Pular para conteúdo
ACESSAR Esportes bet365
Pedro Caixinha
  1. Futebol
  2. Copa Libertadores

Acabaram-se os testes para o Massa Bruta

Janeiro para o Bragantino foi de ajustes, mas fevereiro será de decisões.

Em dezembro de 2022, o Bragantino anunciou como treinador Pedro Caixinha; em dezembro de 2023, após o sexto lugar no Campeonato Brasileiro, anunciou-se a renovação de contrato com o português até o fim de 2025.

Na temporada passada os Braga Boys fizeram um primeiro semestre regular e um segundo semestre bom. Neste primeiro trimestre de 2024 não se admitirão grandes erros: daqui a dois dias é a estreia na Copa Libertadores.

Movimentações no mercado

No fim de dezembro, o lateral-direito Aderlan trocou o Bragantino pelo Santos. Tratava-se de um atleta importante mas não de um titular indiscutível: quando o time jogava com linha de quatro na defesa, ele se revezava com o equatoriano José Andrés Hurtado; quando o time jogava com três zagueiros, o meio-campista Jadsom era o ala-direito.

Deu-se a compra do lateral-direito Nathan Mendes, do São Paulo, e o retorno por empréstimo do zagueiro Douglas Mendes, do Salzburg (um dos clubes que, assim como o Bragantino, pertencem à Red Bull). Neste momento Nathan parece à frente de Hurtado na disputa pela titularidade, enquanto Douglas é na maioria das vezes suplente.

Dez dias atrás anunciou-se a vinda de Lincoln Henrique por empréstimo do Fenerbahçe até o fim do ano. O meia revelado pelo Grêmio destacou-se pelo Santa Clara, de Portugal, antes de em 2022 transferir-se ao clube turco (à época treinado por Jorge Jesus). No último janeiro o porto-alegrense havia voltado aos campos após lesão em joelho sofrida em março de 2023.

Pelo menos desde meados de dezembro fala-se na ida do principal nome do Bragantino, o zagueiro Léo Ortiz, para o Flamengo (cujo treinador é o mesmo Tite que em 2021 o convocou pela primeira vez para a seleção brasileira). Se as negociações com o rubro-negro não evoluírem, o capitão talvez saia no inverno para algum mercado periférico da Europa.

Léo Ortiz

Jogadores que alcançaram novo patamar

Sem ter passado por mudanças drásticas no plantel, e por ter o mesmo técnico há mais de um ano, era expectável que o Bragantino apresentasse neste trimestre um time-base bastante parecido com o que terminou a temporada passada. Independentemente disso, podemos citar jogadores cuja importância hoje parece maior do que há alguns meses.

Um deles é Juninho Capixaba. O lateral-esquerdo, que em agosto passado chegou a se despedir dos companheiros por estar acertado com o CSKA, não só permaneceu como terminou a temporada como o atleta com mais partidas como titular: 54. (Desde então o Flamengo se mostrou interessado em contratá-lo antes de acertar com o uruguaio Matías Viña.)

Outro que cresceu muito foi Lucas Evangelista. Na temporada 2023, o meio-campista terminou empatado com o centroavante Eduardo Sasha como o jogador do massa bruta com mais assistências (seis); mas, no que se refere a grandes chances criadas apenas durante o Campeonato Brasileiro, foi ele o líder entre os atletas do elenco. (Nove, segundo o Sofascore.)

Lucas Evangelista (Bragantino)

Jogadores que podem se firmar

Também merece menção Lucas Cunha, de 27 anos. O zagueiro chegou do Gil Vicente em fevereiro passado, mas se lesionou durante um amistoso em fins de março e só voltou aos gramados em novembro. Em 2024, diante da incerteza quanto à permanência de Ortiz e com Caixinha às vezes adotando linha de três na defesa, Cunha tem sido um dos titulares.

Thiago Borbas, de 21 anos, chegou em novembro de 2022 do River Plate de Montevidéu. Em 2023, o atacante uruguaio se transformou numa espécie de talismã pelos gols que marcou ao entrar durante os jogos; e, embora tenha integrado o onze inicial em apenas dez partidas na Série A, Borbas só marcou dois gols a menos (nove versus onze) que Eduardo Sasha.

Início irregular e recuperação no Estadual

Em 2024 Pedro Caixinha já deu minutos a quase todos os não lesionados, em parte para não desgastar os titulares antes da estreia na Copa Libertadores. Foi ruim o início de Campeonato Paulista: uma vitória, um empate e duas derrotas. O ponto mais baixo desse período foi o 1 x 0 a favor dos reservas do Palmeiras no estádio Nabi Abi Chedid, em 31 de janeiro.

Em fevereiro, mesmo com Caixinha ainda realizando mudanças de escalação de uma rodada para a outra, os resultados já foram bastante melhores: vitórias sobre o Santo André (2 x 1), o Novorizontino (2 x 0) e a Ponte Preta (1 x 0) e empates com o São Bernardo (1 x 1) e o São Paulo (2 x 2). Hoje o Bragantino estaria entre os classificados às quartas de final.

Pedro Caixinha

Que venham as águias (e talvez o glorioso)

Como dito na introdução, é daqui a dois dias a estreia na Libertadores: pela ida da segunda fase, o Bragantino enfrenta na cidade colombiana de Medellín o Águilas Doradas. Uma semana depois a classificação se decide em Bragança Paulista, e quem avançar muito possivelmente enfrentará o Botafogo por uma única vaga na fase de grupos.

Se ocorrer o encontro que todos esperamos na terceira fase, é provável que a maioria das pessoas aponte um leve favoritismo para o Botafogo contra o Bragantino. Mas os paulistas terminaram 2023 melhor que os fluminenses, e nem estes nem nenhuma equipe do Brasil se sentirá confortável ao ter o massa bruta como adversário em 2024.

Artigos Relacionados

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies

Novo na bet365? Obtenha até R$200 em Créditos de Aposta Registre-se

A conta deve estar verificada antes da ativação. Retornos excluem valor de aposta em Créditos de Aposta. São aplicados T&Cs, limites de tempo e exclusões.