma grande contratação —a vinda do meio-campista Iñigo Ruiz de Galarreta do Mallorca—.

Parecia consenso entre analistas esportivos (como Murilo Borges e Thiago D’Amaral, da ESPN) de que terminar pela terceira temporada seguida em oitavo lugar era o destino provável do Athletic em 2023–24.

A obtenção do sexto lugar (ou talvez até do sétimo) no Campeonato Espanhol levaria o clube a se classificar à Liga Conferência; a obtenção do quinto lugar (ou a conquista da Copa do Rei) o levaria à Liga Europa.

E, se terminarem entre os quatro primeiros, os bascos estarão na Liga dos Campeões 2024–25. Mas o quão realista é esse objetivo? E quais seriam hoje os principais rivais de Valverde e seus comandados?

Os (quase) inatingíveis

Desde a segunda década do século XXI a Liga Espanhola se caracteriza pelo domínio absoluto das três principais equipes. Precisamos voltar para 2011–12 se quisermos encontrar a última temporada em que qualquer uma delas terminou fora da zona de classificação à Liga dos Campeões.

Então o Real Madrid terminou em primeiro, o Barcelona em segundo, o Valencia em terceiro (posição que dava a última vaga na fase de grupos da Champions), o Málaga em quarto (fase qualificatória da Champions) e o Atlético de Madrid em quinto lugar (fase de grupos da Liga Europa).

Antes que começasse LaLiga 2023–24 os prognósticos do mercado «Para Terminar no Top 4» mostravam o Real Madrid cotado em 1,071, o Barcelona em 1,10 e o Atlético em 1,40. Com maior ou menor dificuldade, essas três equipes de fato vêm se impondo sobre quase todas as outras.

Para o Athletic, há três meses as suas perspectivas de conquistar a última vaga na Champions eram no máximo razoáveis. Três equipes apareciam à sua frente nos prognósticos: a Real Sociedad, cotada em 2,87, o Sevilla, em 3,25, e o Villarreal, em 3,50. os leones apareciam cotados em 4,33.

Os três concorrentes citados têm oscilado bastante. A Real Sociedad não está mal, mas conciliar o Campeonato Espanhol com a fase de grupos da Liga dos Campeões é um desafio; Sevilla e Villarreal, por outro lado, já até trocaram de treinador. (Duas vezes no caso do submarino amarillo.)

De modo geral, o Athletic cumpriu com a sua parte nas treze rodadas que disputou. Sem dúvida foram decepcionantes os empates em casa com o Getafe e o Valencia (ambos por 2 x 2), mas fora de casa a equipe já superou o Osasuna (2 x 0), o Alavés (2 x 0) e o Villarreal (3 x 2).

As derrotas perante o Real Madrid (2 x 0 em casa), a Real Sociedad (3 x 0 fora) e o Barcelona (1 x 0 fora) pouco ou nada teriam prejudicado as ambições de Valverde e seus homens no que se refere a terminar no G4 se não fosse um fator com o qual nem eles nem ninguém esperava.

O intruso

O Girona, que antes desta Liga era visto como equipe de meio de tabela, conseguiu 2,62 pontos por jogo e lidera o campeonato. Por mais que dificilmente os blanc-i-vermells se mantenham lutando pelo título no segundo turno, o seu aproveitamento até aqui é muito superior ao de qualquer clube que terminou em quarto lugar nas últimas temporadas.

temporadaquarto colocadopontuaçãopontos/jogo
2022–23Real Sociedad711,87
2021–22Sevilla701,84
2020–21Sevilla772,03
2019–20Sevilla701,84
2018–19Valencia611,61

O Athletic apresenta aproveitamento de 1,85 ponto por jogo; se o mantiver, terminará LaLiga com 70 pontos. Mas o Girona só precisa de mais 37 pontos para chegar aos 71. Trabalhando com a hipótese de ser essa a pontuação necessária para o G4, a meta dos alvirrubros da Catalunha seria de 1,48 ponto por jogo nas próximas 25 rodadas.

Conclusão

O Athletic seguirá lutando para terminar entre os quatro melhores, mas não terá o que lamentar se terminar em quinto nem do que se envergonhar se terminar em sexto. E, se derem continuidade ao atual projeto com Valverde no comando, os de Bilbau chegarão a 2024–25 como bem mais do que meros candidatos à Liga Conferência.

Artigos Relacionados

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies

Novo na bet365? Obtenha até R$200 em Créditos de Aposta Registre-se

A conta deve estar verificada antes da ativação. Retornos excluem valor de aposta em Créditos de Aposta. São aplicados T&Cs, limites de tempo e exclusões.