Pular para conteúdo
Registre-se
Argentina
  1. Futebol
  2. Copa do Mundo

A Copa de Messi

Foram necessários 120 minutos de jogo e uma decisão por pênaltis, mas Lionel Messi ergueu finalmente a Copa do Mundo, ganhando ainda o prêmio para melhor jogador do torneio.

Numa final louca em Lusail, o capitão argentino abriu o placar e fez história mais uma vez, se tornando no primeiro jogador a marcar em todas as fases de uma Copa do Mundo: fase de grupos, oitavas, quartas, semifinal e final.

Depois assistiu para o segundo gol da Argentina e tudo parecia encaminhado, mas o futebol ainda tinha muitas emoções reservadas para a torcida.

Les Bleus não estavam conseguindo quebrar o poderio argentino e reagir à desvantagem de 2-0, não fazendo sequer um chute ao gol na segunda parte. Mas ao minuto 80 as esperanças da França se reavivaram, com Kylian Mbappé convertendo um pênalti.

A Argentina foi surpreendida e permitiu ao jovem francês marcar mais uma vez e forçar a prorrogação.

Numa luta sem igual pela chuteira de ouro, Messi marcou seu segundo gol do jogo para colocar a Argentina de novo em vantagem, mas Mbappé seguiu Sir Geoff Hurst e se tornou no segundo jogador a fazer um hat-trick em uma final da Copa do Mundo.

Nos pênaltis, os dois astros abriram com gol para suas equipes, mas Kingsley Coman e Aurélien Tchouaméni falharam para a França e a Argentina precisou apenas de um quatro perfeito para garantir seu terceiro título mundial.

No Catar, Messi jogou todos os minutos com a camisa Albiceleste, e cinco Copas do Mundo depois se despediu do torneio com a glória máxima.

Uma carreira de sonho

Aos 35 anos, Messi levantou a Copa do Mundo no Estádio Lusail Iconic, no Catar.

Esta era sua Copa, seu momento, e ele não hesitou em responder com uma atuação extraordinária e decisiva na final que ele já tinha anunciado seria seu último jogo em Copas do Mundo.

Após a cobrança de pênaltis, a Argentina se sagrou campeã de novo após 36 anos, e Messi conseguiu conquistar todos os títulos ao seu alcance na carreira, num total de 43, incluindo:

1 Copa do Mundo

1 Copa América

1 Medalha de Ouro nos Jogos Olímpicos

4 Liga dos Campeões

10 títulos de LaLiga

3 Copas do Mundo de Clubes

Notícias relacionadas

Argentina é tricampeã do mundo

Copa do Mundo: os jogadores que mais se valorizaram

As seleções que mais decepcionaram nas primeiras semanas do Mundial

Os outros premiados

Messi não foi o único a brilhar nessa Copa, nem na final.

Mbappé conquistou a chuteira de ouro com oito gols, premiando sua influência em Les Bleus e provando que, apesar dos seus 23 anos, já é um dos melhores do mundo.

Mas marcar gols não chega, também é preciso defender o gol e Emiliano Martinez foi considerado o melhor goleiro da Copa.

O jogador do Aston Villa esteve em destaque na final. Nos instantes finais da prorrogação, ele defendeu um chute de Kolo Muani que podia ter garantido a vitória francesa, e nos pênaltis ele travou Kingsley Coman e colocou a Albiceleste em vantagem.

Já Enzo Fernández, 21 anos, levou prêmio de Melhor jovem jogador do torneio. Um feito ainda mais impressionante se lembrarmos que o jovem não fez parte da equipa comandada Lionel Scaloni durante a qualificação para a fase final, e no Catar, começou no banco, mas rapidamente cravou lugar no onze.

Honrosos terceiro e quarto lugares

A Croácia mostrou mais uma vez sua classe no cenário mundial ao garantir o terceiro lugar na Copa do Mundo.

Em sua segunda final consecutiva, os croatas venceram Marrocos por 2-1, depois de um confronto fantástico no Estádio Internacional de Khalifa.

Marrocos consolidou seu estatuto como equipe sensação da prova. Depois de liderar seu grupo, à frente da Bélgica, Croácia e Canadá, eles eliminaram os gigantes Espanha e Portugal para chegar nas meias finais e fazer história.

Os homens de Walid Regragui são o primeiro time africano a terminar entre os quatro primeiros na Copa do Mundo, desafiando todas as expectativas e mostrado que o futuro é promissor para o futebol marroquino.

Que seleções mais frustraram as expectativas?

Alemanha: A esquadra germânica não conseguiu se classificar a uma fase eliminatória de Copa do Mundo pela segunda vez consecutiva. Trata-se de um verdadeiro desastre esportivo para uma seleção que foi campeã do torneio por quatro vezes — a última em 2014.

Bélgica: A ''geração dourada'' da Bélgica encerrou o seu ciclo da pior maneira possível. Do terceiro lugar na Rússia, eles para a despedida imediata no Catar, caindo em um grupo que parecia amplamente acessível.

Espanha: O 7-0 sobre a Costa Rica na primeira rodada parecia um bom prenúncio para o time comandado por Luis Enrique, mas a realidade acabou sendo bem diferente. Na segunda rodada, La Roja empatou com a Alemanha, na terceira perdeu para o Japão e nas oitavas de final foi eliminada nos pênaltis pelo Marrocos.

A bet365 utiliza cookies

Nós utilizamos cookies para oferecer um serviço melhor e mais personalizado. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies