Pular para conteúdo
ACESSAR Esportes bet365
Aberto Austrália Open tênis
  1. Tênis

Aberto da Austrália: Sinner é o novo rei de Melbourne

Atualizações diárias de cada dia das chave de simples do Aberto da Austrália.

O italiano virou dois sets de desvantagem contra Medvedev para conquistar o primeiro Grand Slam de sua carreira.

Dia 1Dia 2Dia 3Dia 4Dia 5Dia 6Dia 7Dia 8
Dia 9Dia 10Dia 11Dia 12Dia 13Dia 14Dia 15 

Revisão do Dia 15: Sinner campeão

Final de simples masculinosResultado
Jannik Sinner (4) vs. Daniil Medvedev (3)3-6, 3-6, 6-4, 6-4 e 6-3

Na madrugada de domingo, Jannik Sinner venceu o Aberto da Austrália de 2024, com uma memorável vitória de virada sobre Daniil Medvedev.

Em uma disputa que durou três horas e 46 minutos, o i italiano se recuperou de dois sets perdidos para vencer seu primeiro Grand Slam e logo na primeira final desse nível que alcançou.

Por sua vez, o número 3 do mundo ficou mais uma vez ao largo do título, tendo assim perdido as últimas três finais de um major que disputou – na verdade, apenas conseguiu vencer uma das seis em que participou. 

Sinner faz história na Austrália

Com essa vitória, o jovem se torna o primeiro tenista da Itália a vencer o torneio australiano e o segundo jogador de seu país a vencer um dos quatro majors - o primeiro foi Adriano Panatta na edição de 1976 do Aberto da França.

Entretanto, após a primeira hora e meia de jogo, não parecia que seria assim. Medvedev apresentou seu melhor tênis no início da partida, com um forehand e backhand incríveis, para vencer os dois primeiros sets por um duplo 6-3. Um início bem surpreendente contra um Sinner, que só havia perdido um set em todo o torneio, e já nas semifinais, contra o gigante Novak Djokovic. 

A reação de Jannik era necessária se ele quisesse continuar com alguma chance de lutar pela vitória e ele não desapontou. O italiano conseguiu forçar o quarto set ao conseguir uma quebra quando o placar marcava 5-4 a seu favor.

O quarto set seria uma repetição do que aconteceu no anterior, com Sinner conseguindo mais uma vez uma quebra de saque, com vantagem de 5-4, para assim chegar ao derradeiro quinto set.

A essa altura, o moscovita já estava sentindo o desgaste físico de um torneio demasiado exigente para ele, com vários jogos longos. Isso acabou pesando e ele acabou sendo completamente superado por um adversário que estava em sua melhor forma na final.

O ponto alto da partida foi quando o italiano quebrou o saque de Daniil com 3 a 2 no placar. O favoritismo começou então a pender para o número 4 do mundo e ele não desaproveitou sua primeira chance de ser campeão. 

O torneio de Sinner foi simplesmente espetacular, atropelando todos os adversários que se colocaram em seu caminho até às quartas de final, sem hesitação, por 3 a 0. Além disso, para chegar a essa partida, ele teve que enfrentar o atual campeão, e também Novak Djokovic sucumbiu ao novo rei da Austrália nas semifinais.

Sinner promete ser um dos jogadores mais dominantes da turnê masculina este ano e para o futuro. No entanto, apesar da vitória em Melbourne, ele permanece no 4º lugar do ranking da ATP, mas está se aproximando do terceiro posto de Medvedev.

Medvedev volta a ficar próximo da glória

O nativo de Moscovo voltou a perder em uma final do Aberto da Austrália depois de abrir vantagem de 2 a 0, como aconteceu frente a Rafael Nadal em 2022.

Claramente Medveded não está tendo sorte nos compromissos decisivos, perdendo cinco das seis finais de Grand Slam que disputou em sua carreira.

No entanto, ele mostrou potencial para melhorar isso em breve, dado que essa é sua segunda final consecutiva. Em setembro de 2023, ele foi vice no US Open, derrotado na ocasião por Djokovic.

Seu desempenho é excelente, mas está faltando o último passo para voltar a conquistar uma das grandes finais, como fez no US Open de 2021. 

Revisão do Dia 14: Sabalenka repete o título

A bielorrussa derrotou Qinwen Zheng na final e conquistou seu segundo título consecutivo no Aberto da Austrália.

Final de simples femininosResultado
Aryna Sabalenka (2) vs. Qinwen Zhen (13)6-3 e 6-2

Aryna Sabalenka defendeu com sucesso seu título de campeã do Aberto da Austrália, e precisou de apenas 1h17 para derrotar Qinwen Zheng.

Esta foi a primeira final de Grand Slam da jogadora chinesa, que teve poucas chances de vencer contra uma adversária em excelente forma, como prova o fato de não ter perdido um único set nas duas semanas do torneio.

Dessa forma, Aryna conquistou o segundo Major de sua carreira esportiva, de novo nas quadras de Melbourne.

Sabalenka sem rival na Austrália

A bielorrussa mostrou no sábado que, por enquanto, é imbatível no Aberto da Austrália. Com uma direita potentíssima, ela não deu nenhuma chance a Zheng.

Seu início foi muito agressivo e imponente, conseguindo uma quebra logo na primeira oportunidade para, em seguida, continuar com seu saque poderosíssimo. A chinesa não tinha como fazer estragos e estava condenada a perder o primeiro set. 

No segundo, se manteve a mesma dinâmica. Sabalenka conseguiu outra quebra no primeiro game para ficar mais perto de seu segundo título.

Qinwen tentou algumas variações em seu jogo, mas sem sucesso e após ser quebrada novamente no quinto game, com 1-3 no placar, ela baixou os braços para sucumbir à melhor jogadora da quadra australiana em 2024.

Com essa vitória, Sabalenka mostrou que é um dos maiores nomes da turnê feminina e se aproxima ainda mais da rival Iga Swiatek, e tem chances de nos próximos meses brigar pela liderança do ranking WTA, que ela já ocupou de forma efêmera por dois meses, no último ano. 

Um torneio imaculado de Sabalenka

Durante as duas semanas de competição, a número dois do mundo não teve ninguém que pudesse lhe causar problemas, perdendo apenas seis games até às oitavas de final. A única que conseguiu incomodá-la foi Coco Gauff nas semifinais.

Esse foi o torneio em que Sabalenka demonstrou mais consistência, aprimorando seus pontos fortes e minimizando seus pontos fracos. Seu forehand, combinado com um saque poderoso e decisivo, foi impossível de bater por qualquer uma das adversárias no sorteio.

O crescimento recente da bielorrussa tem sido extraordinário, alcançando pelo menos a semifinal em todos os quatro Grand Slams do ano passado. Além de conseguir a vitória na Austrália, ela chegou na final do US Open 2023, caindo frente a Gauff, mas hoje conseguiu a revanche.

A ascenção de Zheng

Do outro lado, encontramos Zheng, que estava jogando em uma partida dessa magnitude pela primeira vez, e acabou sendo ofuscada pelo alto nível de sua adversária.

No entanto, isso não apaga o excepcional Aberto da Austrália da chinesa.

É verdade que ela se beneficiou das eliminações prematuras e surpreendentes de Elena Rybakina e Iga Swiatek, já que ambas estavam em seu lado da chave, mas mesmo assim, ela conseguiu superar algumas grandes jogadoras.

Graças ao ótimo desempenho mostrado nessas duas semanas e ao fato de ter chegado nessa final, ela vai entrar para o top 10 do ranking mundial, subindo da 13ª posição para o sétimo posto. Um grande passo para a tenista de 21 anos.

Revisão do Dia 11: Alcaraz diz adeus

Na 1ª semifinal masculina, Daniil Mdvedev precisou de cinco sets para superar Hubert Hurzacz, mas o destaque do dia é a derrota do tenista espanhol, e número dois do mundo, contra Alexander Zverev. 

Na chave feminina, a ucraniana Dayana Yastremska, que veio do quali, continua a surpreender batendo Linda Noskova, número 50 do ranking mundial para chegar à semifinal, onde vai enfrentar Zheng Quinwen.

Resultados do dia 11 nos simples masculinos 
Hubert Hurkacz (9) vs. Daniil Medvédev (3)6-7, 6-2, 3-6, 7-5 e 6-4
Alexander Zverev (6) vs. Carlos Alcaraz (2)6-1, 6-3, 6-7 e 6-4
Resultados do dia 11 nos simples femininos 
Linda Nosková vs. Dayana Yastremska3-6 e 4-6
Anna Kalínskaya vs. Zheng Quinwen (12)7-6, 3-6, e 1-6

Alexander Zverev entrou na Rod Laver Arena cheio de confiança e em apenas meia hora de jogo já tinha vencido o primeiro set, mantendo o alto nível no segundo.

A reação do número dois do mundo tardou, mas Alcaraz conseguiu adiar a derrota, vencendo o tiebreak do terceiro set e abrindo a porta para uma virada espetacular como já fez em partidas anteriores.

No entanto, Zverev não se deixou afetar e cravou vaga nas semifinais, mostrando que é um forte candidato ao título. 

Na verdade, esta foi a quinta vitória do alemão contra o espanhol, que venceu apenas três vezes antes.

Com essa derrota, Carlitos ficou aquém das expectativas e atrasa o sonho de conquistar seu terceiro Grand Slam na carreira.

O outro protagonista do dia foi Daniil Medvedev, que se impôs ao polonês para chegar em sua terceira semifinal do Open da Austrália.

O russo está sofrendo grande desgaste físico, com três jogos de cinco sets e um de quatro, mas é mesmo assim favorito para superar Zverev no próximo confronto. Não só por sua maior experiência a este nível, mas também porque venceu o alemão em 11 de seus 18 confrontos. 

Chave feminina

Yastremska voltou a surpreender e mantém bem vivo o sonho de glória.

A ucraniana ganhou sua oitava partida no torneio e marca presença inédita em uma semifinal de Grand Slam. Seu desemprenho e excelentes resultados surpreenderam todo o mundo, já que antes de chegar no Aberto da Austrália, a jovem estava brigando para conseguir um lugar no Top-100 mundial.

Sua adversária será Zheng Quinwen, que venceu de virada Anna Kalínskaya, para conseguir não só vaga nas semifinais, mas também entrar para o Top-10 do ranking WTA.

Revisão do Dia 8: Djokovic e Sinner somam e seguem

O primeiro dia das oitavas de final do Aberto da Austrália deixo claro que Jannik Sinner e Novak Djokovic estão um nível acima dos restantes tenistas. Estes dois tenistas podem se defrontar se vencerem suas partidas das quartas de final.

Stefanos Tsitsipas não vai poder repetir a sua presença na final, isso após ser eliminado por um surpreendente Taylor Fritz, que será o próximo adversário de Djokovic.

Na quadra feminina, Aryna Sabalenka segue forte, vencendo nesta rodada a norte-americana Amanda Anisimova. Sem Elena Rybakina e Iga Swiatek na competição, a bielorrussa está bem colocada para voltar a vencer o título em Melbourne.

Djokovic e Sinner imparáveis

O número um mundial teve um duelo tranquilo contra Adrian Mannarino, que ele eliminou em apenas uma hora e 45 minutos. O sérvio foi tão dominante que o francês não conseguiu vencer um único game nos dois primeiros sets. 

Agora, veremos se Fritz conseguirá complicar um pouco mais a vida de Djokovic. O americano venceu contra o finalista vencido de 2023, Tsitsipas. O grego não teve um bom dia, apresentando um tênis previsível, bastando a Fritz manter a concentração para vencer.

Quem continua em grande forma é Sinner. Venceu em três sets contra Karen Khachanov, que até atravessava um bom momento. O italiano se vai mostrando como um sério candidato a chegar à final, mesmo sabendo que poderá ter que defrontar Djokovic.

Antes, será Andrei Rublev o seu próximo adversário, que venceu contra Alex de Minaur, no encontro mais equilibrado do dia na quadra masculina. Foi uma batalha em cinco sets entre tenistas que vêm melhorando. Agora, Rublev terá um desafio muito complicado para chegar às quartas.

Novak Djokovic

Sabalenka não vacila

A tenista número dois do ranking WTA continua vencendo tranquilamente. Em uma edição com muitas surpresas, ela está sendo a atleta mais regular. Este domingo eliminou Anisimova, a grande revelação do torneio. A tenista número 442 venceu contra Liudmila Samsonova na primeira rodada e na sexta-feira contra a espanhola Paulo Badosa.

No final, a vitória chegou para a favorita, Sabalenka, que venceu de forma convincente e continua firme no seu caminho até à final. A sua próxima adversária será Barbora Krejcíková. A tcheca acabou com o sonho da jovem de 16 anos, Mirra Andreeva, em terras australianas.

Coco Gauff também continua forte, vencendo contra a polonesa Magdalena Frech em uma hora e cinco minutos. A americana parece ser, de momento, a única tenista capaz de travar Sabalenka. As duas se poderão encontrar nas semifinais, se Gauff vencer contra a ucraniana Marta Kostyuk nas quartas e Sabalenka também vencer.

Revisão do Dia 7: Alcaraz nas oitavas, Swiatek diz adeus 

O espanhol precisou de apenas 66 minutos para superar Juncheng Shang, que se aposentou no início do terceiro set. Dessa forma, Carlos Alcaraz se torna o jogador mais jovem a chegar a sete oitavas de final de Grand Slam. Um recorde que ele consegue bater aos 20 anos e 260 dias e que anteriormente pertencia a Björn Borg. 

Na chave feminino tivemos uma das maiores surpresas do torneio, com a favorita Iga Swiatek, sendo eliminada por Linda Noskova, número 50 do ranking mundial.

Destaques do dia 7 nos simples masculinosResultados
Tommy Paul (14) vs. Miomir Kecmanovic4-6, 6-3, 6-2, 6-7 e 0-6
Ugo Humbert vs. Hubert Hurkacz (9)6-3, 1-6, 6-7 e 3-6
Juncheng Shang vs. Carlos Alcaraz (2)1-6, 1-6 e 0-1 (aposentadoria)
Cameron Norrie vs. Casper Ruud (11)6-4, 6-7, 6-4 e 6-3
Grigor Dimitrov (13) vs. Nuno Borges7-6, 4-6, 2-6 e 6-7
Félix Auger-Aliassime vs. Daniil Medvédev (3)3-6, 4-6 e 3-6
Destaques do dia 7 nos simples femininosResultados
Qinwen Zheng (15) vs. Yafan Wang6-4, 2-6 e 7-6
Jelena Ostapenko (10) vs. Victoria Azarenka1-6 e 5-7
Iga Swiatek (1) vs. Linda Noskova6-3, 3-6 e 4-6
Anna Blinkova vs. Jasmine Paolini6-7 e 4-6

Destaques na chave masculina 

A partida de hoje teve pouca história para o número dois do mundo. Shang foi superado em todos os momentos e, em menos de uma hora, já estava perdendo por dois sets. O chinês, que não estava em suas melhores condições físicas, optou por se retirar após o primeiro game do terceiro set, deixando o caminho aberto para o espanhol.

Já Casper Ruud, número 11 do mundo, surpreendeu pela negativa ao cair frente a Cameron Norrie, em quatro sets. O britânico pode enfrentar Alcaraz nas quartas de final, se ambos conseguirem vencer suas próximas partidas.

Por outro lado, Hubert Hurkcaz e Daniil Medvedev não se deixaram surpreender e conseguiram vaga para as oitavas.

O polonês superou o francês Ugo Humbert, enquanto o russo não se ressentiu do fato de sua partida anterior ter terminado bem tarde na madrugada, derrotando Félix Auger-Aliassime e mostrando um nível muito alto de tênis, provando que é um dos candidatos claros ao título.

O búlgaro Grigor Dimitrov, que chegou a Melbourne em sua melhor forma e após vencer o ATP de Brisbane, perdeu para Nuno Borges, que fez história ao se tornar o primeiro tenista português a se classificar para as oitavas-de-final de simples do Australian Open. 

O adeus de Swiatek

A tenista polonesa se despediu do grande evento australiano mais cedo do que o esperado, depois de perder para Noskova. Mais uma das favoritas ao título eliminada precocemente, como Elena Rybakina, na segunda rodada.

Dessa forma, ambas deixam o caminho livre para Aryna Sabalenka repetir o título do ano passado. A bielorrussa tem estado muito forte nesses primeiros sete dias de competição. Ela e Coco Gauff são as únicas tenistas do Top-8 mundial ainda em prova em Melbourne.

Outro destaque dessa primeira semana do torneio é o alto nível que Victoria Azarenka está mostrando aos 34 anos. Nesta madrugada, ela se livrou de Jelena Ostapenko para confirmar sua presença nas oitavas de final do torneio.

Revisão do Dia 6: Bia eliminada 

Talvez a grande surpresa da terceira rodada do Aberto da Austrália até ao momento seja a eliminação da tenista brasileira Bia Haddad Maia contra a jovem russa de 20 anos, Maria Timofeeva.

Djokovic ganhando ritmo

Após perder um set tanto na primeira como na segunda rodada, contra Dino Prizmic e Alexei Popyrin respectivamente, Novak Djokovic teve um duelo mais tranquilo contra Tomás Martín Etcheverry. O argentino só ofereceu alguma resistência no terceiro set, obrigando o sérvio a disputar o tie-break, com o número um  mundial a vencer. Se segue Adrian Mannarino na quarta rodada.

Para Djokovic foi o seu 100.º encontro no Aberto da Austrália, onde venceu 92 deles e tem uma série de 31 vitórias consecutivas.

Jannik Sinner e Stefanos Tsitsipas também venceram em três sets. O italiano continua em grande forma, perdendo apenas quatro games contra Sebastián Báez para chegar à quarta rodada, e ainda sem perder qualquer set. Tsitsipas imitou Djokovic vencendo em quatro sets os seus dois primeiros encontros, mas precisou de apenas três para eliminar Luca Van Assche.

Anisimova marcou encontro com Sabalenka

Amanda Anisimova venceu contra a espanhola Paula Badosa por 7-5 e 6-4, uma vitória um pouco surpreendente, pois Badosa estava dando sinais de bom ritmo. Agora, a norte-americana vai defrontar Aryna Sabalenka na quarta rodada. A bielorrussa venceu fácil contra Lesia Tsurenko com um duplo 6-0 em menos de uma hora, se mantendo firme na sua intensão de voltar a vencer o Aberto da Austrália.

Coco Gauff  venceu de 6-0 e 6-2 contra a sua compatriota Alycia Parks, uma vitória tranquila. Se destaca ainda a presença da jovem russa de 16 anos, Mirra Andreeva, na quarta ronda, mostrando que é já uma grande promessa do tênis feminino.

Após fazer história a nível pessoal ao chegar pela primeira vez à terceira rodada do Grand Slam australiano, Bia não conseguiu melhorar a marca do tênis brasileiro nesse evento na Era Aberto, isso porque foi eliminada por Timofeeva.

Bia falha quarta rodada

Bia até começou bem, vencendo nove pontos seguidos na abertura da partida, se colocando em vantagem por 3-0. Porém, a russa respondeu e levou o set para o tie-break, onde a brasileira chegou a estar com 4-1 de vantagem, falhou um set point e depois viu a rival vencer de 9-7.

O segundo set foi dominado por Timofeeva, que cometeu poucos erros e venceu de 6-3, surpreendendo Bia que assim não consegue fazer mais história.

Revisão do Dia 5: Um dia de alertas

O espanhol passa para a terceira rodada com uma vitória por 3 a 1 em um dia complicado para alguns dos melhores jogadores. Na chave feminina continuam as surpresas com mais uma cabeça de chave - Jessica Pegula - a cair nas fases iniciais.

Destaques do dia 5 nos simples masculinosResultados
Lorenzo Sonego vs. Carlos Alcaraz (2)4-6, 7-6(3), 3-6 y 6(3)-7
Nuno Borges vs. Alejandro Davidovich (23)7-6(7), 6-3 y 6-3
Alexander Zverev (6) vs. Lukas Klein7-5, 3-6, 4-6, 7-6(5) y 7-6(7)
Max Purcell vs. Casper Ruud (11)3-6, 7-6(5), 3-6, 6-3 y 6(7)-7
Emil Ruusuvuori vs. Daniil Medvédev (3)3-6, 6-7(1), 6-4, 7-6(1) e 6-0
Holger Rune (8) vs. Arthur Cazaux6(4)-7, 4-6, 6-4 e 3-6
Destaques do dia 5 nos simples femininosResultados
Clara Burel  vs. Jessica Pegula (5)6-4 e 6-2
Iga Swiatek (1) vs. Danielle Collins6-4, 3-6 e 6-4
Sloane Stephens vs. Daria Kasátkina (14)4-6, 6-3 e 6-3
Zheng Qinwen (12) vs. Katie Boulter6-3 e 6-3
Elena Rybákina (3) vs. Anna Blinkova4-6, 6-4 e 6-7 (20-22)
Jelena Ostapenko (11) vs. Ajla Tomljanovic6-0, 3-6 e 6-4

O quinto dia do Australian Open 2024 foi mais complicado do que o esperado para alguns tenistas de topo.

Carlos Alcaraz avançou para a terceira rodada do torneio, mas perdeu um set para um combativo Lorenzo Sonego, enquanto Alexander Zverev, Casper Ruud e Daniil Medveded precisaram de cinco sets para cravar vaga na fase seguinte.

O russo fechou a segunda rodada com virada, em uma partida com 4h20, que durou até às 3h40 da madrugada pelo horário local.

O número 3 do mundo, que já foi duas vezes finalista do Australian Open (2021 e 2022), começou mal e viu Ruusuvuori sair vencendo por 3-0 e sustentar a liderança no placar até o fim da parcial.

No segundo set Medvedev reagiu e obrigou ao tiebreak, mas foi dominado pelo adversário (1-7). Ainda assim, se esboçava uma recuperação, especialmente com os ralis de fundo, com o russo diminuindo a diferença para 2 sets a 1 e abrindo vantagem no quarto set por 4-2.

No entanto, o finlandês conseguiu passar à frente e chegou a estar a apenas dois pontos da vitória, mas Medvedev conseguiu mais uma vez confirmar o saque e, desta vez, dominou o tiebreak. 

O desgaste de Ruusuvuori foi notório no derradeiro set, precisando até de atendimento para o ombro e perdendo eficácia no saque, o que levou Medveded a conseguir três quebras para aplicar um ‘pneu’ e chegar na terceira rodada.

Por sua vez, o cabeça de chave oito, Holger Rune, foi eliminado pelo convidado Arthur Cazaux. O jovem francês, atual 122º do ranking, tinha apenas uma vitória em nível ATP na carreira, mas surpreendeu o norueguês vencendo em quatro sets.

Alcaraz iguala seu melhor em Melbourne

Com sua vitória em quatro sets sobre Sonego, Carlos Alcaraz chega de novo na terceira rodada do Aberto da Austrália, igualando o resultado de 2022, o melhor de sua carreira no Grand Slam onde tem piores números até agora.

Nesta terceira participação, o tenista espanhol parece estar lentamente encontrando a forma, mas teve uma partida muito difícil contra Sonego, um rival incômodo e complicado para uma rodada tão inicial do torneio.

O italiano não deu o braço a torcer em nenhum momento, mas isso, por sua vez, permitiu que Carlitos continuasse a se testar e melhorar após vários meses parado devido a uma lesão.

No entanto, ele continua longe do nível necessário para chegar ao título em Melbourne.

Chave feminina

Por outro lado, houve mais surpresas no circuito feminino, a começar por Jessica Pegula, cabeça de chave cinco que foi eliminada por Clara Burel – 51ª do ranking mundial - em apenas dois sets.

Daria Kasátkina também se despediu do torneio antes do esperado. Dessa forma, Iga Swiatek, que precisou de três sets para passar, vê sua chave ficando cada vez mais acessível para que a polonesa chegue à final.

Na sessão noturna da Rod Laver Arena, as surpresas continuaram, com Anna Blinkova salvando seis match-points para eliminar a número 3 do mundo e finalista do ano passado, Elena Rybakina.

Naquele que foi o tiebreak mais longo de uma partida de Grand Slam, a russa de 25 anos precisou de dez match-points mas cravou a maior vitória da carreira.

Revisão do Dia 4: Bia na história

Bia Haddad Maia fez história na segunda rodada do Aberto da Austrália vencendo contra Alina Korneeva, conseguindo o seu melhor resultado nesse torneio. Ela é também a primeira brasileira a chegar na terceira rodada na Era Aberto.

Bia vence tranquilamente

A tenista brasileira bateu a jovem russa de 16 anos por 2 sets a 0 (6-1 e 6-2) e vai ter pela frente na rodada seguinte mais uma sensação da Rússia, Maria Timofeeva, de 20 anos, que eliminou Caroline Wozniacki.

Bia começou muito bem contra Korneeva e venceu o primeiro set sem grandes dificuldades, não oferecendo qualquer chance à rival. A segunda parcial foi um pouco mai equilibrada, com a russa a se bater melhor nos games, vencendo dois. Porém, a brasileiro se manteve forte, defendeu o seu saque e venceu pela primeira vez na segunda rodada do Happy Slam – após ter sido eliminada nessa fase em 2018, 2019 e 2022.

Se Bia vencer a terceira rodada, se tornará na única tenista brasileira, entre homens e mulheres, a consegui-lo. Guga (2004), Jaime Oncins (1991) e Marcos Hocevar (1983) chegaram a essa fase, mas perderam.

Ainda na quadra feminina, a surpresa do dia chegou com a eliminação de Ons Jabeur, que chegou a este evento como cabeça de chave número seis. A tunisiana não conseguiu incomodar Mirra Andreeva, que venceu em sets diretos por 6-0 e 6-2. A jovem russa de 16 anos é a grande sensação do momento em Melbourne.

Favoritos na terceira rodada

Os principais candidatos ao título no Aberto da Austrália não falharam, ainda que alguns tenham sofrido mais do que esperavam. Porém, sempre acontece de que vão melhorando com o decorrer da competição.

Esse foi o caso de Novak Djokovic, que precisou novamente de quatro sets para vencer a seu encontro contra Alexei Popyrin. O australiano brigou corajosamente e nunca desistiu, mas nºão conseguiu travar a superioridade do número um mundial.

O sérvio vai encontrar Tomás Martín Etcheverry na terceira rodada, sabendo que precisa melhorar alguns aspectos do seu jogo para evitar problemas desnecessários. 

Quem sofreu bem menos foi Jannik Sinner, mostrando toda a sua superioridade contra Jesper de Jong. O italiano perdeu apenas seis games em toda a partida e chega à terceira rodada sem perder qualquer set.

Revisão do Dia 3: Gasquet durou um set com Alcaraz

O terceiro dia do Aberto da Austrália não trouxe grandes surpresas entre os tenistas favoritos que estiveram na quadra. Se classificaram para a rodada seguinte: Carlos Alcaraz, Alexander Zverev, Holger Rune, Iga Swiatek, Yelena Rybákina, entre os que se destacaram.

Boa estreia para Alcaraz

Carlos Alcaraz conseguiu uma boa estreia nas quadras de Melbourne, vencendo o seu adversário de forma tranquila. Richard Gasquet brigou no primeiro set, que levou para o tie-break, mas depois não aguentou a qualidade do tenista espanhol, quebrando física e mentalmente. Alcaraz deixou assim bem claro que vai brigar pelo título.

O set inicial foi equilibrado muito por culpa do espanhol, que não conseguiu aproveitar as suas oportunidades de vencer mais cedo, em especial quando estava na frente por 6-5 e com duas bolas para quebrar o saque do adversário. Falhou aí, o set foi para tie-break e Alcaraz não facilitou e venceu de 7-5, após uma hora e 15 minutos.

Aí terminou a resistência do francês, que acabou derrotado em três sets, vencendo apenas mais três jogos, 6-1 no segundo set e 6-2 no terceiro. O espanhol mostra aos seus rivais que quer regressar ao Aberto da Austrália em boa forma.

Para além de Alcaraz, outros tenistas de topo também venceram, com maior ou menos dificuldade, casos de Zverev e Rune, que venceram de 3-1, enquanto Casper Ruud bateu facilmente o espanhol Albert Ramos-Viñolas.

Rybákina e Swiatek vencem tranquilamente

Na quadra feminina, Yelena Rybákina e Iga Swiatek iniciaram a sua participação no primeiro Grand Slam de 2024 com vitórias em dois sets. Curiosamente, as duas tiveram mais dificuldades nos seus primeiros sets, vencendo ambas apenas no tie-break, porém as suas adversárias não eram muito fáceis. Também se classificaram para a segunda rodada Jelena Ostapenko e Daria Kasátkina, duas tenistas com aspirações a chegarem longe no Aberto da Austrália.

Revisão do Dia 2: Bia vence em três sets

A maioria dos favoritos avançaram para a segunda rodada, com mais ou menos facilidade, com a grande surpresa do dia a ser a eliminação de várias cabeças de chave femininas, como a campeã de Wilbledon Markéta Vondrousová (7), Veronika Kudermetova (15) e Ekaterina Alexandrova (17).

Destaques do dia 2 nos simples masculinosResultados
Roberto Carballés vs. Hugo Gastón3-6, 2-6, 6-3 e 4-6
Térence Atmane vs. Daniil Medvédev (3)7-5, 2-6, 4-6 e 0-1 (aposentadoria)
Roberto Bautista Agut vs. Ben Shelton  (16)2-6, 6-7 e 5-7
Constant Lestienne vs. Alejandro Davidovich Fokina (23)4-6, 4-6 e 6-7
Zizou Bergs vs. Stéfanos Tsitsipás (7)7-5, 1-6, 1-6 e 3-6
Omar Jasika vs. Hubert Hurkacz (9)6-7, 4-6 e 2-6
Destaques do dia 2 nos simples femininosResultados
Caroline Garcia (16) vs. Naomi Osaka6-4 e 7-6
Dayana Yastremska vs. Markéta Vondrousová (7)6-1 e 6-2
Anna Karolína Schmiedlová vs. Coco Gauff (4)3-6 e 0-6
Ons Jabeur (6) vs. Yulia Starodubtsewa6-3 e 6-1
Viktorija Golubic vs. Veronika Kudermetova (15)7-6, 1-6 e 6-1
Linda Fruhvirtová vs. Beatriz Haddad (10)2-6, 6-3 e 2-6

Quase não houve surpresas no sorteio masculino, com os primeiros colocados avançando com firmeza para a próxima rodada. As vitórias de Daniil Medvedev e Stefanos Tsitsipas são os destaques dessa seção, embora ambos tenham perdido um set devido à falta de ritmo competitivo.

Por outro lado, o sorteio feminino perdeu grandes nomes, mas teve vitórias convincentes de Coco Gauff e Ons Jabeur, duas fortes candidatas ao título nesse primeiro Grand Slam da temporada.

Mas para o Brasil, o destaque do dia é a vitória de Beatriz Haddad Maia. Recém-campeã de duplas do WTA de Adelaide, a canhota paulistana apanhou um susto na estreia, mas bateu a tcheca Linda Fruhvirtova (84ª do ranking da WTA), pelas parciais de 6-2, 3-6 e 6-2.

Como foi o jogo de Beatriz Haddad Maia?

Bia entrou bem, fechando o primeiro set em 37 minutos. Mas depois, Fruhvirtova se recuperou e abriu vantagem de 4-1. A brasileira lutou, e chegou mesmo a salvar um set point, mas acabou por perder o set.

Mostrando autoridade em quadra, a número um do Brasil reagiu com confiança e conquistou a partida para chegar mais uma vez na segunda fase, onde vai encarar a jovem russa Alexandra Korneeva, número 179 do WTA, que eliminou Sara Sorribes no jogo inaugural.

No final da partida Bia se mostrou muito feliz e motivada para o próximo jogo, afirmando: “Não baixei a cabeça em nenhum momento. Foi mérito meu de brigar e agora vou ter a oportunidade de melhorar meu tênis”.

Lembramos que Bia nunca chegou à terceira rodada do torneio australiano nas quatro participações anteriores.

Revisão do Dia 1: Djokovic e Sabalenka vencem

O sérvio teve que se esforçar para avançar para a segunda rodada, enquanto Sabalenka não teve problemas para passar por Seidel. Thiago Wild quase era a surpresa do dia.

