Pular para conteúdo
Registre-se
Aberto da Austrália
  1. Tênis

Aberto da Austrália vai começar

Este domingo, pelas 21h em Brasília, o primeiro Grand Slam do ano vai começar, o Aberto da Austrália.

A época de 2023 vai ainda no início e temos já um dos quatro maiores torneios do circuíto mundial de tênis.

Djokovic está de volta

Novak Djokovic regressa em 2023 após ter falhado o torneio de 2022, por motivos de vacinação. O tenista sérvio é o 'rei' do evento de Melbourne, com nove títulos conquistados, e em 2023 é o claro favorito com 1,83 de cotação para vencer pela 10ª vez.

O triunfo significará também que Djokovic iguala Rafael Nadal no número de títulos de Grans Slams, com o espanhol de momento com 22.

O sérvio de 35 anos chega a Melbourne em boa forma após vencer em Adelaide, ele que não perde no Aberto da Austrália desde janeiro de 2018. Ele venceu as últimas três edições em que participou, 2019, 2020 e 2021.

O atual número cinco do ranking mundial lidera uma chave acessível, na metade oposta ao atual campeão Nadal.

Nadal continua com problemas físicos

Atual campeão do Aberto da Austrália, o seu segundo título do torneio, Nadal é o cabeça de chave número um este ano, isto porque o compatriota Carlos Alcaraz desistiu por lesão. Contudo, a sua condição física continua a levantar dúvidas, mas o espanhol de 36 anos é sempre um forte candidato.

Nadal não chega a uma final ATP desde o Aberto de França em 2022 e os problemas no seu pé continuam a ameaçar colocar um final na sua carreira, ainda que ele garanta que não pensa em parar já.

A chave de Nadal este ano não é fácil, na estreia defronta Jack Draper que está em forma, e pode encarar Daniil Medvedev nas quartas de final, o que será uma espécie de reedição da final do ano passado, que o espanhol venceu na virada.

A presença de Djokovic este ano deixa Nadal com uma cotação de 15,00 para renovar o título.

Haddad bem posicionada

Na chave feminina Bia Haddad Maia representa o Brasil e espera fazer melhor que das suas últimas três participações, onde não foi além da segunda rodada.

A tenista de 26 anos está no melhor momento da sua carreira, ela que foi considerada pela WTA como a jogadora que mais evoluiu em 2022.

A brasileira deu continuidade em 2023 à excelente época de 2022, vencendo na United Cup e terminando o WTA 500 de Adelaide nas quartas de final.

Haddad é de momento a 14ª cabeça de chave do torneio, a primeira vez que a paulista entra em Melbourne nessa condição. No ano passado ela fez história ao chegar à final neste torneio em duplas com Anna Danilina.

Bia não está entre as favoritas a vencer, mas com uma cotação de 41,00 ela é candidata a surpreender e sonhar em ir longe em Melbourne. Contudo, para fazer melhor que nas edições anteriores, ela terá que bater na segunda rodada Sloane Stephens, campeã do US Open de 2017, ou Anastasia Potapova.

A brasileira vai também disputar a chave de duplas com a chinesa Zhang Shuai, com quem foi eliminada logo na estreia em Adelaide.

Swiatek procura continuidade

A polonesa Swiatek é a favorita na chave feminina com a cotação de 3,20. A tenista de apenas 21 anos domina o circuito WTA desde que Ashleigh Barty se aposentou. Em 2022 a polonesa conseguiu 37 vitórias e sete títulos, entre eles o Aberto de França e o Aberto dos Estados Unidos.

Swiatek vai tentar vencer pela primeira vez em Melbourne e continuar o seu domínio do tênis feminino. Mas a chave da tenista de 21 anos não é fácil, com possíveis encontros com tenistas de qualidade mundial como Danielle Collins, finalista de 2022, a campeã de Wimbledon Elena Rybakina ou Bianca Andreescu.

Outras rivais que podem perturbar Swiatek são a número dois do mundo, Ons Jabeur, e Jessica Pegula, número três, mas ela só encontrará a tunisina na final – pois está na outra metade da chave - e a americana nas semifinais, se todas se qualificarem até lá.

Kyrgios é a esperança da casa

Nick Kyrgios continua a ver a sua carreira prejudicada por problemas fora das quadras, mas está num excelente momento de forma. Em 2022 chegou à final de Wimbledon e às quartas de final do US Open. Ele venceu o ATP 500 de Washington.

Atual número 21 do ranking, Kyrgios é a grande esperança da torcida australiana. Barty venceu o título em Melbourne em 2022, primeira vez que um australiano o conseguiu em 44 anos. Mas em simples masculinos não há um campeão da casa desde Mark Edmondson em 1976 e Kyrgio tem 17,00 de cotação.

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies