Pular para conteúdo
ACESSAR Esportes bet365
tênis saibro
  1. Tênis

Aberto da França: Vencedores masculinos anteriores

O Aberto da França é o único dos quatro Grand Slams a ser disputado no saibro e, portanto, é um torneio especializado que tende a ser dominado por um grupo seleto de jogadores.

Embora seja realizado desde 1891, foi preciso esperar até 1968 para que o torneio se tornasse um Aberto e foi quando os jogadores profissionais participaram pela primeira vez na competição.

Houve muitos vencedores repetidos na capital francesa ao longo dos anos, como Björn Borg que venceu o evento seis vezes entre 1974 e 1981, mas todas as conquistas foram ofuscadas por Rafael Nadal, que venceu umas recordistas 14 vezes.

O domínio de espanhol significa que houve apenas quatro vencedores diferentes do Aberto da França desde 2004.

O atual campeão é o não menos veterano Novak Djokovic que superou o norueguês Casper Ruud em sets diretos (7/6, 6/3 e 7/5) na última temporada.

Fãs de Nadal sonham com uma despedida gloriosa

O espanhol cresceu jogando na terra vermelha quando era jovem e criou um estilo de jogo que lhe permitiu dominar o terreno mais lento do circuito e ser amplamente considerado o melhor jogador de sempre nessa superfície. Tanto que Nadal é carinhosamente apelidado de Rei do Saibro.

Ele se destacou em Paris pela primeira vez em 2005, quando conquistou seu primeiro título do Aberto da França aos 19 anos, vencendo oito dos nove títulos seguintes.

Falhou apenas em 2009, quando caiu na quarta rodada, permitindo assim que Roger Federer aproveitasse para ganhar seu único título em Paris.

Nadal não conseguiu ir além das quartas de final em 2015 e 2016, nessa última se retirando por lesão, mas se recuperou para conquistar mais quatro títulos entre 2017 e 2020, e chegar às semifinais no ano seguinte.

No entanto, não se pode manter Nadal em desvantagem por muito tempo, especialmente em Paris, e ele recuperou seu título em 2022, derrotando Ruud na final, após ter deixado pelo caminho nomes como Felix Auger-Aliassime, Djokovic e Alexander Zverev.

Isso significa que Nadal venceu em 14 de suas 18 visitas a Paris, já que, no último ano, ele não participou devido a uma lesão na anca que o afastou das quadras durante 11 meses.

Já esta temporada, ele ficou ausente das competições desde Brisbane, em janeiro, até ao Masters de Madri, em abril, mas mostrou bom nível no saibro espanhol, o que faz seu exército de fãs acreditar que ele estará em forma para competir em Paris e até mesmo para conseguir um 15º triunfo, antes de possivelmente dizer adeus ao esporte.

Djokovic busca 4º título

Djokovic lidera a lista de títulos de Grand Slam masculinos, com 24, mas apenas três dessas vitórias ocorreram em Paris, com o sérvio vencendo Andy Murray na final em 2016, eliminando Tsitsipas na decisão do título de 2021 e batendo Ruud em 2023.

Para seu crédito, Djokovic chegou pelo menos às quartas de final do Aberto da França em 17 de suas 19 visitas anteriores, terminando como vice-campeão em quatro ocasiões, três delas contra Nadal.

Os suíços merecem elogios

Federer ganhou todos os quatro títulos do Grand Slam, mas quase não o conseguia, dado o domínio de Rafa no saibro parisiense.

O maestro suíço conquistou o Aberto da França apenas uma vez, em 2009, quando derrotou o algoz de Nadal, Robin Soderling, na final. Foi o mínimo que Federer merecia, após ser vice-campeão nos três anos anteriores e novamente em 2011 – perdendo sempre para seu arquirrival espanhol.

Desde 2004, apenas um tenista fora do Big Three venceu o torneio, e por isso mesmo, a conquista de Stan Wawrinka merece ser destacada.

O suíço derrotou Djokovic em uma final épica de quatro sets para ser coroado campeão do Aberto da França em 2015.

Vencedores de simples masculinos do Aberto da França na Era Aberta

Ano

Campeão

Vice

1968

Ken Rosewall

Rod Laver

1969

Rod Laver

Ken Rosewall

1970

Jan Kodeš

Željko Franulović

1971

Jan Kodeš

Ilie Năstase

1972

Andrés Gimeno

Patrick Proisy

1973

Ilie Năstase

Nikola Pilić

1974

Björn Borg

Manuel Orantes

1975

Björn Borg

Guillermo Vilas

1976

Adriano Panatta

Harold Solomon

1977

Guillermo Vilas

Brian Gottfried

1978

Björn Borg

Guillermo Vilas

1979

Björn Borg

Víctor Pecci

1980

Björn Borg

Vitas Gerulaitis

1981

Björn Borg

Ivan Lendl

1982

Mats Wilander

Guillermo Vilas

1983

Yannick Noah

Mats Wilander

1984

Ivan Lendl

John McEnroe

1985

Mats Wilander

Ivan Lendl

1986

Ivan Lendl

Mikael Pernfors

1987

Ivan Lendl

Mats Wilander

1988

Mats Wilander

Henri Leconte

1989

Michael Chang

Stefan Edberg

1990

Andrés Gómez

Andre Agassi

1991

Jim Courier

Andre Agassi

1992

Jim Courier

Petr Korda

1993

Sergi Bruguera

Jim Courier

1994

Sergi Bruguera

Alberto Berasategui

1995

Thomas Muster

Michael Chang

1996

Yevgeny Kafelnikov

Michael Stich

1997

Gustavo Kuerten

Sergi Bruguera

1998

Carlos Moyá

Àlex Corretja

1999

Andre Agassi

Andrei Medvedev

2000

Gustavo Kuerten

Magnus Norman

2001

Gustavo Kuerten

Àlex Corretja

2002

Albert Costa

Juan Carlos Ferrero

2003

Juan Carlos Ferrero

Martin Verkerk

2004

Gastón Gaudio

Guillermo Coria

2005

Rafael Nadal

Mariano Puerta

2006

Rafael Nadal

Roger Federer

2007

Rafael Nadal

Roger Federer

2008

Rafael Nadal

Roger Federer

2009

Roger Federer

Robin Söderling

2010

Rafael Nadal

Robin Söderling

2011

Rafael Nadal

Roger Federer

2012

Rafael Nadal

Novak Djokovic

2013

Rafael Nadal

David Ferrer

2014

Rafael Nadal

Novak Djokovic

2015

Stan Wawrinka

Novak Djokovic

2016

Novak Djokovic

Andy Murray

2017

Rafael Nadal

Stan Wawrinka

2018

Rafael Nadal

Dominic Thiem

2019

Rafael Nadal

Dominic Thiem

2020

Rafael Nadal

Novak Djokovic

2021

Novak Djokovic

Stefanos Tsitsipas

2022

Rafael Nadal

Casper Ruud

2023

Novak Djokovic

Casper Ruud

Artigos Relacionados

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies

Novo na bet365? Obtenha até R$200 em Créditos de Aposta Registre-se

A conta deve estar verificada antes da ativação. Retornos excluem valor de aposta em Créditos de Aposta. São aplicados T&Cs, limites de tempo e exclusões.