Destaques do dia 1 nos simples masculinosResultados
Alexander Shevchenko vs. Jaume Munar3-6, 3-6, 1-6
Jannik Sinner (4) vs. Botic Van De Zandschlup6-4, 7-5, 6-3
Thiago Wild vs. Andrei Rublev (5)5-7, 4-6, 6-3, 6-4 e 6-7
Taylor Fritz (12) vs. Facundo Diaz Acosta4-6, 6-3, 3-6, 6-2 e 6-4
Novak Djokovic (1) vs. Dino Primiz6-2, 6-7, 6-3 e 6-4
Frances Tiafoe (17) vs. Borna Coric6-3, 7-6, 2-6 e 6-3
Destaques do dia 1 nos simples femininosResultados
Mai Hontama vs. Barbora Krejcikova (10) 6-2, 4-6, 3-6
Maria Sakkari (8) vs. Nao Hibino6-4, 6-1
Sara Sorribes vs. Alina Korneeva6-4, 3-6, 2-6
Liudmila Samsonova (14) vs. Amanda Anisimova3-6 e 4-6
Magda Linette vs. Caroline Wozniacki2-6, 0-2 (aposentadoria)
Ella Seidel vs. Aryna Sabalenka (2)0-6, 1-6

No primeiro dia de competição não houve surpresas na chave masculina, com os favoritos cumprindo as expectativas.

O atual campeão Novak Djokovic não teve uma primeira rodada fácil contra Dimo Primiz, que se estreou em torneios de Grand Slam. O croata fez um grande jogo contra seu ídolo, vencendo um set e obrigando o veterano sérvio a quatro horas de jogo. 

Quem esteve implacável foi Jannik Sinner, que eliminou o holandês Botic Van de Zandschulp, em três sets. Bastaram duas horas e 35 minutos de jogo para o italiano mostrar porque é um dos favoritos ao título, com odds de 6,50. Seu crescimento tem sido exponencial nos últimos meses e agora ele está em busca de seu primeiro Major.

Na próxima rodada, ele Sinner enfrenta outro jogador da Holanda, Jesper de Jong, número 148 no ranking da ATP.

As surpresas ficaram todas reservadas para a chave feminina, sendo a maior a eliminação de Liudmila Samsonova (cabeça de chave 14) diante de Amanda Anisimova, 339ª do mundo.

Destaque também para as vitórias de Alina Korneeva e Brenda Fruhvirtova, ambas de 16 anos, sobre as espanholas Sara Sorribes e Ana Bodgan, respectivamente.

A jovem tcheca terá um confronto muito complicado na segunda rodada, pois terá de enfrentar Aryna Sabalenka, a atual campeã e número dois do mundo, que não teve nenhum problema para derrotar a alemã Ella Seidel, cedendo apenas um game. A bielorrussa faz uma ótima estreia em solo australiano e deixa claro que veio para tentar repetir o título do ano passado, algo que tem odds de 5,00 para conseguir. 

As dificuldades de Djokovic

Favorito para chegar à final nesta primeira parte do sorteio, "Nole" sofreu mais do que o esperado contra o jovem de 18 anos, que deixou o público da Rod Laver Arena maravilhado com seu excelente nível, principalmente considerando que essa foi sua primeira partida a este nível. 

Primiz conseguiu equilibrar a partida no segundo set com um excelente tie-break e até teve a chance de abrir uma vantagem de 4 a 2 no terceiro, mas no final prevaleceu o jogo do experiente sérvio que continua sendo muito difícil de surpreender e de bater.

Depois dessa vitória, o atual campeão vai enfrentar o vencedor do duelo australiano entre Alexei Popyrin e Marc Polmans na segunda rodada.

Grande exibição de Thiago Wild

Ainda em simples masculinos, Andrei Rublev sofreu mais do que o esperado frente ao paranaense, que mais uma vez brilhou em um jogo grande e por pouco não surpreendia na quadra australiana.

O russo cabeça de chave cinco precisou de três horas e 45 minutos para superar Wild, que se recuperou de dois sets de desvantagem para igualar o marcador e levar o duelo a um derradeiro e disputadíssimo quinto set.

O número um do Brasil ainda salvou quatro match points no último set, mas acabou por perder no tie-break (5-7, 4-6, 6-3, 6-4 e 6-7), com o russo a fechar o jogo com um ace.

Apesar da derrota, o tenista brasileiro deve estar bem orgilhoso do seu desempenho e motivado para o resto da temporada.

*As cotações citadas podem apresentar divergências, pois, ainda que corretas no momento da publicação do artigo, sofrem alterações em tempo real.

Artigos Relacionados

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies

Novo na bet365? Obtenha até R$200 em Créditos de Aposta Registre-se

A conta deve estar verificada antes da ativação. Retornos excluem valor de aposta em Créditos de Aposta. São aplicados T&Cs, limites de tempo e exclusões.