Pular para conteúdo
ACESSAR Esportes bet365
Roger Machado
  1. Futebol
  2. Outras competições

Ambição é o que não falta ao Ju

Sob o comando de Roger Machado, os caxienses desafiam os grandes da capital gaúcha.

Após a inesperada saída do paulista Thiago Carpini, a diretoria do Juventude não demorou para anunciar o gaúcho Roger Machado como o seu novo treinador. Graças também aos novos reforços, o papo tem mostrado bons argumentos ofensivos. Será isso o bastante para desbancar a dupla Grenal no Rio Grande do Sul?

Transições técnicas

O Juventude começou a Série B 2023 sob o comando de Pintado, demitido após uma vitória e quatro derrotas. Thiago Carpini assumiu o comando na sétima rodada, e conseguiu 100% de aproveitamento nos cinco primeiros jogos. Com ele o alviverde caxiense sofreria apenas quatro derrotas e, apesar dos seis empates nas oito rodadas finais, terminaria em segundo lugar.

Em 11 de janeiro Carpini trocou o Juventude pelo São Paulo, e no dia seguinte anunciou-se oficialmente Roger Machado como o seu sucessor. O ex-lateral-esquerdo de 48 anos, livre no mercado desde 2022 (quando foi demitido do Grêmio), retornava ao clube no qual dez anos antes iniciara sua trajetória como técnico. (Naquela época o papo disputava a Série C do Brasileirão).

Reforços e permanências

Um tema recorrente no segundo semestre do ano passado foi o quanto o time dependia de Nenê. O meia terminou a Segunda Divisão com sete gols e sete assistências em 28 rodadas; como o Juventude marcou 42 gols em 38 rodadas (1,10 por jogo), 33% dos tentos jaconeros tiveram participação direta do atleta de 42 anos (que adiou a aposentadoria para o fim de 2024).

Era preciso encontrar alguém para pelo menos dividir a responsabilidade de armar jogadas com o camisa 10. O escolhido da diretoria foi Jean Carlos, de 32 anos, que na Série B passada defendeu o Ceará. E, como também era preciso encontrar quem convertesse oportunidades, chegou o centroavante Gilberto, de 34 anos, que na Série A passada defendeu o Cruzeiro.

Dos outros reforços que hoje são titulares de Roger destacamos dois emprestados pelo Santos até o fim do ano: o lateral-direito João Lucas e o ponta-direita Lucas Barbosa. Entre os remanescentes de 2023 podemos destacar não apenas Nenê mas também os zagueiros Danilo Boza e Zé Marcos, o lateral-esquerdo (e capitão) Alan Ruschel e o ponta-esquerda Erick Farias.

O bom desempenho no Gauchão

Nas primeiras rodadas do Campeonato Gaúcho o Juventude conquistou duas vitórias «obrigatórias», visto que seus adversários então foram as duas equipes recém-promovidas à elite do Rio de Grande do Sul: 1 x 0 sobre o Santa Cruz (fora) e 4 x 0 sobre o Guarany (casa). Mas na terceira rodada o verdão de Caxias do Sul acabou derrotado por 1 x 0 pelo São José (fora).

O próximo compromisso foi o duelo com o Grêmio na Arena de Porto Alegre. Apesar do 1 x 0 a favor dos anfitriões, os visitantes finalizaram mais vezes (dezessete contra dez) e tiveram maior índice xG (1,41 contra 0,79). Mesmo o técnico tricolor, Renato Portaluppi, disse que o alviverde foi melhor. E Roger considerou aquele o melhor jogo do Juventude no campeonato até então.

Em seguida houve o 3 x 0 sobre o Ypiranga (casa), o 3 x 1 sobre o Avenida (casa), o 1 x 1 com o Novo Hamburgo (fora) e o 1 x 1 com o São Luiz (fora). Com 14 pontos, o Juventude fechou a oitava rodada em terceiro lugar. Terminar entre os quatro primeiros na fase de grupo é importante porque as equipes que o conseguirem terão o mando de campo nas quartas de final.

Evolução ofensiva, alerta defensivo

Por questão física, Nenê não pôde ser relacionado para qualquer partida em 2024. É cedo para tirarmos grandes conclusões a respeito disso, mas pelo menos neste primeiro trimestre o papo vem mostrando-se não tão dependente de seu camisa 10. Antes do início da nona rodada do Gauchão, o Juventude detinha junto do Internacional a melhor média de gols pró: 1,63 por partida.

Defensivamente o alerta está acesso. Apesar da média de 0,63 gol contra por jogo, o verdão apresenta 1,46 xG contra por jogo. Se o seu goleiro, Lucas Wingert, não apresenta índice assim tão elevado de defesas por jogo (2,30), isso se deve principalmente à falta de pontaria dos adversários. Contra equipes de melhor nível técnico, os caxienses precisarão ser muito mais equilibrados.

Perspectivas estaduais e nacionais

Em sua coletiva de (re)apresentação ao Juventude, Roger Machado foi peremptório ao dizer qual seria o objetivo para o primeiro torneio da temporada: «ser campeão gaúcho e ponto». Após as cinco primeiras partidas, o comentarista Mauricio Saraiva considerava o papo um time «[b]em treinado e promissor» que pretendia «entrar no grupo de reais candidatos ao título».

A esta altura os alviverdes de Caxias do Sul já entraram no seleto grupo de possíveis campeões do Campeonato Gaúcho 2024 (apesar de sua pouca fiabilidade defensiva). Levantar esse improvável troféu jamais os colocaria no mesmo patamar da dupla Grenal, mas sem dúvida lhes faria encarar com confiança o objetivo de permanecer na elite do Campeonato Brasileiro.

Artigos Relacionados

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies

Novo na bet365? Obtenha até R$200 em Créditos de Aposta Registre-se

A conta deve estar verificada antes da ativação. Retornos excluem valor de aposta em Créditos de Aposta. São aplicados T&Cs, limites de tempo e exclusões.